Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 26 de julho de 2015

DEPRESSÃO DESTRÓI PARTES DO CÉREBRO, AFIRMA ESTUDO

A depressão persistente é causadora de danos cerebrais ao invés de ser um fator predisponente para isso, concluíram pesquisadores após décadas de hipóteses não confirmadas. Um estudo publicado hoje na revista Molecular Psychiatry provou de uma vez por todas que a depressão recorrente encolhe o hipocampo - uma região do cérebro responsável pela formação de novas memórias - levando a uma perda da função emocional e comportamental. O encolhimento do hipocampo tem sido associado à depressão, mas estudos anteriores não foram conclusivos. Amostras de pequenas dimensões, variando os tipos de níveis de depressão e de tratamento, assim como a variação nos métodos de recolha e interpretação dos resultados, em conjunto conduziram a resultados inconsistentes e muitas vezes conflitantes. Agora, através de uma análise global e transversal de imagens cerebrais de 9.000 pessoas, os cientistas foram capazes de conclusivamente associar os danos cerebrais à depressão. O encolhimento do hipocampo surge naqueles em que a depressão começa cedo (antes da idade de 21), assim como em pessoas que têm episódios recorrentes de depressão. Os pesquisadores notaram que era essa persistência que produzia o dano. De facto, aqueles que têm apenas um episódio de depressão não têm um hipocampo menor, por isso o tamanho do hipocampo não é um fator predisponente, mas uma conseqüência do estado da doença. Isso coloca a ênfase na identificação precoce dos casos persistentes ou recorrentes mais graves. É importante ressaltar que, em sistemas de identificação precoces, os cientistas devem dar atenção aqueles em que a depressão persiste ou é recorrente, porque eles são os únicos que vão ser mais prejudicados do ponto de vista do dano cérebro. Os pesquisadores utilizaram dados de scans de ressonância magnética (MRI) do cérebro e dados clínicos de 1.728 pessoas com depressão major e 7.199 indivíduos saudáveis, combinando 15 conjuntos de dados da Europa, EUA e Austrália. As amostras foram obtidas a partir da base de dados de grupo Enigma - um consórcio internacional que investiga perturbações psiquiátricas. Este estudo confirma - numa amostra muito grande - uma descoberta que tem sido relatado em algumas ocasiões. É interessante que nenhuma das outras áreas subcorticais do cérebro sofram um efeito tão nefasto de forma tão consistente. Por esse motivo, também se confirma que o hipocampo é particularmente vulnerável à depressão. O hipocampo faz parte do sistema límbico do cérebro, ou do que é conhecido como o seu centro emocional. O sistema também contém a amígdala, uma outra parte do cérebro que parece também ser afetada pela depressão, mas em menor escala. O hipocampo desempenha um papel importante na consolidação e formação de novas memórias. Ainda assim, e apesar dos resultados do estudo serem importantes, eles não são susceptíveis de afetar imediatamente o tratamento clínico dos pacientes com depressão. Tal não acontecerá do dia para a noite, mas a investigação não deixa de ter implicações para o desenvolvimento de melhores tratamentos para a depressão. Assim, os investigadores devem no futuro medir os volumes das regiões individuais dentro do hipocampo, que são responsáveis ​​por diferentes funções cognitivas. Ter uma melhor compreensão de como são as diferenças de volume regionais proporcionará uma maior capacidade para tirar conclusões que visem o tratamento. Os cientistas esperam agora confirmar os danos do hipocampo na depressão através de estudos empíricos dirigidos precisamente a verificar esse facto. É importante notar, contudo, que os efeitos da depressão sobre o cérebro são reversíveis com o tratamento certo para o indivíduo, até porque o hipocampo é uma das áreas mais importantes de regeneração do cérebro, concluem os pesquisadores. FONTE:ciencia-online.net/2015/07/depressao-destroi-partes-do-cerebro.html

QUANTOS LITROS DE ÁGUA DEVEMOS BEBER POR DIA?

A água é o principal componente químico do nosso organismo. O ser humano consegue sobreviver muito mais tempo sem consumir alimentos do que sem ingerir água. Precisamos tanto da água, que cerca de 60% do peso do nosso corpo é composto apenas por ela. A desidratação, que é o nome que damos à redução do volume de água no organismo, pode causar sérios problemas de saúde, inclusive morte, nos casos mais graves. Por outro lado, o consumo excessivo de água também pode ser prejudicial, pois pode levar a um quadro chamado intoxicação por água, que também pode ser fatal em algumas circunstâncias. Portanto, quantos litros de água devemos beber por dia? A resposta é: depende. Não existe uma número mágico de litros que seja adequado para toda a população. Diversos fatores podem fazer com que um individuo precise de mais ou menos água que outros. A famosa regra que diz que devemos beber 2 litros de água por dia (ou 6 a 8 copos de água) é, na verdade, uma orientação empírica, sem grande embasamento em evidências científicas. A ÁGUA NO NOSSO ORGANISMO Conforme dissemos na introdução, a quantidade de água diária que cada pessoa precisa ingerir é muito individual. Alguns indivíduos precisam de muita, outros precisam de pouca. Para facilitar a compreensão do tema, vamos iniciar o artigo falando, de forma resumida e simples, sobre como o nosso organismo lida com o volume de água corporal. Distribuição da água no corpo Se cerca de 60% do nosso peso é composto de água, isso significa que uma pessoa de 70 quilos têm aproximadamente 42 quilos ou 42 litros de água no organismo (1 litro de água pesa 1 quilo). Desses 42 quilos, 2/3 (28 quilos ou 28 litros) estão dentro das células e 1/3 (14 quilos ou 14 litros) encontra-se fora das células. Dos 14 litros de água que encontram-se fora das células, cerca de 10 litros estão distribuídos entre os tecidos e órgãos (espaço que é chamado de interstício) e apenas 4 litros estão efetivamente dentro dos vasos sanguíneos. Portanto, de toda água corporal, apenas cerca de 7% encontra-se dentro do sangue. ÁguaA desidratação é, por consequência, um estado que afeta muito mais as células e os tecidos do que propriamente o volume de sangue corrente. Quando um indivíduo perde 3 litros de água corporal, ele perde 2 litros nas células, 800 ml nos tecidos e apenas 200 ml no sangue. Assim sendo, o paciente começa a sofrer os efeitos da desidratação das células muito antes de apresentar uma queda relevante da pressão arterial, o que só ocorre em casos graves de desidratação. Da mesma maneira, quando o corpo encontra-se com excesso de água, a distribuição se dá de forma semelhante, sendo o meio intracelular e o interstício os mais acometidos, o que pode provocar edema nas células e nos órgãos, incluindo o cérebro.

Como o organismo controla a quantidade de água no nosso corpo?

O órgão que controla a quantidade de água no organismo é o rim, e ele o faz de forma muito precisa. Pequenas elevações ou reduções da quantidade de água corporal são suficientes para o rins passarem a eliminar mais ou menos água na urina. Em vista disso, mesmo que consumamos água de forma aquém ou além do necessário, os rins irão agir para manter o volume de água corporal equilibrado, fazendo com que você urine mais ou menos ao longo do dia. Obviamente, a capacidade de correção dos rins tem um limite. Para eliminar as toxinas e as substâncias filtradas no sangue, o rim precisa eliminar no mínimo uns 400-500 ml de água por dia, caso contrário não conseguiria diluir os compostos químicos. Se o paciente encontra-se muito desidratado, e o rim está tão ávido para reter água no organismo que ele praticamente deixa de urinar, o indivíduo entra em insuficiência renal aguda. E mesmo quando o paciente para de urinar completamente, se o indivíduo não se hidratar, a escassez de água continuará agravando, pois há perdas de líquidos por outras vias, como suor e fezes, que não podem ser interrompidas nem ajustadas. De forma inversa, em estados de excesso de água corporal, o rim é capaz de aumentar a sua produção de urina em até 500 a 600 ml por hora, o que dá cerca de 12 litros de urina por dia. Se o paciente consome grandes quantidades de água ao longo do dia, para manter estável o volume de água corporal, o rim precisa produzir grandes quantidades de urina, fazendo com que o paciente sinta vontade de ir ao banheiro a toda hora. Como a vontade de urinar geralmente surge quando o volume de urina na bexiga fica entre 300 e 400 ml, basta o rim produzir 300 ml de urina por hora para que a pessoa precisa ir ao banheiro de hora em hora. Como os rins só conseguem produzir um máximo de 600 ml de urina por hora, caso o indivíduo por algum motivo resolva consumir 5 litros de água de uma só vez, a quantidade de água excessiva irá se distribuir nas células, provocando inchaço das mesmas em uma quadro potencialmente fatal chamado intoxicação por água. O rins só irão conseguir controlar o volume de água corporal após algumas horas, o que em alguns casos pode ser tarde demais.

Quais são os fatores que influenciam no volume de água que devemos beber?

A quantidade de água que devemos consumir diariamente deve ser aquela que é necessária para ajudarmos os rins a manter o volume de água corporal estável. Mas por que esse valor pode variar tanto de indivíduo para o outro? Por vários motivos, por exemplo:

a) Quantidade basal de água corporal

Crianças têm proporcionalmente mais água no organismo que adultos, que por sua vez têm mais água que idosos. Homens têm mais água que mulheres. Pessoas obesas, musculosas ou muito altas têm quantidade de água corporal diferentes de pessoal muito magras ou baixinhas. Só por isso, definir um número mágico de consumo de água diário que servisse a toda a população já seria difícil. Mas há outros problemas mais relevantes, conforme veremos a seguir. b) Perdas de água ao longo do dia Basicamente, nosso organismo perde água de 4 formas diferentes: # Volume de urina – cerca de 1 a 2 litros por dia. # Suor e evaporação de água pela pele – cerca de 300-500 ml por dia. # Evaporação de água pela respiração – cerca de 200-400 ml por dia # Perdas de água nas fezes – cerca de 100 a 200 ml de água por dia. Isso significa que nosso organismo perde diariamente cerca de 1,5 a 3 litros de água por dia, boa parte dela de forma imperceptível, o que é chamado de perdas insensíveis de água. É por conta desses 1,5 a 3 litros de perda de água basal que é muito comum ouvirmos conselhos para consumir por volta de 1,5 a 3 litros de água por dia. Porém, os valores descritos acima são apenas aproximações, estimadas em situações cotidianas. Em dias muitos quentes, por exemplo, a perda de água pela pele é muito maior do que em dias frios. Perdemos diariamente cerca 400 ml de água pela pele quando a temperatura está ao redor dos 20°C, mas essa perda pode ser maior que 1 litro quando o termômetro passa dos 35°C. Da mesma forma, em uma única sessão de sauna de 20 minutos é possível perder até 500 ml de água. Pacientes com febre também perdem mais mais água pela pele que o habitual. A pratica de atividade física também influencia na perda de água pela pele. A cada hora de exercício pesado, o corpo pode perder mais de 1 litro de água, dependendo da temperatura exterior. Em uma maratona, por exemplo, você pode perder mais de 5 litros de água. As perdas de água pela respiração também elevam-se durante o exercício, podendo chegar a 600 ml por dia. Pessoas que vivem ao nível do mar e sobem para altitudes acima de 2500 metros acabam perdendo mais água pelas vias respiratórias, pois a menor disponibilidade de oxigênio faz com que elas aumentem o trabalho pulmonar e acelerem a frequência respiratória. Outra situação comum que pode alterar dramaticamente a quantidade de água perdida é a ocorrência de diarreia ou vômitos. Um paciente com uma intoxicação alimentar perde facilmente 1 litro de água diária por vômitos e/ou diarreia.

c) Quantidade de água nos alimentos

A água que consumimos não vem só dos líquidos. Todos os alimentos têm água, alguns em maior ou menor quantidade. Em geral, somente através dos alimentos, conseguimos ingerir cerca de 0,5 a 1 litro de água por dia. Sopas, iogurtes, sorvete, gelatina ou qualquer outro alimento que assuma a forma líquida na temperatura ambiente deve ser contabilizado como consumo de líquidos. Entre os alimentos sólidos, as frutas, verduras e legumes são habitualmente os mais ricos em água, como a melancia, laranja, tomate, alface, pepino, pimentão, couve-flor, etc. Portanto, como podemos ver, as necessidades de água podem variar não só de indivíduo para indivíduo, como também de um dia para o outro. A famosa recomendação de 2 litros de água por dia pode ser suficiente para alguns casos, mas com certeza será insuficiente em muitas situações.

Como saber se preciso beber mais água?

Nosso organismo é equipado com alguns mecanismos de defesa contra a desidratação. Toda vez que o volume de água corporal reduz-se e as células começam a se desidratar, o cérebro lança mão de 2 ações: o surgimento da sensação de sede e a liberação de hormônios que estimulam os rins a reter água. Portanto, se você tem sede frequentemente e a sua urina encontra-se muito concentrada, ou seja, com pouca água, isso é um sinal de que o seu organismo está tentando compensar um estado de carência de água. O mecanismo de sede é muito sensível e costuma ser ativado em fases muito iniciais da desidratação. A nossa boca e a faringe são ricas em receptores que identificam rapidamente que a pessoa está consumindo água, motivo pelo qual a sensação de sede desparece assim que bebemos água. O cérebro sabe que você ingeriu água antes dela ter sido absorvida no trato gastrointestinal e distribuída pelas células do corpo. A água gelada estimula esses receptores de forma mais intensa, por isso, quando estamos com sede, ela parece ser mais eficaz que a água na temperatura ambiente, apesar de hidratar da mesma forma. O mecanismo de sede é muito importante, mas ele pode não ser tão confiável em algumas pessoas, principalmente nos idosos ou em indivíduos doentes. Uma forma simples de saber se a pessoa está desidratada mesmo sem ter sede é avaliar o quão úmido estão a língua e o interior da boca. Se ao longo do dia o indivíduo tem a boca e a língua bem secas, sem nenhum sinal de saliva, isso é um sinal claro de desidratação. A cor da urina é outra forma de avaliar o estado de hidratação da pessoa. Uma urina muito amarelada e com cheiro forte indica que os rins estão retendo água. Por outro lado, uma urina totalmente transparente, com cor de água e em grandes volumes, significa que os rins estão excretando elevadas quantidades de água do corpo. Em geral, a urina saudável é aquela com um amarelo bem clarinho. Um terceira forma de avaliar o estado de hidratação é através do peso. Pese-se antes e depois de fazer alguma atividade física. A diferença será a quantidade de água que você perdeu neste período. Você pode fazer o mesmo no trabalho, pesando-se logo depois do café da manhã e antes do almoço. Se após o café você pesava 71 quilos e antes do almoço pesa 70,6 kg (sem ter ingerido nada nesse período), isso significa que você perdeu cerca de 400 gramas (400 ml) de água neste período. Isso serve como uma base meio grosseira para você calcular o quanto perde de água por hora no trabalho. Portanto, você deve beber água sempre que tiver sede. Se você tem sede várias vezes por dia, isso é um sinal de que precisa aumentar o consumo de água. Aumente a ingestão de água também caso a sua urina esteja persistente muito concentrada.

Intoxicação por água

A intoxicação por água é um evento muito mais comum do que as pessoas imaginam. A água torna-se tóxica quando ela é consumida em quantidades muito acima do necessário em relativamente pouco tempo, diluindo o sangue e fazendo com que a concentração de sódio sanguíneo caia para níveis perigosos de forma aguda. A intoxicação por água tem sido muito relatada em participantes de maratonas, triatlos ou outras competições de intenso esforço. Quando suamos de forma prolongada, o corpo perde grandes quantidades de água e sais minerais, principalmente sódio (Na+), que é o principal eletrólito do sangue. Quando este atleta se reidrata apenas com água, ele repõe as necessidades de água do corpo, mas não a quantidade de sais minerais perdidos no suor, o que leva a um quadro de baixa concentração de sódio no sangue, conhecido como hiponatremia. Se o atleta durante a corrida consome um volume de água maior do que aquele que ele perdeu no suor, o risco de hiponatremia torna-se ainda mais alto. A substituição de água por isotônicos comerciais não muda muito a situação, pois estes possuem baixa concentração de sódio. Uma garrafa de Gatorade, por exemplo, possui uma concentração de sódio de apenas 23 meq/L, que é muito abaixo dos 140 meq/L do nosso sangue. Portanto, apesar de serem um pouco melhor que a água pura, os isotônicos, se consumidos em grande quantidade, também podem causar hiponatremia. Atualmente, recomenda-se que os atletas consumam água de acordo com a sua sede. Desta forma, o corpo consegue controlar de forma mais segura a quantidade de água e sódio do organismo. Graus leves de hiponatremia não costumam causar sintomas, principalmente se a redução do sódio for se estabelecendo de forma lenta, ao longo de vários dias. Porém, casos de hiponatremia grave e aguda, como são aquelas que ocorrem nos casos de intoxicação pela água, podem causar edema cerebral e até levar à morte. A intoxicação por água não ocorre só em atletas que se reidratam de forma incorreta. Em 2007, um caso fatal de intoxicação tornou-se muito famoso nos EUA. Durante um concurso promovido por uma rádio, que premiava o participante que bebesse mais água e conseguisse segurar a urina, uma mulher de 28 anos desenvolveu um quadro de grave intoxicação por água e morreu em casa horas depois do concurso. Algumas pessoas com problemas psiquiátricos costumam ingerir água de forma descontrolada, podendo beber mais de 10 a 15 litros por dia, o que é um fator de risco para ocorrer intoxicação por água. FONTE: mdsaude.com/2015/07/quantos-litros-de-agua-devemos-beber-por-dia.html

CONHEÇA 9 MOTIVOS PARA NÃO MIGRAR AINDA PARA O WINDOWS 10

Falta pouco para o lançamento do Windows 10, que chega oficialmente em 29/7. Nesse momento, muitos usuários - sobretudo aqueles descontentes com o 8 ou versões anteriores- estão ansiosos para atualizarem seus computadores. A nova versão será disponibilizada dentro de poucos dias, mas pode ser inteligente postergar um pouco a atualização do sistema operacional na sua máquina. Listamos os motivos para que você talvez espere um pouco mais para fazer esse processo.

1. Você tem um equipamento que atende a todas exigências?

Para rodar o Windows 10, você precisa de um computador ou tablet com processador de no mínimo 1GHz, 1 GB de RAM para máquinas 32-bit (2GB para 64-bit), 1 GB de espaço no disco rígido (20 GB, respectivamente), um placa de vídeo DirectX 9 ou mais avançado, um driver WDDM 1.0 e display mínimo de 800 x 600. Se o seu sistema não atende a especificação, atualize seu hardware antes de mirar o sistema operacional. Uma alternativa é comprar um novo computador com o Windows 10 já instalado.

2. Você tem um ano para atualizar

Os usuários do Windows 7 e 8 têm direito à atualização gratuita para a nova versão, mas ela não precisa ser imediata. Com um ano para atualizar o sistema (o prazo final é 29 de julho de 2016), você pode fazê-lo sem pressa.

3. Você usa o Windows 7

Um dos maiores trunfos do Windows 10 é consertar boa parte do dano causado pelo Windows 8, projetado com foco em dispositivos touch ao invés de PCs tradicionais. Como exemplo, ele reinsere o menu inicar, presente no Windows 7, permitindo que os usuários trabalhem inteiramente no desktop, deixando de lado a tela inicial do 8. Seguindo essa linha, os usuários do Windows 7 já possuem tudo o que precisam: um menu iniciar e a capacidade de trabalho unicamente no desktop. Se você está satisfeito com o 7, pode ser interessante ater-se a ele.

4. Você gosta dos gadgets

Os gadgets do Windows 7 - como a previsão do tempo, monitoramento da CPU, da velocidade do disco rígido e relatórios sobre o estado do sistema e sua rede – não funcionam no Windows 10 e serão removidos com a atualização. Caso seja um grande fã dessas funcionalidades, não atualize.

5. Atualizações de segurança para Windows Vista, 7 e 8 estarão disponíveis por anos

É comum que a Microsoft force a atualização para o sistema operacional mais recente ao encerrar o suporte para os mais antigos, deixando-os vulneráveis a ameaças de segurança. Se você usa o Windows 7 ou 8, ainda tem muito tempo até ser pressionado a atualizar. A companhia continuará emitindo patches para esses sistemas até janeiro de 2020 e janeiro de 2023, respectivamente. Até os usuários do Vista ainda têm tempo: o suporte será encerrado em abril de 2017. Não há motivo para pressa.

6. Você usa smart files do OneDrive?

A primeira versão do Windows 10 não trará os smart files, espécie de substitutos fantasmas dos arquivos do OneDrive que baixam os originais com um clique duplo. A Microsoft informou que planeja levar a funcionalidade ao novo sistema operacional até o final do ano, mas se ela lhe for essencial, compensa aguardar até sua implementação oficial para atualizar o Windows.

7. Você tem periféricos antigos

A maior fraqueza dos novos sistemas operacionais é integrar periféricos antigos, como impressoras e scanners. A Microsoft nem sempre garante que as novas versões do Windows funcionem com esses dispositivos (isso exigiria muitos recursos de desenvolvimento) e, como resultado, alguns desses aparelhos não serão compatíveis com o 10. É importante ter certeza de que seus dispositivos funcionam no novo sistema operacional antes de atualizar.

8. Você ama o Windows Media Center?

Sim, algumas pessoas são fãs do Windows Media Center, serviço de reprodução de vídeos, músicas e outras mídias lançado em 2002. A Microsoft tenta encerrá-lo há anos, chegando a desmontar a equipe responsável em 2009. Fato é que o Media Center sempre foi um pesadelo para configurar e há muito foi superado por serviços de streaming como Netflix, Amazon Prime, Hulu, Spotify e Apple Music e outros. Ainda assim, alguns fãs remanescentes ficariam devastados com sua ausência no Windows 10.Se você é uma dessas pessoas, não atualize.

9. Você não precisa dos problemas da adoção rápida

Não importa a vastidão dos testes beta, os bugs de um novo sistema operacional só são descobertos depois que ele é lançado oficialmente e são as pessoas que atualizam imediatamente que mais sofrem com falhas que passaram despercebidas. Se você prefere um sistema operacional melhor acabado, espere cerca de 6 meses antes de atualizar. fonte: idgnow.com.br/ti-pessoal/2015/07/21/especial-9-motivos-para-ainda-nao-migrar-para-o-windows-10/

SMARTPHONES DA MICROSOFT COM WINDOWS 10 TERÃO SCANNER FACIAL

Enquanto a Microsoft está ocupada finalizando o Windows 10, que chega em 29 de julho para computadores, o jornalista Daniel Rubino, do site especializado Windows Central, vem tentando descobrir o futuro dos aparelhos Lumia. Agora, ele diz já saber isso após ter falado com algumas fontes não identificadas. Os novos aparelhos estariam sendo trabalhados com os codinomes Cityman e Talkman, aponta o Windows Central. Vale notar que esses codinomes já circulam em rumores desde junho de 2014. Há um ano, Cityman e Talkman eram aparelhos que estavam no roadmap após o cancelamento do projeto McLaren. Em maio, os aparelhos voltaram a aparecer em rumores sobre os próximos aparelhos Lumia top de linha. O site UnleashThePhones afirmou que o Cityman possui tela QHD de 5,7 polegadas, chip octa-core da Qualcomm e 3GB de RAM. Enquanto isso, apontou que o Talkman possui tela de 5,2 polegadas com recursos parecidos com o seu “irmão maior”. A história por trás da história: Os aparelhos móveis com Windows ainda estão encontrando dificuldades para ter alguma importância no mercado de smartphones. No início de julho, a Microsoft deu um passo que muitos analistas viram como uma rendição para os líderes Android e iOS ao diminuir sua unidade móvel. Independente disso, entre os usuários que são fãs dos smartphones Windows há muito interesse por aparelhos top de linha. A Microsoft não lança um aparelho carro-chefe há cerca de um ano e meio, enquanto espera a chegada do Windows 10.

Detalhes

O maior dos aparelhos será mesmo o Cityman, que deverá ser vendido como 950XL, aponta o Windows Central. O celular deverá ter uma tela WQHD OLED de 5,7 polegadas (1440x2560). O usuário também receberá 3GB de RAM, 32GB de armazenamento interno (expansível via microSD), processador Snapdragon 810 com dois quad-cores, scanner infravermelho de íris para o Windows Hello, câmera PureView de 20MP, câmera frontal de 5MP, conexão do tipo USB-C, baterial removível de 3300 mAh, e recarga de bateria wireless. Já o Talkman terá uma tela do mesmo tipo, mas um pouco menor: com 5,2 polegadas (e a mesma resolução). As especificações técnicas serão quase iguais, com exceção do processador, que será um Qualcomm Snapdragon 808 com um ARM Cortes A57 dual-core e um Cortex A53 quad-core. A bateria é um pouco menor, com 3.000 mAh, mas também é removível. O aparelho deverá ser chamado de Lumia 950. De acordo com o site, os dois aparelhos estarão disponíveis nas cores preto ou branco, com acabamento em policarbonato. FONTE: idgnow.com.br/mobilidade/2015/07/24/smartphones-da-microsoft-com-windows-10-terao-scanner-facial-diz-site/

CIENTISTAS DESCOBREM TRATAMENTO QUE FAZ CORAÇÃO SE RECUPERAR MESMO APÓS UM ATAQUE CARDÍACO

Esta é uma notícia maravilhosa para todas as pessoas que sofrem de doenças do coração. Finalmente, existe a esperança de haver uma terapia que vai ajudar a curar o nosso órgão mais importante mesmo depois de um ataque cardíaco. Muitas pessoas no mundo vivem com um coração debilitado, enfraquecido, especialmente aquelas que tiveram de operar o órgão.Mas isso agora começar a mudar. Um tratamento revolucionário pelo qual o coração é estimulado a se curar naturalmente após um ataque cardíaco está sendo desenvolvido por cientistas. Pesquisadores da Universidade de Oxford e da Universidade College London descobriram que o coração pode conseguir se recuperar completamente e sozinho se lhe for dado o "gatilho" correto. É uma revolução na cardiologia que, se comprovada, mudará tudo. Os cientistas desenvolveram um tratamento extraordinári que vai levar o coração a se recuperar totalmente mesmo após problemas muito sérios, como um infarto ou ataque cardíaco. O que os pesquisadores descobriram foi que, com a estimulação adequada do músculo, o coração pode se regenerar de uma maneira natural. Os cientistas descreveram a sua descoberta como "uma nova etapa emocionante" e acreditam que ela pode ser usada para tratar a insuficiência cardíaca. Para aclarar, a insuficiência cardíaca geralmente ocorre depois de graves problemas, como um ataque cardíaco, quando o coração se enfraquece e perde a capacidade de bombear o sangue. Infelizmente, um quarto dos pacientes que foram diagnosticados com a função cardíaca deteriorada morre nos 5 anos seguintes, e apenas um pequeno número de tratamentos médicos ou operações podem retardar ou parar esse processo degenerativo. Além disso, o número de pacientes com insuficiência cardíaca está aumentando à medida que a população envelhece e alguns estudos sugerem que as taxas duplicaram desde a década de 1980. O problema provoca falta de ar, fadiga e também aumenta o risco de acidente vascular cerebral (AVC), coágulos sanguíneos e de mais ataques cardíacos, enfim, causa uma profunda debilidade, pois o coração é incapaz de bombear o sangue para todo o corpo. Mas agora surge uma luz. Em seus experimentos de laboratório, os cientistas da Universidade de Oxford e da Universidade College London descobriram que, depois de um ataque cardíaco, o coração começa a se curar de uma forma natural e começar a criar novos vasos linfáticos, que são fundamentais para o transporte de células mortas e bactérias, e, assim, inicia-se a recuperação do órgão. No entanto, esse processo natural é muito lento e muitas vezes não atinge a plena recuperação, e isso pode ser fatal para o paciente. Mas é possível acelerar esse processo com a ajuda de uma proteína chamada VEG FC. E agora eles esperam desenvolver um tratamento que seja capaz de levar o coração a curar a si mesmo através da utilização dessa proteína. O professor Paul Riley , da Universidade de Oxford, declarou: "Nós provamos que, se dado o estímulo certo após um ataque cardíaco, há uma resposta significativa do sistema linfático, o que aumenta o processo de cura do coração e deixa os danos para trás". Agora resta-nos torcer para que a pesquisa finalize com êxito e todo esse avanço chegue à população. Fontes: jornal britânico // www.curapelanatureza.com.br/2015/07/cientistas-descobrem-tratamento-que-faz.html // dissovocesabia.blogspot.com.br/2015/07/cientistas-descobrem-tratamento-que-faz.html

CIENTISTAS PODEM TER ENCONTRADO O CAMINHO PARA REVERTER O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO COM AJUDA DOS VERMES

Cientistas americanos descobriram como desativar o processo de envelhecimento em vermes, o que poderia eventualmente ser usados ​​em seres humanos para reverter esse processo e combate doenças relacionadas a ele. Uma série de testes realizados no nematoide C. elegans, uma espécie de rabdítido de apenas um milímetro de comprimento, mostrou que as suas células adultas começam a idade abruptamente quando atingem a maturidade reprodutiva. Um interruptor genético começa a 'desligar' os mecanismos de proteção de estresse celular que protegem as células no corpo. O resultado pode ser considerado significativo porque os seres humanos têm o mesmo interruptor genético, o que provavelmente significa que pode ser possível retardar o envelhecimento e certas doenças degenerativas, publicou o portal Phys.org . O C. elegans tem um ambiente bioquímico seres humanos semelhantes e são uma ferramenta popular para investigar a biologia do envelhecimento. "Nossos resultados sugerem que deve haver uma maneira de reverter esse interruptor genético e proteger nossas células do envelhecimento, aumentando a sua capacidade de resistir ao stress", diz o professor de Biociências Moleculares, Richard Morimoto, principal autor do estudo. Morimoto, diretor do Instituto de Pesquisas Biomédicas da Faculdade Weinberg de Artes e Ciências da Universidade Northwestern (EUA), e sua equipe revelaram que eles são células-tronco germinativas responsáveis ​​pela produção de óvulos e espermatozoides, que controle o interruptor genético. "Os C. elegans nos mostrou que o envelhecimento não é um processo contínuo de vários eventos, como se pensava anteriormente. (...) Nós descobrimos um interruptor que é muito preciso para o envelhecimento", disse o cientista. FONTES: http://actualidad.rt.com/ciencias/181105-camino-vida-eterna-gusanos // http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/2015/07/cientistas-podem-ter-encontrado-o.html

A CIÊNCIA COMPROVA: GATOS SÃO TERAPEUTAS HOLÍSTICOS

Estudos científicos têm demonstrado que os gatos são mais do que bons amigos e animais de estimação. Eles são verdadeiros terapeutas e podem ser uma ótima opção para pessoas que sofrem de doenças, principalmente cardíacas. Você sabia que possuir um gato pode reduzir o risco de ataque cardíaco? Essa descoberta foi resultado de um estudo com cerca de 4.000 americanos por pesquisadores da Universidade de Minnesota. Depois de 10 anos de pesquisa, os donos de gatos apresentaram um risco de 30% a menos de sofrer ataque cardíaco, em comparação com aqueles que não possuem gato. Em um outro estudo recente, a Dra. Karen Allen, uma pesquisadora da Universidade Estadual de Nova York, descobriu que corretores com hipertensão que adotaram um gato, tiveram menores leituras de pressão arterial em situações estressantes do que aqueles que não possuem o animal de estimação. No início do estudo, os corretores foram prescritos com o remédio anti-hipertensivo Lisinopril. Metade dos participantes foram selecionados aleatoriamente para obter um cão ou gato como animal de estimação. Seis meses depois, Allen e seus colegas realizaram testes com os participantes para medir alterações na pressão arterial. Eles descobriram que a pressão arterial induzida pelo estresse continuou a subir nos corretores sem animais de estimação. Os corretores com animais também tiveram aumentos na pressão arterial, mas de apenas metade se comparado com o outro grupo. Nessa pesquisa, que foi publicada no site da Universidade de Buffalo e apresentada à Associação Americana do Coração, concluíram que os gatos controlam a pressão arterial melhor do que os medicamentos inibidores da enzima conversora da angiotensina (também chamados de inibidores da ECA), que ajudam a relaxar os vasos sanguíneos. Sendo assim eles são, literalmente, mais eficazes na regulação dos níveis de pressão arterial do que a medicina moderna.

Cura Psicológica

Além de melhoria na saúde do coração, os gatos também auxiliam na produção de oxitocina no cérebro. Em um estudo publicado na revista Frontiers of Psychology, pesquisadores concluíram que os gatos, por causa do impacto que têm sobre os nossos níveis de oxitocina, são capazes de reduzir a agressão, aumentar a empatia, aprimorar a aprendizagem e produzir um aumento da confiabilidade em outras pessoas. A oxitocina é um hormônio produzido no hipotálamo, conhecido como hormônio do amor. Quando isso acontece, os níveis de cortisol (hormônio do stress) diminuem, promovendo uma sensação de bem estar físico e emocional, deixando corpo e mente em harmonia, fortalecendo o sistema imunológico, dentre outros benefícios.

O Ronronar dos Felinos

Alguns especialistas vão ainda mais longe e afirmam que o ronronar dos gatos pode curar graças às vibrações e sons graves que produz. De acordo com um artigo publicado na revista Scientific American, os gatos ronronam com um padrão consistente de frequência entre 25 e 150 hertz. Cientistas demonstraram que os felinos produzem o ronronar através de movimentos intermitentes da laringe e dos músculos do diafragma, e concluíram que as frequências de som nesse intervalo podem melhorar a densidade óssea e promover a cura de células. Os pesquisadores afirmam que, como o gato conserva energia através de longos períodos de descanso e sono, é possível que o ronronar seja um mecanismo que estimula músculos e ossos sem gastar muita energia. A resistência desses animais tem facilitado a noção de que possuem “sete vidas” e o ronrom pode fornecer uma base para essa mitologia felina. Embora seja tentador afirmar que os felinos ronronam porque estão felizes, é mais plausível que o ronronar seja um meio de comunicação e uma fonte potencial de auto-cura. Esta descoberta pode fornecer ajuda para a medicina moderna, contribuindo para o tratamento de osteoporose e atrofia muscular. Apesar das diversas pesquisas atuais, os dons do gato não eram segredo para os nossos ancestrais, principalmente para os antigos egípcios, que os tratavam como deuses. Eles eram adorados, sendo muitas vezes retratados em hieróglifos repletos de jóias. Além disso, naquela época matar um gato mesmo por acidente, era considerado um ato criminoso punível com a morte. Os gatos podem não serem deuses, mas temos evidências suficientes com relação aos seus poderes de cura e podemos concluir que eles são verdadeiros terapeutas holísticos. Com estas novas descobertas, não existem dúvidas quanto à sua influência positiva na saúde dos seres humanos. fontes:(Texto de Steven Bancarz | Traduzido e adaptado por Despertar Coletivo | Via: Spirit Science and Metaphysics) //http://verdademundial.com.br/2015/07/a-ciencia-prova-gatos-sao-terapeutas-holisticos// http://dissovocesabia.blogspot.com.br/2015/07/a-ciencia-prova-gatos-sao-terapeutas.html

ALÉM DOS PONTOS BRILHANTES, HÁ NEBLINA EM CERES?

Ceres, o planeta-anão, que a sonda Dawn tem vindo a observar, continua a surpreender: além dos pontos brilhantes, que ainda não têm explicação, terá sido detectada névoa. Christopher Russell, da equipa que coordena as observações feitas em Ceres, divulgou os resultados preliminares da análise que às misteriosas manchas brancas na superfície do planeta.« E os cientistas falam em névoa em Ceres! Essas manchas brancas na superfície do planeta aparecem frequentemente envoltas naquilo que parece ser névoa. Segundo os cientistas, a presença de neblina explica o que antes pareciam ser sais no planeta. A confirmar-se a existência de névoa em Ceres, abre-se uma discussão entre a comunidade científica sobre as características da atmosfera no planeta-anão. Dawn chegou a Ceres 6 de março de 2015; a 13 de agosto ficará no ponto mais perto de observação. fonte:tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=4695245

BURACO NEGRO MONSTRUOSO ACORDA APÓS 26 ANOS

Impressão artística de um buraco negro engolindo matéria de sua estrela companheira em um sistema binário. O satélite Integral da Agência Espacial Europeia (ESA) observou uma explosão excepcional de luz de alta energia produzida por um buraco negro que está devorando material de sua companheira estelar. O que há de excepcional nisso? Esse buraco negro em questão, um dos mais brilhantes do universo, estava “dormindo” há 26 anos.

O monstro acordou

Em 15 de junho de 2015, um conhecido de longa data fez um retorno clássico ao palco cósmico: V404 Cygni, um sistema que compreende um buraco negro e uma estrela que orbitam um ao outro, localizado em nossa galáxia a quase 8.000 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Cygnus, o Cisne. Neste tipo de sistema binário, material flui da estrela em direção ao buraco negro se aglomera em um disco onde é aquecido, brilhando intensamente em comprimentos de onda ópticos, ultravioletas e raios-X antes de espiralar para dentro do buraco negro. “O comportamento desta fonte de luz é extraordinário, com flashes luminosos repetidos em escalas de tempo mais curtas do que uma hora, algo raramente visto em outros sistemas de buraco negro”, comenta Erik Kuulkers, cientista do projeto Integral da ESA. “Neste momento, é o objeto mais brilhante de raios-X no céu – até cinquenta vezes mais brilhante do que a nebulosa do Caranguejo, normalmente uma das fontes mais brilhantes de alta energia no céu”. V404 Cygni não ficava tão aceso e ativo desse jeito desde 1989, quando foi observado pela primeira com o satélite japonês de raios-X Ginga e instrumentos de alta energia a bordo da estação espacial Mir.

V404 Cygni

A explosão de 1989 foi crucial no estudo dos buracos negros. Até então, os astrônomos conheciam poucos objetos que achavam que poderiam ser buracos negros, e V404 Cygni era um dos candidatos mais convincentes. Cerca de dois anos depois da explosão de 1989, uma vez que a fonte tinha voltado a um estado mais calmo, os astrônomos foram capazes de ver sua estrela companheira, que tinha sido ofuscada pela atividade extrema. Ela possui cerca de metade da massa do sol, e ao estudar o movimento relativo dos dois objetos no sistema binário, foi determinado que seu companheiro deveria ser um buraco negro, cerca de 12 vezes mais massivo que o sol. Na época, os astrônomos também olharam os dados de arquivo de telescópios ópticos ao longo do século XX, encontrando duas explosões anteriores do V404 Cygni, uma em 1938 e outra em 1956. Estes picos de atividade, que ocorrem a cada duas ou três décadas, são provavelmente causados por material lentamente se acumulando no disco em torno do buraco negro, até finalmente chegar a um ponto de inflexão que muda drasticamente a rotina de alimentação do objeto por um curto período.

Oportunidade rara

Como os diferentes componentes de um sistema binário de buraco negro emitem radiação em diferentes comprimentos de onda através do espectro, os astrônomos estão combinando observações de alta energia com outras feitas em comprimentos de onda ópticos e de rádio a fim de obter uma visão completa do que está acontecendo neste objeto único. “Estamos ansiosos para testar a nossa compreensão atual de buracos negros e seus hábitos alimentares com estes dados ricos”, disse Teo Muñoz-Darias, do Instituto de Astrofísica das Canárias, em Tenerife, Espanha.
Estas imagens mostram o pedaço do céu onde o sistema binário V404 Cygni está localizado. Os astrônomos vão explorar as observações de rádio, por exemplo, para investigar os mecanismos que dão origem aos poderosos jatos de partículas se afastando a velocidades próximas à da luz do disco de acreção do buraco negro. Existem poucos sistemas binários de buracos negros sobre os quais tantos dados foram coletados simultaneamente em vários comprimentos de onda como esse. Por isso, a explosão atual de V404 Cygni oferece uma rara oportunidade de reunir observações deste tipo. fonte:

VENTO DE PULSAR É TÃO FORTE QUE FAZ BURACO EM UM DISCO ESTELAR

Um pulsar em movimento rápido parece ter feito um buraco no disco de gás em torno da sua estrela companheira, lançando um fragmento desse disco a uma velocidade de cerca de 6,43 milhões de quilômetros por hora. O Observatório de Raios-X Chandra, da NASA, está seguindo este objeto cósmico, que parece estar ganhando agilidade enquanto se move.

O arranjo bizarro da dupla

O sistema PSR B1259-63/LS 2883 (ou apenas B1259) contém dois elementos: uma estrela com cerca de 30 vezes a massa do sol e um pulsar, uma estrela de nêutrons ultradensa que é resultado da explosão de supernova de uma estrela ainda mais massiva. O pulsar emite pulsos regulares à medida que gira 20 vezes por segundo, e se move em uma órbita altamente elíptica em torno da sua estrela companheira. A combinação da sua rotação rápida e campo magnético intenso gerou um forte vento de partículas de alta energia, que está se afastando do pulsar perto da velocidade da luz. Sua enorme estrela companheira, enquanto isso, gira em volta de um disco de gás. À medida que o pulsar faz sua maior aproximação a cada 41 meses, ele passa por este disco. “Estes dois objetos estão em um arranjo cósmico incomum e deram-nos a oportunidade de testemunhar algo especial”, disse George Pavlov da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos EUA, principal autor do estudo. “À medida que o pulsar moveu-se através do disco, parece que ‘socou’ um monte de material para fora”.

Vida curta ao disco?

Mesmo que o aglomerado seja bastante grande, abrangendo uma centena de vezes o tamanho do nosso sistema solar, também é muito fino. O material tem massa equivalente a toda a água nos oceanos da Terra. “Depois que o material estelar foi nocauteado, o vento do pulsar parece ter acelerado, quase como se tivesse um foguete anexado”, disse o coautor da pesquisa Oleg Kargaltsev, da Universidade George Washington, nos EUA. Os astrônomos observaram B1259, que está localizado a cerca de 7.500 anos-luz da Terra, três vezes usando o Chandra entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2014. As observações mostram o material do disco se afastando de B1259 a uma velocidade média de cerca de 7% a da velocidade da luz. Os dados também indicam que o aglomerado foi acelerado a 15% da velocidade da luz entre a segunda e a terceira observações. “Isso só mostra o quão poderoso o vento que sopra de um pulsar pode ser”, disse outro coautor do estudo, Jeremy Hare, também da Universidade George Washington. “É tão forte que poderia estripar o disco inteiro em torno da sua estrela companheira ao longo do tempo. FONTE: phys.org/news/2015-07-pulsar-hole-stellar-disk.html

sábado, 25 de julho de 2015

CONHEÇA 5 FERRAMENTAS DE CRIPTOGRAFIA FÁCEIS DE USAR

A privacidade é um tema que está em alta desde o vazamento de informações secretas sobre o sistema de espionagem do governo norte-americano; e já passou da hora de darmos mais atenção a isso. Se você pensa que apenas pessoas que estão sob os holofotes correm o risco de ter suas conversas e arquivos interceptados, está muito enganado. Edward Snowden já avisou que nem mesmo as fotos íntimas dos usuários fogem da ciberespionagem executada pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). Peter Sunde, cofundador e ex-integrante do Pirate Bay, também disse em uma recente visita ao Brasil que todos estão sujeitos a isso. “Acho que eles monitoram todo mundo, armazenam os dados e, quando precisam da informação, apenas a buscam. A questão não é se você está sendo vigiado, mas quando cruzará a linha e passará a ser interessante para eles”, argumentou o ciberativista. Portanto, se você prefere não correr certos riscos, a criptografia ainda é a melhor maneira de proteger os seus dados. O problema é que boa parte das ferramentas disponíveis no mercado são um pouco complicadas e nem sempre o processo de trocar arquivos criptografados com um amigo é fácil. Mas as empresas estão pensando nisso e já há alguns aplicativos e sites que tornam as coisas mais fáceis, dessa forma você pode manter suas informações privadas sem a necessidade de ter uma formação superior em ciências da computação. Conheça cinco ferramentas que permitem criptografar fotos, mensagens instantâneas, seu diário, e-mails e até mesmo o Google Docs de maneira simples:

1. Glitchi

Compartilhe fotos criptografadas em dispositivos iOS.
A máxima que diz que "o que acontece em Vegas, fica em Vegas" não é mais verdadeira. Com o aumento da presença da tecnologia móvel, fotos e vídeos podem se espalhar pela web com uma velocidade assustadora e todos sabem que o vazamento de fotos pode ser algo realmente trágico. Violações de dados podem transformar fotos privadas em públicas em questão de segundos e o resultado disso pode ser devastador - como no caso dos pornôs de vingança. Para usuários de iPhones, o Glitchi pode ser uma boa solução na hora de proteger imagens. Esse aplicativo permite criptografar fotos ou mensagens de texto e enviá-las para qualquer pessoa de uma maneira muito divertida. A criptografia acontece de tal forma que ninguém – nem mesmo o próprio Glitchi – pode acessar as fotos sem a sua permissão. Apenas o destinatário selecionado poderá decifrar o arquivo enviado com a ajuda do TouchID. Surpreendentemente, todo esse processo é feito de uma maneira muito simples e funciona por meio de uma interface de usuário bastante agradável. O Glitchi é gratuito e o download pode ser realizado na App Store.

2. Cyph

Bate-papo com mensagens criptografadas que se autodestroem.
Existe uma série de alternativas criptografadas ao WhatsApp – como o Telegram –, mas o Cyph.im se destaca por sua simplicidade. Basta visitar o site do serviço, obter um link que será gerado, compartilhar com um amigo e começar a conversar por meio de mensagens criptografadas automaticamente. O serviço ainda oferece a opção de enviar imagens, anexos, vídeos e áudios durante a conversação, mas é preciso ser rápido, pois as salas de chat expiram em 10 minutos. Após esse tempo, o bate-papo é fechado e as conversas são automaticamente excluídas. Vale a pena conhecer!

3. DocSecrets

Criptografe documentos do Google Drive.
Só porque você opta por armazenar os seus documentos na nuvem não significa que eles precisam ser inseguros. Se você possui informações valiosas hospedadas na nuvem, uma boa opção para protegê-las é o DocSecrets. Trata-se de uma extensão para o Google Drive que permite proteger informações confidenciais, tais como senhas, ideias, patentes, entre outros. Para utilizar essa ferramenta, basta selecionar as partes de um texto que deseja ocultar e definir uma senha de acesso para eles. Para instalar o DocSecrets, abra a página de edição do documento que deseja criptografar no Google Drive. Em seguida, clique no menu "Complementos" > "Instalar Complementos" e buscar por DocSecrets na página que será aberta. Clique em "+ Grátis" e pronto.

4. BitJournal

Mantenha um diário online seguro e privado.
Manter um diário é uma ótima maneira de organizar nossas ideais, mas aqueles pensamentos que são verdadeiramente secretos precisam ser à prova de curiosos. É possível que durante a sua infância ou adolescência você tenha apelado para um simples cadeado na hora de trancar e proteger o seu diário, mas em 2015 a criptografia é sua melhor aposta; e é aí que entra o BitJournal. Atualmente, o site ainda está em versão beta, mas já permite que você mantenha um diário criptografado na web. Isso significa que você pode acessá-lo de qualquer lugar, mas outras pessoas – incluindo as que trabalham no próprio BitJournal – não podem. Só você terá a chave da criptografia e, para garantir ainda mais segurança, o seu diário é criptografado pela segunda vez no servidor. Como o BitJournal ainda está em uma versão de testes, para utilizar o serviço é preciso cadastrar o seu e-mail em uma lista de espera e aguardar o recebimento de um código. O serviço é gratuito e para se cadastrar basta fornecer seu e-mail, o código recebido e criar uma senha.

5. Jumble

Criptografe suas mensagens do Gmail.
E-mail não é a forma de comunicação mais segura que existe, pois suas mensagens podem ser hackeadas ou acessadas de diversas maneiras diferentes. Mas não se preocupe, o Jumble pode te ajudar. O Jumble é um serviço capaz de criptografar mensagens de e-mail que pode ser utilizado de duas formas: como uma extensão para o Google Chrome ou como aplicativo gratuito para iOS. Neste caso, a criptografia deve ser um processo de duas vias, uma vez que os seus contatos também precisam usar o Jumble para descriptografar os e-mails. As instruções de como fazer esse procedimento são enviadas junto com o e-mail e não exigem necessariamente a instalação do app. fonte: http://canaltech.com.br/dica/seguranca/5-ferramentas-de-criptografia-faceis-de-usar/#ixzz3gxJuhWaC

CONHEÇA 5 CUIDADOS QUE VOCÊ DEVE TER PARA EVITAR ACIDENTES EM SEU COMPUTADOR

Os computadores são dispositivos vulneráveis que necessitam de alguns cuidados para que não sofram acidentes que possam corrompê-los, fazendo com que você perca seus dados. Pequenas ações podem ser realizadas para manter a integridade de sua máquina. Para colocar essas ações em pratica, é preciso ter em mente quais os potenciais riscos que seu computador está sujeito. Naturalmente, nem todos os acidentes podem ser evitados, no entanto, muitos deles são causados por algum descuido dos usuários ou porque realizaram alguma ação que destruiu o software ou hardware da máquina. A partir de agora você irá conferir algumas dicas preciosas que irão ajudá-lo na manutenção preventiva de seu computador, protegendo-o de perigos externos tanto no espaço físico como virtual.

1. Desconecte seu computador durante uma tempestade de relâmpagos

O recomendável é que todos os computadores sejam ligados em um filtro de linha ou um estabilizador. Estes componentes são uma alternativa barata e útil para proteger seu computador de picos de tensão elétrica. Para simplificar, uma mudança súbita e drástica na eletricidade fornecida para seu computador pode causar danos irreparáveis em componentes internos. Situações assim são comuns em tempestades de relâmpagos. Um filtro de linha, bem como nobreaks e estabilizadores, tem a função de estabilizar a energia que é transmitida para os dispositivos que estão conectados. Sendo assim, em um pico de eletricidade, estas soluções irão bloquear a tensão para que ela não seja transferida para seu computador. No entanto, como você deve imaginar, eles não são imunes a fortes tensões. Embora possam proteger com sucesso seu computador durante picos de eletricidade comuns, eles não são tão bem-sucedidos quando uma descarga de raio atinge a instalação elétrica. Se isso acontecer, seu computador estará em sérios riscos, mesmo que esteja protegido por um filtro de linha. Por isso, para não passar por apuros, é aconselhado que você retire seu computador da tomada quando raios forem frequentes.

2. Verifique vulnerabilidades no sistema de seu computador

A maioria dos vírus são escritos para o Windows porque ele é o sistema operacional mais utilizado no mundo. Usuários mal-intencionados sabem que a probabilidade de serem bem-sucedidos em máquinas vulneráveis com Windows é muito maior. Por isso, diversos atacantes utilizam vírus para introduzir softwares espiões ou até mesmo roubarem seus dados. Se você não for cuidadoso o suficiente neste aspecto, seu computador pode ser invadido a qualquer momento, ao acessar a internet. Sendo assim, é preciso manter o sistema operacional de seu PC atualizado e livre de brechas de segurança. Para conseguir isso, tire um tempo procurando por vulnerabilidades, utilizando softwares de segurança e antivírus competentes. Muitos softwares de segurança são capazes de encontrar vulnerabilidades existentes em sua máquina, além de removerem vírus que possam estar inseridos no sistema. Desconsiderar a segurança de seu computador pode trazer danos irreversíveis.

3. Mantenha seu laptop em um lugar arejado

Se você é um usuário de computadores portáteis deve ficar atento ao aquecimento térmico de suas máquinas. O superaquecimento de componentes pode derrubar o desempenho de seu notebook, além de provocar a perda de vida útil dele. Evite colocar seu notebook em locais de pouca ventilação ao acabar de utilizá-lo durante um período de tempo considerável. Ao notar que o equipamento está em uma temperatura elevada, coloque-o em um lugar arejado para o resfriamento dos componentes internos. Também é preciso tomar cuidado ao deixar sua máquina ligada ao transportá-la em uma mochila, por exemplo.

4. Não deixe o disco rígido de seu computador cair

Talvez, ao fazer uma limpeza interna em seu computador, você retire o disco rígido ou HD para limpeza. Caso faça isso, tome cuidado com a integridade de seu HD. Este hardware é responsável por todos os dados armazenados em seu computador. O disco rígido é um dispositivo mecânico que contém uma agulha responsável por ler o conteúdo armazenado em um disco similar a um CD. Caso o HD leve um impacto, a agulha ou até mesmo o disco podem ser afetados, comprometendo o desempenho ou até mesmo tornando o componente inutilizável. Também é preciso ter o mesmo cuidado com relação aos impactos em HDs externos. Se você manipula bastante o disco rígido de seu computador, é bom ter um backup dos dados para uma eventual fatalidade.

5. Não utilize softwares de limpeza de disco agressivos

Todos nós gostamos que o sistema de nossos computadores funcionem perfeitamente. É gratificante vermos que o desempenho de nossa máquina é elevado após realizarmos uma limpeza no HD, liberando bastante espaço de armazenamento. No entanto, é preciso ter bastante cuidado ao utilizar essas ferramentas. Caso elas sejam muito agressivas, você poderá perder dados preciosos que não poderão ser recuperados. É comum ouvirmos relatos de usuários que perderam algumas informações preciosas após realizarem uma limpeza de disco com um software específico. Ao utilizar um programa para remover dados inúteis, personalize a execução para que você não fique no prejuízo após a finalização da limpeza. É ótimo ter um sistema limpo, mas certifique-se de conhecer os limites antes de começar uma execução. Ao seguir as dicas acima você estará capacitado para evitar que certos acidentes aconteçam com seu computador. Não se esqueça que o melhor remédio para seu computador é a prevenção. FONTE: http://canaltech.com.br/dica/tutoriais/5-cuidados-que-voce-deve-ter-para-evitar-acidentes-em-seu-computador/#ixzz3gwwS3YcD

NOVO SITE REVELA DADOS SIGILOSOS DE PESSOAS COM BUSCA POR NOME OU CPF

Em maio deste ano, o site "Nomes do Brasil" causou polêmica e revolta entre os internautas brasileiros por permitir que qualquer um na web pesquisasse o CPF de outras pessoas utilizando apenas o nome completo da pessoa. O site não durou muito tempo no ar: em poucos dias após sua estreia, foi o Ministério da Justiça que pediu que a página fosse retirada da rede por violar não só a constituição, mas também o Marco Civil da Internet, pela divulgação proibida de informações pessoais de terceiros. Mas apesar da ação do Ministério, não demorou muito para um serviço semelhante aparecer novamente da rede. Apelidada de Tudo Sobre Todos, a nova página agora permite que qualquer internauta busque informações pessoais de outros cidadãos, utilizando apenas o nome completo ou CPF da pessoa procurada. Com os dados, o site mostra gratuitamente informações como data de nascimento, endereço aproximado, CEP e até quem são os vizinhos das pessoas procuradas. A página também oferece informações extras através do uso de "créditos", vendendo "planos" que vão de R$ 9,90 até R$ 79,00 para ter acesso a mais dados pessoais. Com pacotes de créditos, é possível obter informações como endereços alternativos completos, parentes da pessoa buscada e até suas possíveis redes sociais. O site se define como um "bureau de informações" e afirma que retira todos os dados do site de fontes "públicas". "Diversas fontes alimentam os registros. São cartórios, decisões judiciais publicadas, diários oficiais, foros, bureaus de informação, redes sociais e consultas em sites públicos na internet", escrevem os responsáveis na sessão de Perguntas Frequentemente da página. "Não é um direito, só porque a informação está disponível em um site, não se pode pegá-la e jogar em um outro serviço, comercializando isso. Há uma violação forte de privacidade", explicou ao Canaltech o advogado especialista em direito digital, Hélio Ferreira Moraes. "Do ponto de vista da Lei Carolina Dieckmann, se houve alguma invasão de sistemas para obter as informações, pode também ter um aspecto criminal". Na avaliação de Moraes, o site repete as mesmas violações de direito à privacidade dos dados do antigo "Nomes do Brasil", indo contra as resoluções do próprio Marco Civil. Conforme o site ganha mais notoriedade, a expectativa é que uma ação semelhante do Ministério da Justiça também peça pela sua retirada do ar. Uma ação da justiça, no entanto, pode esbarrar em um poblema com o TudoSobreTodos.se. O site afirma ser administrado pela empresa Top Documents LLC, localizada no endereço Suite 15, Oliaji Trade Centre, Francis Rachel Street, em Victoria, capital das Ilhas Seychelles. O domínio da página ".se" também indica que o site está hospedado na nação localizada no Oceano Índico. "Se o site está nas Seychelles e não houver ninguém no Brasil, pode haver um pouco mais de dificuldade de fazer com que a ordem judicial seja cumprida", explicou Moraes. "Teríamos que procurar o provedor de serviço, para tentar por outro mecanismo". fonte: http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/novo-site-revela-dados-sigilosos-de-pessoas-com-busca-por-nome-ou-cpf-45905/#ixzz3gwpYf1yW

NASA DEVE ANUNCIAR A DESCOBERTA DE "OUTRA TERRA"

Pode ser que a velha discussão sobre o fato de sermos ou não o único planeta com condições para ter vida em todo o universo esteja prestes a acabar. E a verdade não só está lá fora como ainda pode vir à tona ainda nesta quinta-feira, 23 de julho, a partir de um anúncio que a NASA prometeu fazer. A agência especial norte-americana está em busca de outros lugares semelhantes à Terra desde a descoberta dos chamados exoplanetas, ou seja, planetas que orbitam estrelas da mesma forma como fazemos com o Sol. Agora, depois de anos de pesquisa juntamente com o telescópio Kepler, parece que finalmente encontramos algo. De acordo com um comunicado preparado pela NASA, uma “outra Terra” foi encontrada pelos astrônomos fora do nosso Sistema Solar e isso pode significar uma verdadeira revolução em termos científicos. Afinal, o que esse outro mundo pode nos revelar? Que surpresas vamos encontrar por lá? Será que, mais do que trazer condições de vida, esse novo planeta também não possui sua própria população? Todas essas perguntas — e muitas outras mais — continuam em aberto e devem ser respondidas durante a coletiva de imprensa que a NASA vai realizar na tarde desta quinta-feira. A partir das 13h (horário de Brasília), a agência vai iniciar uma transmissão em seu site oficial para relatar todas as descobertas do telescópio Kepler e trazer mais detalhes sobre o que tudo isso representa. Desde que o Kepler foi lançado ao espaço, em 2009, ele já descobriu mais de mil planetas e 3 mil outros corpos celestes que podem ser catalogados como planetas fora de nosso Sistema Solar. No entanto, até então, nenhum deles trazia características tão semelhantes às da Terra, como distância de sua estrela principal, temperatura e até mesmo o período de sua órbita. Assim, se a NASA realmente revelar o que todo mundo acredita, hoje será um dia para entrar nos livros de História. fontes: ign.com/articles/2015/07/23/is-nasa-about-to-announce-the-discovery-of-another-earth// gazetadopovo.com.br/mundo/nasa-pode-anunciar-nesta-quinta-feira-o-planeta-mais-parecido-com-a-terra-ja-descoberto-64gvfmubcv9912mv71ewhm3pv// http://canaltech.com.br/noticia/ciencia/nasa-deve-anunciar-outra-terra-nesta-quinta-feira-45779/#ixzz3gwku0Vqk

domingo, 19 de julho de 2015

GOVERNOS MUNDIAIS SE PREPARANDO PARA UM ATAQUE EXTRATERRESTRE?

Satélites secretos, Estrelas da morte, armamento do espaço sideral... Os governos de todo o mundo estariam se preparando para um ataque extraterrestre? E por que não fomos avisados? Será que realmente temos condições de combater uma ataque alienígena? Comparar nossa tecnologia armamentista com a de seres altamente avançados? Acredito que não sobraria nada da população da terra, assista a estes 2 fantásticos vídeos dublado em português. Fontes: issoeofim.blogspot.com.br/2015/07/governos-mundiais-de-preparacao-para-um.html http://ufosonline.blogspot.pt/

CIENTISTAS AFIRMAM QUE A TERRA PASSARÁ POR UMA ERA GLACIAL DAQUI 15 ANOS

A atividade do Sol está caindo e nós sentiremos isso na pele, literalmente. De acordo com a pesquisadora Valentina Zharkova, da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, em 15 anos nós entraremos em uma “mini era do gelo”. Os resultados do seu trabalho foram apresentados no Encontro Nacional de Astronomia, em Llandudno, no País de Gales, e publicados pela Sociedade Real de Astronômica. A pesquisadora desenvolveu um modelo capaz de prever com maior precisão os ciclos solares, que deverão cair para menos da metade entre 2030 e 2040. Acredita-se que a atividade solar ocorre por um sistema turbinado de fluídos no interior da estrela. Zharkova e sua equipe descobriram ondas magnéticas que flutuam em duas camadas do Sol e, ao estudar os dados das ondas duplas, as previsões se tornaram muito mais precisas, em torno de 97%, de acordo com a pesquisadora. Usando este método, ela e sua equipe descobriram que haverá muito menos atividade nos ciclos solares. Poderemos viver um período chamado de Mínimo de Maunder, como é conhecido o tempo em que as manchas solares são raras. O último ocorreu entre 1645 e 1715, quando foram registrados cerca de 50 manchas solares, quando o padrão são nada menos do que 40 mil. Esse período foi marcado por temperaturas brutais, com congelamento de rios na Europa e América do Norte. As consequências devido ao diferente comportamento do Sol podem ser devastadoras e ir muito além de mudanças de temperatura. Assista ao vídeo abaixo e entenda como o Sol pode ser responsável até pela forma como observamos o mundo e as cores que conhecemos. FONTE: www.seuhistory.com/noticias/terra-passara-por-era-glacial-em-15-anos-afirmam-cientistas

NOVO VÍDEO DA NASA SIMULA SOBREVOO A PLUTÃO

A NASA divulgou nesta sexta-feira (17), um novo vídeo feito a partir das imagens coletadas pela sonda New Horizons. Nele é possível realizar um passeio pela gelada superfície do planeta-anão e ver em detalhes o relevo que tem surpreendido cientistas. Nas imagens, as planícies recém-descobertas que formam o “coração” de Plutão e do seu lado as jovens montanhas feitas de gelo. A primeira região recebeu o nome de Sputnik Plannum, homenagem ao primeiro satélite artificial lançado pela União Soviética em 1957. Já a cadeia de montanhas foi batizada de Norgay Montes, em referência ao primeiro homem a chegar ao cume do Everest, Tenzing Norgay. As imagens foram registradas pela sonda a uma distância de 77 mil quilômetros do planeta anão e enviadas a Terra no dia 14 de julho. FONTE: idgnow.com.br/internet/2015/07/17/novo-video-da-nasa-simula-sobrevoo-a-plutao/

POR QUE A PASSAGEM DA SONDA POR PLUTÃO DEIXOU CIENTISTAS PERPLEXOS

Pensava que esta missão poderia terminar como uma das mais chatas do mundo, e que Plutão acabaria sendo como nossa Lua ou Mercúrio, um planeta cheio de crateras em que nada acontece”, afirmou à BBC Nigel Henbest, astrônomo britânico da Universidade de Leicester e conhecido divulgador científico. “Ficamos todos de queixo caído com o que vimos, toda a atividade nesses mundos (Plutão e suas luas), mas ainda não temos ideia do que está realmente ocorrendo ali.”
Henbest fala com paixão sobre a paisagem de montanhas geladas, sem crateras e com evidências de processos geológicos encontrada no planeta anão nos confins do Sistema Solar. Sua surpresa é compartilhada pelo restante da comunidade científica que, graças à sonda New Horizons da Nasa (agência espacial americana) que sobrevoou Plutão em 14 de julho, pode, pela primeira vez, conferir imagens em alta resolução do planeta. A geografia dinâmica e variada revelada pelas imagens muda a perspectiva que tínhamos sobre esse corpo celeste desde seu descobrimento, há 85 anos. E essas informações também podem trazer respostas sobre como se formam os planetas e, inclusive, sobre as origens de alguns elementos fundamentais da vida.

Altas como os Alpes

Um dos traços que mais surpreendeu os pesquisadores é a topografia acidentada de Plutão.
A topografia de Caronte, maior lua de Plutão, surpreendeu os pesquisadores. As imagens mostram montanhas nos extremos da região que tem forma de coração – batizada informalmente como Região de Tombaugh, em homenagem ao descobridor de Plutão, Clyde Tombaugh – com cerca de 3.300 metros, altitude superior à dos Alpes na Europa ou à das Montanhas Rochosas no oeste dos Estados Unidos. “E pode ser que existam montanhas mais altas em outra parte”, explica John Spencer, um dos pesquisadores da missão. Segundo Spencer, a capa relativamente fina de metano, monóxido de carbono e nitrogênio congelado que cobre a superfície do planeta anão é forte o suficiente para formar montanhas. Por isso os cientistas acreditam que elas se formaram com a água congelada do subsolo, já que o gelo se comporta como rocha sob as temperaturas gélidas de Plutão. Curiosamente, as observações feitas do planeta desde a Terra não haviam detectado sinais de água gelada. Essa teoria poderá ser corroborada pelas medições feitas por sete equipamentos a bordo da New Horizons, cujos resultados irão chegar ao centro de controle de Maryland (EUA) nos próximos 16 meses. “Podemos estar certos de que existe água em abundância”, avalia de antemão Alan Stern, chefe da missão.

Ausência de crateras

Nada de crateras. Essa foi a segunda grande surpresa que a missão trouxe aos cientistas.
A sonda New Horizons demorou 9 anos e meio para chegar a Plutão, passando por todo o Sistema Solar. As crateras permitem aos astrônomos determinar a idade de uma superfície: se é muito antiga terá marcas deixadas por impactos de colisões e se for mais nova será mais lisa, já que a formação recente apaga as impressões anteriores. As novas imagens, apontou Stern, mostram um terreno que parece ter passado por processos vulcânicos ocorridos nos últimos 100 milhões de anos. Isso implicaria numa idade extremamente jovem para a superfície, se considerarmos que o Sistema Solar tem 4,5 bilhões de anos. Tal atividade geológica demanda alguma fonte de calor. Isso foi visto antes apenas em luas congeladas, onde tais processos se explicam pelas “marés de calor” causadas por interações gravitacionais com o planeta mais próximo. “Marés de calor não são imprescindíveis para gerar calor geológico em corpos congelados. Essa foi uma descoberta importante que fizemos nesta semana”, afirmou Spencer. Mais gelo e menos rocha Plutão se localiza no Cinturão de Kuiper, uma zona periférica do Sistema Solar onde o Sol deixa de influenciar os corpos celestes que o rodeiam. O tamanho de Plutão também não era o que se pensava: demonstrou ter alguns quilômetros a mais de diâmetro, agora definido em 2.370 km, o que equivale a aproximadamente dois terços do tamanho de nossa Lua.
Plutão fica no Cinturão de Kuiper, onde o Sol já não exerce influência sobre os corpos que o rodeiam. Isso quer dizer que Plutão tem mais gelo e menos rochas abaixo de sua superfície do que se pensava. A falta de precisão na medição de Plutão desde a Terra ocorre porque, em primeiro lugar, o corpo celeste está muito longe daqui (4,8 bilhões de km). E também porque sua atmosfera cria reflexos capazes de confundir o telescópio terrestre mais avançado. E existe neve no planeta gelado? Os sensores da New Horizons detectaram que a fina atmosfera de nitrogênio se estende até o espaço, e pesquisadores acreditam que ela possa gerar flocos que atinjam a superfície antes de evaporar na atmosfera.

Caronte

As surpresas não acabam em Plutão. Caronte, sua maior lua, também deixou cientistas perplexos.
A lua Caronte tem cânions tão grandes como o Grand Canyon no oeste dos EUA As imagens mostram penhascos tão profundos como o do Grand Canyon, no oeste dos Estados Unidos. “Pensava que Caronte poderia ter um terreno antigo coberto de crateras… mas ficamos boquiabertos quando vimos a nova imagem”, explicou Cathy Olkin, cientista da missão, citando uma cadeia de desfiladeiros de 800 km. Até agora os pesquisadores contam apenas com uma parte ínfima dos dados que a sonda já recolheu. Certamente, ao longo desses 16 meses em que toda a informação será enviada, continuaremos a ser presenteados com surpresas e imagens maravilhosas. FONTES: bbc.com/portuguese/noticias/2015/07/150717_plutaocinco_tg // ovnihoje.com/2015/07/19/por-que-a-passagem-da-sonda-por-plutao-deixou-cientistas-de-queixo-caido/

CONHEÇA O BIZARRO PEIXE ENCONTRADO NO ÁRTICO

Um peixe extremamente estranho foi capturado recentemente nas águas geladas do Ártico, no norte do Canadá. Depois de alguma especulação sobre o que poderia ser, pesquisadores o identificaram como o super raro quimera de nariz comprido. O peixe de águas profundas com aparência assustadora tem um nariz comprido, boca ameaçadora e uma espinha dorsal venenosa em cima de seu corpo cinza gelatinoso. O animal foi apanhado perto da província Nunavut, no Estreito de Davis.
“Potencialmente, se pudéssemos pescar em águas mais profundas, talvez entre 1.000 e 2.000 metros, poderíamos encontrar muitos deles”, disse Nigel Hussey, da Universidade de Windsor, que identificou o peixe. “Nós simplesmente não sabemos. Apenas um destes peixes tem sido documentado, no Estreito de Hudson [que une o Oceano Atlântico e a Baía de Hudson no Canadá]”. A princípio, os cientistas pensavam que o peixe era o igualmente bizarro tubarão-duende. Apesar dos tubarões serem seus parentes mais próximos, as quimeras ramificaram-se deste grupo cerca de 400 milhões de anos atrás, e permaneceram uma clara e distinta linhagem a partir de então, basicamente inalterada desde que compartilhavam a Terra com os dinossauros.
Ou seja, a quimera é uma das mais antigas espécies de peixe do mundo. Como todas as quimeras, a de nariz comprido é um parente distante de tubarões e raias. O animal possui uma espécie de chicote, uma cauda que pode crescer até cerca de um metro de comprimento. Também tem um esqueleto feito de cartilagem. Esse peixe enigmático é amplamente restrito às águas profundas do oceano, o que o coloca fora do alcance para a maioria dos pescadores e cientistas. Por estas razões, as estranhas criaturas são pouco estudadas e compreendidas. FONTE: dailymail.co.uk/news/article-2510271/extremely-rare-deep-sea-fish-venomous-spine-tail-like-whip-long-bizarre-snout-discovered-canadian-arctic-html

sábado, 18 de julho de 2015

ALEMANHA É FORÇADA A LIBERAR ARQUIVOS SECRETOS SOBRE OVNIS

O governo alemão perdeu o direito de manter sua investigação sobre o fenômeno OVNI longe do público. A Alemanha, que há muito tempo lutava para manter secreta os detalhes de suas investigações sobre OVNIs, negava descaradamente que alguma vez tivesse havido qualquer interesse do governo no tema. Mais recentemente, porém, o pesquisador Robert Fleischer descobriu que haviam extensas investigações sobre o fenômeno e seus relatórios eram ativamente cobertos. No entanto, o tema ganhou repercussão quando o blogueiro Frank Reitemeyer levou o governo aos tribunais e solicitou que a investigações sobre OVNIs fossem disponibilizadas ao público. Em 2011 ele garantiu a sua primeira vitória quando o Tribunal Administrativo de Berlim decidiu que o público tinha o direito de ver os documentos, Agora, depois de uma longa luta no Supremo Tribunal alemão, os arquivos ufológicos estão disponíveis para qualquer um ver. Não está claro quando exatamente o lançamento vai acontecer, mas o movimento foi saudado como uma grande vitória, não só para os entusiastas de OVNIs, mas também para a liberdade de informação em geral. “Às vezes, os governos ocultam informações para proteger os procedimentos operacionais ou proteger segredos relacionados, como as capacidades de sistemas de alerta precoce ou os nomes e detalhes de testemunhas”, disse o ufólogo e autor Nigel Watson. O que exatamente os documentos irão revelar, ninguém ainda sabe. FONTE:arquivoufo.com.br/2015/07/15/alemanha-forcada-a-liberar-arquivos-secretos-sobre-ovnis/

DEPRESSÃO PÓS-AVC É TRATADA COM ELETRICIDADE

Pesquisadores da USP mostraram que é possível tratar casos de depressão pós-AVC (acidente vascular cerebral) com uma técnica indolor e de baixo custo, que envolve passagem de corrente elétrica pelo cérebro do paciente. É a estimulação craniana com corrente elétrica contínua. Durante a estimulação, ainda em fase experimental, a corrente elétrica entra no cérebro do paciente por meio de um eletrodo colocado em um dos lados da cabeça, atravessa o cérebro, e sai por um outro eletrodo, do outro lado. Uma bateria simples, de 9 volts, alimenta o circuito. Os pesquisadores da USP recrutaram 48 pacientes que estavam com depressão depois de terem sofrido um AVC e dividiram esses pacientes em dois grupos: 24 pessoas receberam a estimulação ativa por 30 minutos ao dia, durante 10 dias; os outros 24 (grupo placebo) tinham a mesma rotina dos outros pacientes mas neles o aparelho funcionava apenas pelo período de 30 segundos. A aplicação aconteceu no Hospital Universitário da USP, na zona oeste de São Paulo, entre os 2012 e 2014. Além da aplicação na depressão pós-AVC, a estimulação com corrente elétrica contínua (ECEC) está sendo testada contra dor crônica, enxaqueca, epilepsia e fibromialgia –com resultados preliminares positivos. Em testes contra a esquizofrenia, os resultados foram ainda mais animadores. No caso do estudo da depressão pós-AVC, 38% dos pacientes tratados tiveram melhora clínica e apresentaram bons resultados em mais de metade dos sintomas da depressão. No grupo placebo, apenas 4% dos pacientes melhorou. Eles realizaram o mesmo tratamento do grupo ativo após o término da pesquisa. O tratamento não inclui antidepressivos, que apresentam efeitos colaterais como tontura, náuseas, e boca seca. O trabalho foi apresentado do Congresso da Sociedade de Psiquiatria Biológica, em Toronto, em maio deste ano. Cerca de um terço das pessoas que sofreram AVC apresentam depressão como uma complicação do episódio. Apesar disso, a relação entre os eventos não é totalmente clara. Uma hipótese é a de que as sequelas e a debilidade do paciente contribuem para o desenvolvimento da depressão. Metade dos pacientes com depressão pós-AVC tratados com a estimulação não tiveram recaída de nenhum dos sintomas. É o caso de Angelina dos Santos, 43, que sofreu um AVC há quatro anos e teve depressão como uma complicação. “Não tinha forças para nada. Quando tinha que ir ao médico me sentia como se tivesse que atravessar o oceano”. Quando a equipe de Brunoni e Leandro Valiengo (outro autor do estudo) entrou em contato com ela sobre o tratamento, ela aceitou participar e agora não sente mais os sintomas da depressão. A corrente contínua é aplicada no paciente acordado, sem anestesia e não apresenta nenhum efeito colateral sério. Existem outros tratamentos para a depressão que dispensam medicação. A eletroconvulsoterapia, conhecida como eletrochoque, e a estimulação magnética são outras possibilidades já aprovadas para uso no país. Na eletroconvulsoterapia, os eletrodos induzem uma corrente elétrica no cérebro com o paciente anestesiado. É indicada para depressão profunda e para pacientes que não respondem ao tratamento convencional. Já a estimulação magnética é indolor e, como a ECC, não requer anestesia. Uma bobina, que é apoiada na cabeça do paciente, gera um campo magnético que afeta os neurônios, ativando-os ou inibindo-os. O aparelho de estimulação magnética, porém, pode custar até 20 vezes mais que o de corrente contínua. FONTE: megaarquivo.com/2015/07/18/11-608-depressao-pos-avc-e-tratada-com-eletricidade-em-pesquisa-da-usp

domingo, 12 de julho de 2015

CONHEÇA O MÉTODO ANTICONCEPCIONAL MAIS INDICADO PARA CADA SITUAÇÃO

As mulheres que utilizam métodos anticoncepcionais são habitualmente jovens e sem problemas graves de saúde. Por isso, boa parte das delas não se preocupa muito com efeitos adversos nem complicações na hora de escolher o seu método anticoncepcional. Muitas até começam a utilizar um contraceptivo sem nenhuma orientação médica prévia. O problema é que nem toda mulher jovem é necessariamente um indivíduo plenamente saudável. Pelo contrário, é muito comum encontrarmos exemplos de mulheres jovens que sejam fumantes ou que tenham obesidade, hipertensão, diabetes, enxaqueca, miomas ou outros problemas de saúde, muitas vezes ainda desconhecidos pelas próprias. Existem atualmente no mercado métodos contraceptivos para todos os gostos. Há métodos provisórios ou definitivos; há métodos hormonais e não-hormonais; há drogas por via oral, injetável, adesivos ou para uso nos órgãos genitais; há métodos de uso diário, semanal, mensal ou que duram até 5 anos; há métodos que podem prevenir algumas doenças ou mesmo tratá-las; e há métodos, que se não forem bem indicados, podem causar efeitos colaterais importantes ou agravar situações clínicas já pré-existentes. Portanto, a escolha do método anticoncepcional mais indicado para o seu caso não deve ser banalizada, pois, ao escolher um método errado, você pode não só deixar de obter vantagens clínicas, como também apresentar problemas de saúde decorrentes desta má escolha. Dentre os diferentes tipos de contracepção, aqueles baseados na administração dos hormônios progesterona e estrogênio, sejam eles por via oral, injetável, transcutânea, subcutânea ou por aplicação vaginal, são o que costumam apresentar uma maior frequência de efeitos colaterais ou advertências em relação a determinadas condições clínicas. Mas eles não são os únicos.

Métodos contraceptivos mais indicados para determinados problemas de saúde:

Vamos citar algumas doenças comuns e mostrar quais são os métodos contraceptivos aceitáveis ou não para cada situação. Os métodos anticoncepcionais descritos no texto serão classificados em 4 categorias: 1- Não há restrição alguma ao uso do método nesta situação. 2- Há um baixo risco, mas os benefícios se sobrepõem aos riscos nesta situação. 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação. 4- Há um risco muito elevado e o método é contra-indicado nesta situação. Quando o método é classificado nas categorias 1 e 2 ele pode ser indicado para os pacientes com aquela determinada doença. Quando o método é classificado na categoria 3, ele só deve ser usado caso não haja outra opção disponível. Quando o método é classificado como categoria 4, ele não deve ser usado em hipótese alguma.

A- Métodos anticoncepcionais para mulheres acima de 40 anos:

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios destes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. Obs: O anticoncepcional injetável hormonal (3 meses) passa a ser considerado categoria 2 após os 45 anos de idade.

B- Métodos anticoncepcionais para mulheres menores de 18 anos:

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, implante anticoncepcional ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal), minipílula (pilula de progesterona) ou anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera).

C- Métodos anticoncepcionais para mulheres fumantes:

a) menos de 35 anos 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. b) mais de 35 anos e até 14 cigarros, em média, por dia 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. c) mais de 35 anos e mais de 15 cigarros, em média, por dia 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

D- Métodos anticoncepcionais para mulheres obesas:

a) IMC entre 30 e 34,9 kg/m² 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional e anel vaginal com estrogênio ou progesterona. b) IMC entre 35 e 39,9 kg/m² 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. b) IMC maior que 40 kg/m² 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

E- Métodos anticoncepcionais para mulheres hipertensas

a) mulheres hipertensas com níveis de pressão arterial abaixo de 159/99 mmHg 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional, DIU de cobre, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera). 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. b) mulheres hipertensas com níveis de pressão arterial acima de 160/100 mmHg 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

F- Métodos anticoncepcionais para mulheres que já tiveram uma AVC:

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). Obs: Se a paciente teve um AVC enquanto usava um implante ou a minipílula, o risco desses métodos passa a ser considerado categoria 3 e a sua manutenção é desencorajada. 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera). 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

G- Métodos anticoncepcionais para mulheres que histórico de doença cardíaca isquêmica:

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). Obs: Se a paciente teve uma isquemia cardíaca enquanto usava implante, DIU Mirena ou minipílula, o risco desses métodos passa a ser considerado categoria 3 e a sua manutenção é desencorajada. 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera). 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

H- Métodos anticoncepcionais para mulheres que têm dor de cabeça frequente:

a) mulheres com dor de cabeça comum (que não é classificada como enxaqueca) 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Todos os métodos contraceptivos são considerados categoria 1. Porém, se a paciente tem dor de cabeça frequente e já usa pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona, esses passam a ser considerados categoria 2. Nestes casos, a troca por outro método não é obrigatória, mas pode ajudar. b) Mulheres com menos de 35 anos e enxaqueca sem aura 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), DIU de cobre ou camisinha masculina. Obs: Se a paciente já usa a minipílula, esse método passa a ser considerado categoria 2. A troca por um método considerado categoria 1 não é obrigatória, mas pode ajudar. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). Obs: Se a paciente já usa pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, esses métodos passam a ser considerados como categoria 3 e a sua manutenção é desencorajada. c) Mulheres com mais de 35 anos e enxaqueca sem aura 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Minipílula (pilula de progesterona), DIU de cobre ou camisinha masculina. Obs: Se a paciente já usa a minipílula, esse método passa a ser considerado categoria 2. A troca por um método considerado categoria 1 não é obrigatória, mas pode ajudar. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona. Obs: se a paciente já usa pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, esses métodos passam a ser considerados como categoria 4 e a sua manutenção é contra-indicada. d) Mulheres de qualquer idade com enxaqueca com aura 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), implante anticoncepcional, minipílula (pilula de progesterona) ou DIU Mirena (DIU hormonal). Obs: Se a paciente já faz uso de qualquer um dos métodos acima, eles passam a ser considerados como categoria 3 e a sua manutenção é desencorajada. 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional ou anel vaginal com estrogênio e progesterona.

I- Métodos anticoncepcionais para mulheres diabéticas:

a) Diabetes com menos de 20 anos de duração e sem complicações vasculares 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). b) Diabetes com mais de 20 anos de duração ou com complicações vasculares (incluindo nefropatia, retinopatia ou neuropatia). 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: DIU de cobre ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: Minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou DIU Mirena (DIU hormonal). 3- Há relevante risco, que se sobrepõe aos possíveis benefícios nesta situação: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona ou anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera). Obs: Se as complicações vasculares foram graves, os métodos listados acima como categoria 3 podem ser considerados como categoria 4.

J- Métodos anticoncepcionais para mulheres com problemas de tireoide:

a) Bócio simples, hipotireoidismo ou hipertireoidismo 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Todos os métodos contraceptivos são considerados categoria 1, pois nenhum deles comprovadamente tem influência sobre a tireoide.

K- Métodos anticoncepcionais para mulheres com endometriose:

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional, DIU Mirena (DIU hormonal) ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: DIU de cobre.

L- Métodos anticoncepcionais para mulheres com tumores benignos do ovário(incluindo cistos):

1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Todos os métodos contraceptivos são considerados categoria 1, pois nenhum deles comprovadamente tem influência sobre tumores benignos do ovário

M- Métodos anticoncepcionais para mulheres com mioma uterino:

a) Miomas que não provocam deformação da cavidade uterina 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou camisinha masculina. 2- Não é completamente isento de riscos, mas os benefícios dos seguintes métodos são maiores que os riscos nesta situação: DIU de cobre ou DIU Mirena (DIU hormonal). b) Miomas que provocam deformação da cavidade uterina 1- Não há restrição alguma ao uso dos seguintes método contraceptivos: Pilula anticoncepcional de estrogênio e progesterona, adesivo anticoncepcional, anel vaginal com estrogênio e progesterona, anticoncepcional injetável hormonal (Depo-Provera), minipílula (pilula de progesterona), implante anticoncepcional ou camisinha masculina. 4- Há um risco muito elevado e os seguintes métodos são contra-indicados nesta situação: DIU de cobre ou DIU Mirena (DIU hormonal). FONTE: mdsaude.com/2015/06/anticoncepcional-problemas-de-saude.html