NEWS

Loading...
Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

quinta-feira, 3 de junho de 2010

MAIS DE TRÊS MESES SEM MENSTRUAR PODE SER SINAL DE PROBLEMA

Da adolescência à menopausa, a menstruação faz parte da vida de toda mulher. É sinal de saúde na fase reprodutiva. Sua ocorrência é resultado de um mecanismo complexo. Mensalmente, o hipotálamo – região cerebral que controla a produção de hormônios do corpo – envia certas mensagens à glândula hipófise, situada na base do cérebro. Entre os veículos de mensagens, está o hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH), produzido pelo hipotálamo. O GnRH dá ordem à hipófise para produzir dois outros hormônios: o folículo estimulante (FSH) e o luteinizante (LH).
O FSH estimula os ovários. Começa então a ocorrer o amadurecimento dos folículos ( células germinativas), que passam a produzir maior quantidade de estrógenos. Enquanto isso, o LH aumenta e atinge seu pico em torno do 14° dia do ciclo menstrual, provocando a ovulação.
No momento em que um óvulo maduro é liberado, a trompa o capta e ele inicia sua viagem rumo ao útero. No caminho, se fertilizado por um espermatozóide, transforma-se em célula-ovo, e nessa condição segue seu destino para o útero, onde se desenvolverá. Se o óvulo não for fertilizado, a produção de estrógenos e progesteronas diminuem e, essa queda leva à menstruação.Ou seja, hipotálamo, hipófise,ovários,útero e vagina, além das glândulas supra-renal e tireóide, funcionam de maneira integrada. É preciso que estejam em equilíbrio para a menstruação ocorrer. O mínimo desajuste em um deles é suficiente para o “sangue não descer”.
Às vezes claro, é a opção da mulher, como na gravidez ou durante a utilização de anticoncepcionais de uso contínuo. Outras vezes, uma necessidade para tratar doenças que melhoram com a interrupção do fluxo. Por exemplo, cólicas menstruais muito fortes ou a síndrome da tensão pré-menstrual.
Afora isso, a ausência de menstruação no período reprodutivo é sinal de alguma coisa errada, física ou psíquica. Mas atenção: na mulher que menstrua normalmente, ausência de fluxo só deve preocupar quando for superior a três ciclos consecutivos. Nesse caso, estamos diante do que chamamos de amenorréia.
A síndrome dos ovários policísticos é a causa mais comum. Por desequilíbrio do FSH e do LH, os folículos não amadurecem, e os óvulos ficam retidos nos ovários. Além da amenorréia, pode provocar aumento excessivo de pêlos (hirsutismo),obesidade, queda de cabelos, acne e infertilidade. Na maioria dos casos, seu tratamento exige apenas remédios.
A amenorréia pode ter ainda outras origens: anormalidades anatômicas, disfunções hormonais, deitas rigorosas, tumores, menopausa precoce, estresse, exercícios em excesso, magreza exagerada, obesidade e certos medicamentos, em especial os para vômito, alguns antidepressivos e tranqüilizantes. A propósito: amenorréia é uma queixa cada vez mais comum nos consultórios e os principais culpados são o uso indiscriminado de antidepressivos e tranqüilizantes e o padrão magríssimo de beleza feminina.
Não se assuste. Há tratamento para todas essas causas. Só é preciso descobrir qual a responsável em cada paciente. A investigação diagnóstica, portanto, vai depender da história e da avaliação clínica, que por sua vez, determinarão os exames complementares necessários. Há, porém, uma prescrição que para toda mulher:
1-mantenha o peso próximo do ideal;
2-pratique atividade física com moderação;
3-adote uma dieta equilibrada, com muitas verduras e frutas;
4- só use remédio indicado por médicos.
Esses procedimentos evitam falhas na menstruação e protegem a saúde. Fonte: Revista CARAS

2 comentários:

Anônimo disse...

estou sentindo todos esses sintomas sera que estou doente?ja tem tres meses que nao mestruo.o que faco agora

Anônimo disse...

Bom já faz três q não menstuo será q alguma coisa problemas será q estou doente mais eu sinto cólicas as vez tortura enjôo dores de cabeça
Mas tem um problema que os meus seios cresceram estão maiores do muito preocupada com isso me ajuda!! Me dá uma resposta!!