Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 28 de agosto de 2016

CONHEÇA 15 CONSTRUÇÕES IMPRESSIONANTES AO REDOR DO MUNDO

Enquanto a maioria das construções do mundo têm design de “caixas gigantes com portas e janelas”, vários outros projetos trazem características insanas ou infantis, feitos para satisfazer algum sonho de criança, para chamar atenção como destino de férias ou para confundir ainda mais pacientes de um hospital psiquiátrico. Confira:

15. Shopping Emporia(Suécia)

Este shopping gigantesco construído na cidade de Malmo, na Suécia, parece estar derretendo bem em seu centro. Seu design foi criado pelo arquiteto Gert Wingargh, com uma fachada que “desafia convenções estabelecidas por shopping centers”.

14. Marina Bay Sands (Singapura)

Este complexo de prédios em Singapura é um dos hotéis e cassinos mais caros do mundo. O Marina Bay Sands é composto por 3 torres que se conectam no topo pelo que parecer ser um longo navio. Projetado pelo arquiteto israelense Moshe Safdie, ele conta com sete restaurantes e 2.561 quartos, e é famosos por ter uma das maiores piscinas infinitas do mundo, no topo das torres do hotel.

13. Casa maluca de Frohnleiten(Áustria)

Quem nunca teve pesadelos com uma casa sem saída ou com escadas que não levam a lugar algum? Parece que este tipo de sonho torturante não intimida o dono desta casa em Frohnleiten, na Áustria. A construção é feita de concreto, mas ao invés de usar tinta ou revestimento externo de pedra ou tijolos, conta com grama sintética cobrindo todas as paredes. Segundo os arquitetos responsáveis, a ideia era explorar a “conexão entre a natureza e a arquitetura”.

12. Tianzi Garden Hotel (China)

O Hotel Tianzi Garden, na cidade chinesa de Hebei, é uma grande homenagem aos deuses Fu, Lu e Shou. Uma curiosidade sobre a construção é que há suítes dentro dos objetos que os deuses seguram. O pêssego levado pelo deus da esquerda, por exemplo, abriga a “suíte pêssego”, uma das mais disputadas pelos hóspedes.

11. O templo da galinha (Indonésia)

Conhecido localmente por “Gereja Ayam” ou “igreja da galinha”, este prédio foi projetado por Daniel Alamsjah. Sua intenção inicial era criar uma igreja com formato de pomba, conforme instruções de Deus. Alamsjah e um grupo de voluntários trabalharam na construção por anos, até que o dinheiro acabou e eles foram obrigados a abandonar o projeto em 2000. Mesmo assim, devotos de várias religiões viajam até o prédio abandonado para rezar.

10. A ponte levadiça Slauerhoffbrug (Países Baixos)

A solução encontrada pelos Países Baixos para lidar com o trânsito pesado de embarcações no canal da cidade de Leeuwarden foi a ponte Slauerhoffbrug. Criada por Emile Asari, sua plataforma tem 15 metros quadrados e é elevada rapidamente, bloqueando a passagem de carros por pouco tempo.

9. Shopping Krzywy Domek (Polônia)

Outro shopping que foge do padrão é o Krzywy, na cidade de Sopot, na Polônia. Sua fachada mostra duas casas tradicionais esmagando um prédio moderno. As portas, janelas e telhados seguem o padrão das paredes e também são distorcidos. Lá dentro há alguns restaurantes e uma estação de rádio. A tradução de seu nome é “Casa torta”.

8. O departamento de pesca (Índia)

Todos os habitantes da cidade de Hyderabad, na Índia, sabem muito bem onde fica o prédio do departamento de pesca. Com formato de peixe gigante, fica difícil não notá-lo na paisagem. Durante a noite, o prédio recebe iluminação azul, dando a impressão que está embaixo d’água. Só faltou mover o rabo e barbatanas.

7. Hotel Inntel de Amsterdam (Holanda)

O hotel de quatro estrelas Inntel tentou reunir em um terreno de poucos metros quadrados um vilarejo holandês inteiro. Com dez andares, sua fachada parece conter vinte casas típicas da região empilhadas umas sobre as outras, como um grande quebra-cabeças.

6. Kunsthaus Graz (Áustria)

O museu de arte Kunsthaus, na Áustria, é lar de obras de arte tradicional à moderna. Seu apelido é “alien amigável”, e sua superfície é composta por 1.288 painéis solares que permitem que o museu gere 100% de sua energia elétrica.

5. O Prédio Lotus (China)

O Prédio Lotus da cidade de Wujin, na China, é composto por três estruturas interligadas, apresentando três diferentes estágios da abertura da flor. Os visitantes chegam por um túnel submerso que conecta o prédio à rua. Mesmo a parte interna da construção se parece com uma flor. Além disso, a construção é sustentável, minimizando os custos com aquecimento e energia. De noite, o prédio é iluminado com luzes que mudam de cor a cada 30 segundos, entre rosa, verde, roxo e azul.

4. Happy Rizzi House (Alemanha)

Quem criou o projeto desses prédios foi o artista norte-americano James Rizzi, que tinha como missão deixar a paisagem do bairro de Brunswuick mais alegre. Ele cumpriu o desafio com muitas janelas com formatos divertidos, cores, corações, e desenhos de sorrisos. A construção começou em 2001 e levou dois anos para ser terminada.

3. Nave Enterprise (China)

Milhões de pessoas já sonharam em viver na nave Enterprise, de Star Trek, mas apenas uma pessoa no mundo tem o dinheiro para tornar esse sonho realidade. Liu Dejian, um dos homens mais ricos da China, gastou US$100 milhões para construir a sede de sua empresa de desenvolvimento de games. Com seis andares e largura de 260m, o prédio tem escala 1:3 em relação ao Enterprise de Star Trek. A empresa teria pedido autorização da CBS para copiar o design da nave, e a CBS teria autorizado, pensando que se tratava de uma piada.

2. Loja de departamentos Selfridge, em Birmingham (Inglaterra)

Uma das principais atrações turísticas da cidade inglesa de Birmingham é a loja de departamentos Selfridge. Além de seu tamanho impressionante e dos produtos encontrados pelos clientes, a fachada do prédio também é uma atração por si só. A fachada de cabeça de robô faz enorme contraste com as construções medievais do bairro. Exemplo icônico da arquitetura Blobitecure – aquela em que os prédios têm forma “orgânica ou arredondada” – , a loja tem sua fachada coberta por milhares de discos de alumínio.

1. Lou Ruvo Center for Brain Health, Las Vegas (EUA)

Em 2010, a cidade de Las Vegas pediu que o arquiteto Frank Gehry criasse um projeto para uma clínica de saúde mental. O resultado foi o Lou Ruvo Center for Brain Health, que provavelmente deixa seus pacientes ainda mais confusos e ansiosos ao verem a fachada que parece estar derretendo. O objetivo de Gehry foi criar um prédio que se destacasse em meio às outras construções. FONTE: cracked.com/article_24281_insane-architecture-that-proves-nothing-impossible.html

CIENTISTAS FAZEM CÉREBRO DE PACIENTE "PEGAR NO TRANCO" COM ULTRASSOM APÓS COMA

Um homem de 25 anos de idade tem feito um notável progresso na recuperação de um coma, após receber um tratamento inovador para “acordar” seu cérebro usando ultrassom. O tratamento, testado por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA), usa estimulação sonora para ativar neurônios no tálamo, uma estrutura que serve como hub central do cérebro para processar a informação. “É quase como se estivéssemos fazendo os neurônios pegarem no tranco, para voltarem a funcionar”, disse Martin Monti, principal autor do estudo e professor de psicologia e neurocirurgia na Universidade da Califórnia, para o portal Science Daily. “Até agora, a única maneira de conseguir isso era usando um procedimento cirúrgico arriscado conhecido como estimulação cerebral profunda, em que eletrodos são implantados diretamente no tálamo. A nossa abordagem visa diretamente o tálamo, mas não é invasiva”. Por enquanto, é necessário fazer estudos mais aprofundados sobre o procedimento com mais pacientes, antes de determinar se ele poderia ser usado de forma consistente para ajudar outras pessoas na recuperação de comas. “É possível que apenas tivemos muita sorte e estimulamos o paciente conforme ele já estava espontaneamente se recuperando”, explicou Monti.

O experimento

A técnica, chamada de pulsação de ultrassom de baixa intensidade focada, foi criada por Alexander Bystritsky, professor de psiquiatria e ciências comportamentais da Universidade da Califórnia, e um dos fundadores da Brainsonix, empresa que forneceu o dispositivo que os pesquisadores utilizaram no estudo. Esse dispositivo, do tamanho de um pires de café, cria uma pequena esfera de energia acústica que pode “alvejar” diferentes regiões do cérebro para estimular o tecido cerebral. Para a pesquisa, a equipe colocou-o ao lado da cabeça do homem e ativou o dispositivo 10 vezes por 30 segundos de cada vez, em um período de 10 minutos. Monti disse que o dispositivo é seguro porque emite apenas uma pequena quantidade de energia, menos que um ultrassom convencional.

O resultado

Antes do procedimento, o homem mostrava sinais mínimos de estar consciente e de compreensão da fala – por exemplo, ele podia executar pequenos movimentos limitados quando solicitado. No dia após o tratamento, suas respostas melhoraram de forma mensurável. Três dias depois, o paciente tinha recuperado plena consciência e compreensão da linguagem, e podia se comunicar de forma confiável acenando “sim” ou “não” com a cabeça. Ele até fez um gesto de adeus a um de seus médicos.

Próximos passos

Os pesquisadores já estão planejando testar o procedimento em mais pessoas em coma. Se a tecnologia ajudar outros pacientes, eventualmente pode ser usada para construir um dispositivo portátil, possivelmente incorporado em um capacete, como uma maneira de baixo custo de “acordar” pacientes, talvez até mesmo aqueles que estão em estado vegetativo ou minimamente conscientes. Atualmente, não há quase nenhum tratamento eficaz para tais casos. FONTE: sciencedaily.com/releases/2016/08/160824135049.htm

sábado, 20 de agosto de 2016

ESTARIA A NASA TENTANDO FAZER UMA VIAGEM INTERESTELAR

Uma série de iniciativas da NASA, junto com um recente vídeo mostrando um objeto em alta velocidade mergulhando na superfície do Sol, deram margem à uma teoria incrível a respeito dos objetivos secretos da agência espacial. A NASA tem um forte apetite quando se trata da descoberta de novas coisas sobre o espaço. Sem dúvida, a renomada agência espacial está oferecendo benefícios de valor para a humanidade através do que ela revela, mas há também o lado misterioso disso que está sendo velado quase que perfeitamente. Isto posto, a NASA pode estar almejando metas mais altas do que as que imaginamos, e as pessoas que gerenciam a agência sabem como escondê-las muito bem. Para clarificar esta ideia, vamos realçar o evento de 2009, quando a NASA bombardeou a Lua, sem ter uma razão sólida para tal. Devido ao fato deles saberem que o evento não passaria sem ser notado, a brilhante ideia de torná-lo público e até mesmo transmiti-lo ao vivo para todo o planeta tomou forma. É verdade que ninguém (exceto eles) viu o que eles estavam bombardeando. Não houve imagem do impacto, mas somente um sufocado ‘bum’. Com este álibi em mãos, não houve receio do questionamento ou perseguição pública, mas o que estava realmente tentando obter com isto a renomada agência espacial? A especulação dentro da comunidade OVNI indica um observatório alienígena localizado no lado oculto da Lua. Por alguma razão, a NASA decidiu limpar a área. Vários anos se passaram desde o evento, e adivinhe o quê? O Governo dos EUA deu a luz verde para uma empresa comercial, gerenciada pelo empresário bilionário Naveen Jain, o cientistas de computadores Barney Pell e o futurista espacial Bob Richards pousarem na Lua, após 40 anos de ausência. A empresa, com base na Flórida, conhecida como Moon Express, irá entregar um módulo de alunissagem por razões científicas, mas também com uma carga comercial, Se isto não parecer suspeito o suficiente, vamos dar uma olhada em seus próximos objetivos. Em 2018, a NASA quer ‘tocar’ o Sol com sua missão Solar Probe Plus, que irá travar uma espaçonave em órbita solar e então mergulhá-la na sua superfície escaldante. Não há dúvida que esta missão significaria muito para a ciência. A sonda completará 24 órbitas ao redor do Sol e irá agregar uma visão de muito valor sobre a atividade solar. Mas isto poderia ser somente outro acobertamento perfeito para as reais intenções – investigar o misterioso ‘buraco’ negro que está crescendo na superfície do Sol. A NASA até mesmo admite isto, mas a operação está velada sob uma razão científica acreditável. Contudo, o cientista suíço Nassim Haramein acredita que há mais coisas a respeito da mancha do Sol do que se vê à primeira vista. Em sua visão, os extraterrestres estão usando a nossa estrela como um portal para a viagem interestelar. Ele sugere que naves alienígenas manipulam as extremas forças presentes dentro e ao redor do Sol, para eventualmente abrirem ‘buracos de minhoca’ que ligam o Sistema Solar aos mais distantes locais do Universo. Assim, poderiam estes buracos negros que são observados na superfície solar serem ‘buracos de minhoca’ que constituem passagens seguras entre dimensões? Muitos pesquisadores de OVNIs acreditam que sim, e mais provas disso recém apareceram no satélite Solar and Heliospheric Observatory (SOHO), que capturou a imagem de um suposto cometa Kreutz, que em tese passa de raspão no Sol, queimando à medida que se aproximava do nosso astro rei. Porém o objeto que viajava a 600 km/s não pareceu evaporar antes do impacto. Ao invés disso, ele pode ser visto enquanto impacta diretamente no Sol. Poderia isto ser um claro exemplo do que Haramein descreve como nave alienígena? De acordo com esta teoria, tais ‘buracos de minhoca’ não somente estão presentes na superfície do sol, mas também dentro de todos os planetas. Ele acredita que uma vez que uma civilização alcance um certo nível de avanço tecnológico, ela é capaz de viajar através do espaço e do tempo, usando estes recursos. Esta suposição explicaria o grande número de avistamentos de OVNIs entrando em vulcões aqui na Terra. Uma espécie avançada de alienígenas usaria o calor e o eletromagnetismo dentro dos planetas e estrelas para abrir portais interdimensionais que a impulsionaria dentro do manto terrestre, ou através do Universo. Poderia a NASA esconder estes fatos de nós, porque a espécie humana não está madura para aceitar esta informação? Estariam eles lentamente nos preparando para encararmos esta realidade num futuro próximo? Ou seria este um plano mais alto elaborado pelos nossos governos e pelos alienígenas? Poderiam eles trabalhar juntos para o bem maior da humanidade, ou somente para seus próprios interesses? Seja lá qual for o caso, parecemos estar mais próximos do que nunca de encontrarmos a verdade. Quando tudo for revelado, podemos somente esperar que seja para o bem de todos. fontes: http://ufoholic.com/nasa-trying-test-interstellar-travel-using-solar-wormhole //ovnihoje.com/2016/08/20/estaria-a-nasa-tentando-fazer-uma-viagem-interestelar/

domingo, 14 de agosto de 2016

CONHEÇA 10 PAÍSES COMO MAIOR POPULAÇÃO FEMININA DO MUNDO

Segundo o relatório das Perspectivas da População Mundial das Nações Unidas, os homens superam as mulheres ligeiramente em população mundial, em 50.4%, comparados com 49.6% para as mulheres. No passado, as mulheres eram consideradas principalmente dóceis e arredias. A maioria delas era designada para tarefas domésticas. Atualmente, as mulheres recebem muito mais oportunidade de igualdade e importância ao longo da maior parte do mundo, embora haja ainda um longo caminho a seguir.Com estas informações, é possível ver o grande cenário e ter uma nova perspectiva da ascensão social da população feminina.

10° Japão: População Feminina 64.728.627 (51.3%)

A população do Japão está em declínio. Uma tendência crescente de mulheres escolhendo suas carreiras ao invés de criar filhos é considerada um fator para a redução do país em taxa de natalidade. A taxa de mortalidade aumentada e o alto custo de criar filhos são também parte da culpa.

9° Rússia: População Feminina 78.569.684 (53.7%)

A população total da Rússia está em declínio ainda mais com homens, incluindo uma queda na expectativa de vida para homens. As mulheres têm uma expectativa de vida superior de 76 anos, sendo de 65 anos para homens. 8° Bangladesh: População Feminina 81.121.964 (49.4%) Mesmo na era moderna, a população feminina de Bangladesh está ainda vivenciando abusos antiquíssimos. O estupro, casamento infantil e violência doméstica são ainda predominantes no país. O país tem uma taxa de fertilidade bastante elevada e uma população muito jovem com 34% em idade de 15 anos ou menos, e apenas 5% com idade de 65 anos ou mais.

7° Nigéria: População Feminina 89.713.630 (49.4%)

A expectativa de vida na Nigéria é a mais baixa na África Ocidental. A expectativa de vida é em torno de 47 anos para homens e mulheres, segundo o Centro de Controle de Doenças da Nigéria. Este número muito baixo pode ser atribuído para os problemas de saúde do país. A epidemia de AIDS da Nigéria é um principal responsável na baixa expectativa de vida do país. Ainda, a Nigéria tem uma taxa de mortalidade alta de criança e materna e poliomielite generalizada.

6° Paquistão: População Feminina 93.632.607 (49.2%)

O Paquistão tem raízes profundas na religião islâmica. A população feminina do país não pode aproveitar da igualdade de gênero e oportunidade idêntica em todo aspecto da sociedade. A expectativa de vida para homens e mulheres é praticamente a mesma em 63 anos de idade.

5° Brasil: População Feminina 105.422.707 (50.8%)

O Brasil é o maior país da América Latina. No entanto, o crescimento da população do país é prejudicado por uma grande parcela das mulheres brasileiras entrando na força de trabalho e escolhendo esperar mais para ter filhos. Sua taxa de natalidade caiu significativamente desde a década de 1970, quando as mulheres tinham uma média de mais de 4 filhos. Atualmente, a taxa de natalidade é de 1.77 nascimentos por mulher.

4° Indonésia: População Feminina 129.039.471 (50.1%)

O planejamento familiar e controle da população da Indonésia estão entre os menos sucedidos do mundo. A taxa de natalidade está entre as mais altas e, portanto, a população feminina junto com o resto do país está entre as mais altas. 3°Estados Unidos: População Feminina 165.090.462 (50.6%) A população feminina na América desfruta de muito mais liberdade e oportunidades do que muitas outras mulheres no mundo. Elas são respeitadas e confiadas, até as imigrantes que integram uma grande parte da população, sendo os Estados Unidos terceira posição nesta seleção, dos 10 países com maior população feminina do mundo.

2° Índia: População Feminina 629.576.050 (48.4%)

Através dos anos, as mulheres da Índia estão recebendo mais oportunidades e liberdade. Infelizmente, os crimes contra as mulheres ainda são muito comuns entre a população, sendo a Índia segunda posição nesta seleção, dos 10 países com maior população feminina do mundo. Os incidentes de tráfico, violência doméstica, crimes de honra, e estupro são relatados regularmente pelas agências de aplicação da lei. Várias leis são promulgadas para combater tais atos e estão ajudando as mulheres na Índia.

1° China: População Feminina 661.962.503 48.1%

A nação mais populosa da Terra, a China é famosa por sua longa data, mas recentemente mudou “a política do filho único”. Este esquema premia bônus em dinheiro e melhores benefícios habitacionais para seus adeptos. Por causa disto, a população da China está em grande parte controlada. As mulheres no país são tratadas próximas à igualdade de gênero e com respeito na maioria das áreas da China. A China é posição líder nesta seleção, dos 10 países com maior população feminina do mundo, e esta seleção apresenta uma visão dos lugares onde há maior quantidade de mulheres. fonte:http://top10mais.org/top-10-paises-com-maior-populacao-feminina-do-mundo/#ixzz4HMdYJ2Pn

CONHEÇA 10 PAÍSES COM AS MAIS TERRÍVEIS PENAS DE MORTE

A pena de morte é a mais extrema conseqüência que a maioria das pessoas pode imaginar por um crime. Portanto, devia ser reservada para o mais injusto de todos os crimes, ao menos, esse é o pensamento comum. Nem todos os países são tão liberais como aqueles em que seja considerado o primeiro mundo. Alguns países consideram pequenos delitos como roubo e intoxicação pública, ofensas extremas dignas de pior punição possível. É claro, como sempre, é apenas se o indivíduo for pego. O Canadá aboliu a pena de morte em 1976, e apenas 32 estados nos Estados Unidos ainda mantêm a pena capital para casos extremos. Na Europa, Belarus e Cazaquistão são os únicos países que ainda permitem a pena de morte, embora seja raro. Algumas pessoas acreditam que a pena de morte é a única coisa que os assassinos e estupradores merecem, mas outros acreditam no perdão, e que olho por olho não resolve nada.

10° China: Fraude Fiscal

O número real de pessoas executadas na China é considerado um segredo de Estado, mas a quantidade é estimada a ser em dezenas de milhares. Um total de 55 crimes é punível pela morte na China, a incluir alguns crimes não violentos como peculato e fraude fiscal. As sentenças de morte são geralmente proferidas com um período probatório de 2 anos para que o governo possa ter certeza da culpa do prisioneiro antes de executá-lo através de pelotão de fuzilamento ou injeção letal.

9° Irã: Execução de Menores

Os crimes oficiais puníveis pela morte no Irã são roubo a mão armada, traição, assassinato, tráfico de drogas, estupro, pedofilia, sodomia, sequestro e terrorismo. O Irã assinou as Convenções sobre os Direitos da Criança com a ONU, que proíbe a execução de delinquentes menores de 18 anos, mas são ainda considerados os maiores carrascos de menores do mundo. Eles atribuíram isto para uma diferença entre um menor muçulmano e não-muçulmano. Para os casos de assassinatos, a maioria das sentenças de morte são atrasadas por até 5 anos para permitir a oportunidade para que o acusado pague diyya, que é uma reivindicação de acordo privado entre a família da vítima e o criminoso.

8° Iraque: Confissões Coagidas Levando à Execução

Enquanto Saddam Hussein e as execuções de seus associados por crimes contra humanidade possam parecer como um uso razoável da pena de morte no Iraque, são exemplos extremos. Outros crimes puníveis pela morte incluem assassinato, estupro, espionagem e sequestro. O principal método de execução no Iraque é enforcamento.

7° Iêmen: Execução sem Julgamento

Iêmen é outro lugar onde a homossexualidade é punida com morte. Mas o problema real no país não são as leis de pena de morte oficiais, mas a extrema corrupção do governo e suas forças de segurança. A força policial tem sido responsável por tratamento desumano, tortura, e até execuções não necessárias de prisioneiros. Às vezes, não há rima ou razão para a prisão de um indivíduo, e eles poderiam ficar em prisão por longos períodos de tempo sem base jurídica. E durante estes momentos a execução poderia surgir de modo inesperado e sem explicação, e não há forma de parar isso.

6° Coréia do Norte: Execução Pública

A Coréia do Norte usa a pena de morte para crimes óbvios como estupro, assassinato e traição, porém estes não são crimes que a maioria das pessoas tem que se preocupar de acidentalmente cometer. O maior uso extremo da pena de morte é em pessoas que utilizam mídia que não seja aprovada pelo governo. A maioria das execuções é realizada por pelotão de fuzilamento, e não é raro que ocorram em público.

5° Sudão: Prostituição

Outro país onde a homossexualidade, e também sodomia entre pessoas heterossexuais, é punível com morte é o Sudão. O adultério é também motivo para pena de morte, como também ser flagrado em lugar de prostituição após 3 infrações. As mulheres culpadas de adultério são enterradas até os ombros, e então apedrejadas até a morte em uma versão da pena de morte chamada de punição Hadd. A punição Hadd é usada para delitos que são considerados, segundo o Corão, a ser contra os direitos de Deus. 4° Somália: Adultério Em 2008, uma garota de apenas 13 anos de idade foi presa e acusada de adultério ao se confessar. E ela supostamente insistiu que a lei sharia fosse aplicada para seu caso, que significa que o código moral e lei religiosa de uma religião profética, Islã, era a base para ser sentenciada à morte. Ela foi enterrada até o pescoço e apedrejada até a morte em frente de 1000 pessoas. Mais tarde, a Anistia Internacional descobriu que a garota tinha implorado por misericórdia, e na verdade ela havia sido presa após ser estuprada por 3 homens. 3° Afeganistão: Apostasia A apostasia é a desfiliação formal ou abandono ou renúncia de uma religião pelo indivíduo. No Afeganistão, virar as costas para o Islã é punível com morte. Há vários versículos no Corão que condenam apostasia, fazendo disso uma lei baseada nas interpretações da religião. 2° Síria: Assassinatos de Honra Embora não seja considerada pena de morte quando homens matam suas esposas, filhas e irmãs por vergonha de suas famílias, os assassinatos de honra são uma forma de pena capital que as mulheres sírias muitas vezes enfrentam. A Guerra Civil Síria tem sido o motivo do aumento em assassinatos de honra em todo o país por causa da ocorrência comum de estupro de guerra. As vítimas de estupro muitas vezes são estigmatizadas por seus familiares e comunidades, por isso a vitima é morta por ser uma desonra na família. Alguns estimam que mais de 200 assassinatos de honra ocorram por ano na Síria. 1° Turquia: Forçado a Cometer Suicídio O suicídio forçado é usado como uma forma de assassinato de honra na Turquia. Os motivos mais comuns de um assassinato de honra são uma mulher ter um caso extraconjugal, uma jovem garota ter um relacionamento com um homem, e até uma mulher que procura um divórcio. Os jovens garotos são freqüentemente requisitados a executar assassinato de honra porque receberão uma sentença de prisão mais curta. Em outros casos, a pessoa que é considerada desonrosa é forçada a cometer suicídio, então ninguém tem que enfrentar quaisquer conseqüências legais. Fonte: http://top10mais.org/top-10-paises-com-as-mais-terriveis-penas-de-morte/#ixzz4HMMiuBpN

sábado, 13 de agosto de 2016

CONHEÇA 10 SINAIS DE QUE VC NÃO É O ÚNICO CARA DA VIDA DELA

Os relacionamentos podem ser complicados e confusos, até para aqueles homens que estão realmente envolvidos com a parceira. Já postamos vários sinais de traição, mas nunca é demais saber e estar atentos aos comportamentos fora do comum. Veja:

10° Não há muitos encontros

Uma grande quantidade de homens comete o erro de acreditar que aquela garota esta saindo só com ele, e não está encontrando ninguém mais. Se o homem não está passando muito tempo com ela, e a mesma não está reclamando sobre isso, as chances são de que a mulher esteja se encontrando com outros homens.

9° Você não demonstra auto confiança

Ser auto confiante é uma das formas mais eficazes para atrair uma mulher. Quando o homem permite que uma mulher o domine e ele ainda permite a ela tomar todas as decisões, isto pode significar que ela está namorando ele por conveniência, e que está namorando outro para se sentir como uma mulher. O ideal é não ser auto depreciativo, e não ter medo de falar o que deseja. É possível ser assertivo e respeitoso ao mesmo tempo, e isto aumentará as chances de que ela vai desejar vê-lo exclusivamente.

8° Ela precisa de espaço

Quando uma mulher diz ao homem que ela precisa de espaço, isso geralmente significa o mesmo quando ele direciona a ela a conversa do “eu preciso de espaço”. Ela não está interessada! E provavelmente o chamará quando ela almeja um jantar grátis, mas está vendo outras pessoas e não quer se comprometer.

7° Ela age como amiga algumas vezes

Quando uma mulher está beijando o homem em um minuto, e no outro diz que as coisas estão indo muito rápido, ela provavelmente está encontrando com outros homens. Ela não tem certeza com quem se compromete ainda, então não deseja ficar íntima dele no período que está decidindo com quem ela deseja ficar. As ações amigáveis de uma mulher podem também significar que ela realmente deseja ser amiga, mas sabe que o homem tem sentimentos românticos por ela.

6° Ela não o apresenta como namorado

A maioria das mulheres é orgulhosa de apresentar o homem para as pessoas próximas como “meu namorado”. Se o homem esteve em alguns eventos com ela e a mesma simplesmente o apresenta pelo nome ou o chamando de “amigo”, o ideal é tomar isso como um sinal claro que provavelmente não é o único homem para ela.

5° Você não conhece os amigos dela

Apesar do fato de não ser apresentado como namorado dela seja definitivamente uma bandeira vermelha, é uma bandeira ainda mais vermelha se o homem não tem visto ela por um tempo e nenhum dos amigos dela o conhece. Novamente, as mulheres são geralmente ansiosas para mostrar os namorados aos amigos.

4° Ela diz a você que está confusa

Quando uma mulher está “confusa”, ou ela está saindo do relacionamento e namorando ele casualmente, ou ela recentemente passou por uma separação e não está pronta para se comprometer em um relacionamento de novo. Se ela realmente gosta do homem ou o ama, não há confusão.

3° Ela conversa muito sobre os relacionamentos do passado dela

Quando uma mulher está sempre dizendo a ele sobre o idiota que ela costumava namorar, isso é muitas vezes um sinal que ela deseja se certificar que ele não será um idiota também. É ainda uma indicação que ela pode estar encontrando alguns outros homens para ver quem será o menos idiota. E o mais próximo que ele chegar da mulher, mais informação acerca dos relacionamentos passados dos dois tende a ser compartilhada.

2° As conversas são injustas

Quando ela deseja que ele a escute, mas nunca tem tempo ou energia para escutá-lo, isto é um problema grande. Não apenas é extremamente egoísta e imaturo, mas isso mostra que o homem não é definitivamente o único na vida dela. Se ela não está disposta a ouvi-lo, ela não está pronta para um relacionamento e ainda quer que tudo seja sobre ela. E também, se ela está sempre o inclinando para o lado dela em um assunto, mesmo que esteja errada, isso é um sinal que ela apenas deseja se sentir bem por um momento, e não está pronta para uma relação.

1° Você não está fazendo progresso

Quando o homem deseja saber se é ou não o único, é importante lembrar que parte da responsabilidade está sobre o mesmo. As mulheres buscam por progresso quando começam a namorar um homem. É claro, os dois se deram bem nos primeiros encontros. Mas algumas questões são importantes para reflexão, como verificar se ele foi apresentado aos amigos dela; e quando o relacionamento já passa de 6 meses, se ela já conheceu a família dele. Se o homem a leva para festas do escritório e encontros de aniversário. Se o homem não está fazendo isto, e está tendo resposta negativa dela, ela provavelmente assumiu que ele não é sério e está encontrando outras pessoas. Então, é importante notar se realmente ela está interessada, caso contrario, não perca seu tempo. FONTE: http://top10mais.org/top-10-sinais-de-que-voce-nao-e-o-unico-cara-na-vida-dela/#ixzz4HH1EVSx4

CONHEÇA 10 SINAIS DE QUE ELA ESTÁ CONTROLANDO A SUA VIDA

Uma das melhores partes sobre estar em um relacionamento é sentir que tem um parceiro que vai te apoiar, sem controlar a vida do outro. Uma pergunta que deve ser sempre feita, é se você realmente está com uma mulher parceira, ou uma controladora. Ás vezes, quem está dentro do relacionamento não percebe, mas as pessoas externas já devem ter percebido esse controle. O ideal é saber como encontrar o equilíbrio nesse relacionamento. Nesta seleção estão em destaque os 10 sinais de que ela está controlando a sua vida.

10- Ela vigia o celular sem parar

É incrível como o controlador está sempre vigiando o celular do namorado e verificando todos os aplicativos de mensagens e redes sociais dele. O homem tem o direito à própria privacidade e também tem o direito de estar em uma relação em que sente que há confiança da parceira.

9-Ela atormenta sobre detalhes pequenos

Ninguém gosta de sentir como se estivesse em um julgamento, mas se permanecer em uma relação com a parceira que o controla, então é exatamente a sensação que será recorrente. Quanto menos confiante for esta parceira, mais ela analisará cada detalhe pequeno da vida dele. Isto é especialmente desagradável porque se ela estiver fazendo isto, então é quase definitivamente uma controladora.

8-Acusação de traição

Se o namorado for realmente confiável, as acusações constantes dela de traição serão recorrentes rapidamente. Quando ela perturba sobre detalhes, é apenas natural que o homem possa se esquecer de pequenas nuances do próprio dia. Mas quando está em uma relação controladora, todos os pequenos deslizes são definitivamente sinais de que ele está traindo. Infelizmente quando a parceira começa a insistir que há traição, isso pode ser alguma projeção do final e ela pode ser a que no final está traindo.

7-Ela odeia os hobbies do parceiro

Alguém que está controlando não apenas afastará os hobbies e atividades do parceiro, mas tentará e o fará sentir-se mal por ter prazer com estes aspectos. O homem não quer terminar o relacionamento e perceber que todos os hobbies e paixões antigos foram completamente ignorados durante a relação. Surpreendentemente, ele também perceberá com esperança quanto prejudicial é esta relação.

6-Ela é egoísta

Semelhante a ter as próprias atividades favoritas, alguém que está controlando, tentará e controlará as atividades quando estiverem juntos. Se o homem não desejar ver uma comédia romântica no aniversário, infelizmente a parceira será mandona e tudo o que ela disser, ela terá. É importante lembrar que namora uma parceira, e não uma princesa que deve ter todas as regalias.

5-Ela reduziu a auto-estima dele

Um dos maiores e mais perigosos sinais de que ela está controlando o relacionamento é que esta reduziu a auto-estima do outro, e pode fazer isto de várias maneiras. A mulher que está controlando também terá expectativas altas, e ela pode deixá-lo sentindo como que não merece ninguém mais.

4-Ela isolou o parceiro dos amigos e família

Pode realmente ser difícil estar em uma relação, e então rapidamente ele percebe que os amigos e família não são mais importantes. Mas, é claro que eles são! O homem está apenas com alguém que o está controlando e uma grande parte disso é certificar que ela é a principal e única forma de apoio. É necessária sorte para romper com ela, se a mesma souber que não há família ou amigos próximos a ele. Você percebe que a situação se tornou critica quando tem que escolher entre um churrasco com sua família ou fazer a vontade dela, e ir a outro lugar.

3-Ela exige todo o tempo livre dele

O homem tem o direito de ter um tempo apenas para si, e é dever não deixar qualquer relação exigir diferente disso. As melhores relações não são aquelas em que todo segundo livre é passado a dois. Mas ao invés, as relações que permitem aos dois crescerem como pessoas e como relacionamento. Isso pode até ser pior se estiver com alguém que fica furiosa a cada momento em que ele diz que pode precisar de um tempo sozinho.

2-Ela fica chateada quando o parceiro não responde imediatamente

Se o homem começa a ficar nervoso, pois a parceira ficará chateada por não responder imediatamente, especialmente quando ele teria uma razão válida, então ele deve também começar a perceber quanto controlador este comportamento é. O parceiro deve amar receber uma mensagem de texto dela e responder, porque deseja conversar com ela, não porque sabe que terá problemas em caso contrário.

1-O parceiro não se sente mais íntegro

O homem está em um relacionamento controlador quando começa a voltar atrás e perceber que realmente não é mais ele mesmo. A identidade dele tende a se enrolar com a parceira na relação, ao menos a determinado ponto, e quanto mais controladora for esta relação, mais longe o próprio senso de identidade estará. O homem também não sente que tem apoio, porque ela controlou este elemento da vida dele, e ele permanece em uma relação prejudicial e literalmente não sabe como terminar isso. FONTE:http://top10mais.org/top-10-sinais-de-que-ela-esta-controlando-sua-vida/

EXPLOSÃO CÓSMICA DEIXOU PRECIPITAÇÃO RADIOATIVA NO FUNDO DO OCEANO

Há milhões de anos atrás, uma série de explosões de supernovas próximas iluminou o céu, chovendo partículas radioativas em nosso planeta, e isso pode ter impulsionado uma grande mudança climática. Essas são conclusões de estudos publicados na Nature, que ligam detritos radioativos espalhados por todo o fundo do mar a explosões cósmicas a centenas de anos-luz de distância. Os astrônomos há muito vêm especulando se explosões de supernovas impactaram nosso planeta ao longo da história geológica. Na verdade, nós já temos determinada uma “distância mortal”, em que as partículas de alta energia dispersas pela tal explosão seriam catastróficas para a vida na Terra (caso você esteja curioso, é 26 anos-luz). Agora, em uma das análises mais detalhadas, até à data, uma equipe internacional de pesquisadores demonstrou que as supernovas não muito distantes afetaram a Terra num passado não muito distante. Os primeiros sinais vieram há mais de uma década, quando uma equipe de pesquisa da TU Munique descobriu evidências de ferro-60 em amostras geológicas recolhidas no fundo do mar do Pacífico. Um isótopo radioativo que decai com uma meia-vida de 2,6 milhões de anos, o ferro-60 é produzido em abundância nas explosões estelares. Intrigado com a descoberta, Anton Wallner, da Universidade Nacional Australiana, montou uma equipe internacional para vasculhar o fundo do mar atrás de evidências adicionais de ‘vísceras estelares’. Através de 120 amostras coletadas dos fundos do Pacífico, do Atlântico e do Oceano Índico, a equipe descobriu que a precipitação radioativa é distribuída globalmente. Além disso, pode ser atribuída a dois períodos distintos de tempo: 6.5-8.7 milhões de anos atrás, e 3.2-1.7 milhões de anos atrás. “Este é de longe o maior estudo desse tipo que já foi feito”, disse o astrônomo Adrian Mellott, da Universidade de Kansas, que não esteve envolvido no estudo. “Isso nos diz definitivamente que isso aconteceu, e dificilmente poderia ser qualquer coisa, além de supernovas”. O mais recente dos dois eventos sobrepõe-se com o aparecimento de um episódio de arrefecimento global – o Pleistoceno. Mellott e outros astrônomos suspeitam que supernovas nas proximidades possam afetar o clima da Terra de várias maneiras, a mais importante pela queima da nossa camada de ozônio. Se os estertores de uma estrela ajudaram a alavancar o Pleistoceno, isso não está claro, mas é certamente uma possibilidade intrigante. “Nós não temos nenhuma evidência concreta de que qualquer evento está vinculado a um supernova”, disse Mellott. “Mas as probabilidades existem, uma ou mais existem”. Quanto a onde exatamente as erupções cósmicas se originaram? Um segundo estudo na Nature tentou responder a essa pergunta exata, modelando ferro-60 transportado através do espaço interestelar. O estudo constatou que a mais próxima das explosões, provavelmente, ocorreu em um conjunto de estrelas antigas há alguns 326 anos luz de distância. Enquanto isso não é exatamente nosso quintal cósmico, é perto o suficiente para ter deixado uma boa impressão. Se você estava vivo na Terra alguns milhões de anos atrás, um objeto azul profundo, pequeno como estrelas, mas brilhante como a Lua, teria feito uma adição do brilho a seu céu noturno. FONTE: curioso.blog.br/post/explosao-cosmica-deixou-precipitacao-radioativa-fundo-oceano/

O AUMENTO DAS TEMPERATURAS MARINHAS ESTÁ DESTRUINDO FLORESTAS DE ALGAS AUSTRALIANAS RAPIDAMENTE

O aumento das temperaturas do mar ao longo da costa da Austrália levou a enorme deterioração das florestas de algas marinhas, segundo a New Scientist. Em um estudo publicado na Science desta semana, pesquisadores da Universidade da Austrália Ocidental em Perth encontraram uma correlação entre o aumento das temperaturas no Oceano Índico e as mudanças nas populações de algas. No ano passado, os pesquisadores não encontraram sinais de recuperação de algas marinhas na área após a onda de calor recorde de 2011. De acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), a alga marinha requer temperaturas entre 5 e 20 graus Celsius para sobreviver. Em 2011, as temperaturas ao nível da superfície do mar ao largo da costa da Austrália Ocidental atingiu mais de 2 graus Celsius acima da média. Cerca de 90% das florestas de algas da Austrália foram destruídas entre 2010 e 2013, de acordo com o The Guardian. Como o New Scientist destaca, é a maior e mais rápida perda de grande parte das florestas de algas já documentada. Essas florestas fornecem oxigênio e um habitat para a vida marinha, e conforme as temperaturas sobem, as algas continuarão a recuarem para o sul. Peixes tropicais e recifes de coral que se saem melhor em águas mais quentes vão assumir os locais antigos das florestas de algas marinhas, relata o New Scientist. “Foi um choque ao voltar a esses locais de mergulho e, de repente perceber, ‘Wow – isso está completamente diferente'”, r disse o pesquisador-chefe Thomas Wernberg ao New Scientist . “Quando fomos até as regiões do norte e vimos que tudo estava acabado, isso foi devastador.” FONTE: curioso.blog.br/post/aumento-temperaturas-marinhas-destruindo-florestas-algas-australianas-rapidamente/

ENCONTRADA BACTÉRIA QUE SE ALIMENTA DE PLÁSTICO

A natureza nos venceu mais uma vez. Levou apenas 70 anos para que a evolução nos desse uma bactéria capaz de quebrar e consumir PET (polietileno tereftalato), um dos poluentes plásticos mais problemáticas do mundo. Pesquisadores japoneses descobriram e batizaram a espécie, Ideonella sakaiensis, através da análise de micróbios que vivem em restos de PET que eles recolheram a partir do solo e de águas residuais. A bactéria parece se alimentar exclusivamente de plástico, quebrando-o em apenas duas enzimas. Essa capacidade provavelmente é uma evolução, já que os plásticos só foram inventadas na década de 1940. A equipe espera que a descoberta leve a novas formas de quebrar o plástico, usando as próprias bactérias, ou as duas enzimas que elas obtêm com a tarefa. Novas formas de quebrar PET são extremamente necessárias – um grande número de descartes entopem aterros e ambientes naturais em todo o mundo. Em 2013, 56 milhões de toneladas de PET foram fabricados – cerca de um quarto de todos os plásticos produzidos naquele ano, mas apenas 2,2 milhões de toneladas foram reciclados, diz a equipe.
“Grandes quantidades de PET têm se acumulado em ambientes em todo o mundo”, diz Kohei Oda, do Instituto de Tecnologia de Kyoto, no Japão, cuja equipe fez a descoberta. “Então, para resolver este problema, os micróbios que o quebram poderiam ser úteis.”

Lenta e constante

Então como é que as bactérias fazem isso? Eles se ligam ao PET com fios tipo espirais. Então, usam duas enzimas sequencialmente para quebrar o PET em ácido tereftálico e etileno glicol, as duas substâncias a partir das quais é fabricado e que não são prejudiciais ao meio ambiente. As bactérias, em seguida digerem ambas as substâncias. Isto poderia significa que elas seriam úteis para nos livrarmos de plásticos poluentes no meio ambiente. A sua capacidade para reconstituir os materiais de partida também lhes tornam úteis a estratégias de reciclagem. Mas, o processo demora muito tempo – cerca de 6 semanas a 30° C para se degradar completamente uma peça do tamanho de um prego de PET. “Temos que melhorar a bactéria para torná-lo mais poderosa, e a engenharia genética pode ser aplicável aqui”, diz Oda, cuja equipe já está experimentando isso. Uma forma de acelerar as coisas seria transferir os genes que produzem as duas enzimas para uma bactéria de crescimento mais rápido, como a Escherichia coli, diz Uwe Bornscheuer, da Universidade de Greifswald, na Alemanha. Dado que a E. coli segrega o primeiro produto da decomposição – ácido tereftálico – em vez de consumi-lo, isso também tornaria a perspectiva mais prática para a reciclagem, diz ele. Bornscheuer diz que é encorajador que a natureza tenha desenvolvido um consumidor natural do PET, apenas 70 anos após o plástico começar a se acumular no meio ambiente. Até agora, apenas algumas espécies fúngicas têm sido relatadas como biodegradadoras de PET. “Eu tenho certeza que vamos encontrar mais micróbios na natureza que evoluíram para degradar outros plásticos”, diz ele. “É apenas uma questão de pesquisar corretamente e ter paciência como o grupo japonês, para restringir a pesquisa a uma única bactéria.” FONTE:curioso.blog.br/post/encontrada-bacteria-alimenta-plastico/

PONTOS INTELIGENTES ENVIAM INFORMAÇÕES MÉDICAS SOBRE A CURA DOS FERIMENTOS

Visões do futuro da medicina muitas vezes envolvem sensores digitais que monitoram constantemente os pacientes, mas muitas pessoas não imaginam que esses sensores podem ser costurados diretamente em nós. Mas essa é a sugestão de uma equipe de pesquisadores da Universidade Tufts, que desenvolveu protótipos de “pontos inteligentes“, que podem ser usados para fechar feridas – mas também enviar dados em tempo real sobre a saúde do tecido para os médicos. Para fazer esses pontos inteligente, os cientistas da Tufts criaram alguns tipos básicos de linha para atuar como blocos de construção para sensores mais complexos, como descrito em um artigo publicado na revista Microsystems & Nanoengineering. Os 2 mais importantes destes eram fios que poderiam transmitir pequenas quantidades de eletricidade, feitos por imersão de cordas de algodão em tinta condutiva; e fios que transportam o líquido através do tecido, criado para dar aos fios um revestimento hidrofílico que aumenta a sua ação capilar (que é a mesma força que está em ação quando o líquido absorve através de uma toalha de papel).
Ao combinar esses dois fios com outros materiais, os cientistas foram capazes de criar pontos e ligaduras com uma variedade de diferentes funções. Estas incluem medir a quantidade de tensão exercida sobre o músculo (feito por meio de fios de revestimento com um material que conduz, mais ou menos energia elétrica com base em se ele está sendo esticado), e medir o pH, ou composição química, do tecido (feito por absorção de líquido a partir da ferida para um sensor na parte externa da pele). Outros fios foram criados para medir a concentração de glucose, temperatura e pressão, e todos os sensores enviam os seus dados para um módulo externo que transmite a informação sem fios a um computador.
Toda esta informação é útil para os médicos que monitoram a saúde do paciente. O pH de uma ferida, por exemplo, é um bom indicador de como está a recuperação. O processo de cura é mais eficaz em um meio ácido, mas se a acidez se tornar muito elevada, isso geralmente é indicativo de uma infecção bacteriana. Este tipo de informação pode ser difícil de averiguar, mesmo usando sensores inteligentes ligados em bandagens. Mas, devido aos pontos inteligentes serem incorporados profundamente no tecido, eles poderiam captar sinais de aviso assim que eles se manifestam. Ainda há muito trabalho a ser feito em pontos inteligentes antes de podermos dizer se eles seriam úteis no mundo real, entretanto. Cientistas da Tufts só fizeram testes limitados dos fios inteligentes em tecido vivo, e os sensores terão também de enfrentar escrutínio em termos de precisão e confiabilidade. Ainda assim, para uma atualização para uma tecnologia médica que remonta a cerca de 5.000 anos aos antigos egípcios, fazer pontos inteligentes poderia ser um grande passo em frente. FONTE: curioso.blog.br/post/pontos-inteligentes-enviam-informacoes-medicas-cura-ferimentos/

CONHEÇA AS CAUSAS,SINTOMAS E TRATAMENTO DA BEXIGA HIPERATIVA

A bexiga hiperativa é um problema pouco conhecido, mas extremamente comum. Estima-se que cerca de 15 a 20% da população sofra deste distúrbio, que é provocado por uma redução da capacidade da bexiga de armazenar a urina. A bexiga hiperativa é um síndrome que se caracteriza pelos seguintes sintomas: urgência urinária, que pode vir acompanhada ou não de incontinência urinária, aumento da frequência das micções ao longo do dia e necessidade de levantar à noite para urinar várias vezes. Caso não tratada adequadamente, a bexiga hiperativa pode provocar grande redução da qualidade de vida do paciente, principalmente naqueles que não conseguem ter uma contínua noite de sono.

O que é?

Para que possamos entender o que é a bexiga hiperativa, precisamos antes conhecer como funciona o processo de enchimento e esvaziamento da bexiga. Utilize a ilustração abaixo para acompanhar as explicações.
A bexiga é basicamente um órgão oco revestido por uma camada muscular chamada de músculo detrusor. Esse músculo é inervado e controlado por fibras nervosas que vêm da medula espinhal. O músculo detrusor relaxa para acomodar a urina nos momentos em que a bexiga está enchendo, e contrai-se, de forma a expulsar a urina, quando a bexiga está cheia. O normal enchimento e esvaziamento da bexiga resultam de uma coordenação complexa entre sinais idos e vindos ao e do sistema nervoso central (SNC), e a contração ou relaxamento do músculo detrusor, dos músculos do assoalho pélvico e do esfíncter externo. Vamos explicar melhor. Quando a bexiga está em processo de enchimento, o sistema nervoso central envia sinais para que o músculo detrusor relaxe e permita acomodar a urina sem que haja relevante aumento de pressão dentro da bexiga. Uma bexiga normal consegue acomodar facilmente cerca de 500 a 600 ml de urina. Porém, por volta dos 350-400 ml, o aumento da pressão nas paredes da bexiga estimula o envio de sinais para que o sistema nervoso reconheça um aumento de volume urinário e desencadeie a vontade de urinar. Neste momento, você sente vontade de urinar, mas, caso deseje, consegue segurar a urina por mais tempo graças a nossa capacidade de contrair os músculos do assoalho pélvico e do esfíncter externo, o que fecha a passagem da urina em direção à uretra. O ato de urinar, portanto, é uma ação voluntária, que, respeitando-se alguns limites, só ocorre quando nós decidimos. Na hora em que achamos conveniente urinar, o detrusor se contrai e os músculos do assoalho pélvico e do esfíncter externo relaxam, permitindo que a urina seja empurrada em direção à uretra. A bexiga hiperativa é um problema que surge por mau funcionamento do músculo detrusor, que não relaxa adequadamente durante a fase de enchimento da bexiga. A falta de relaxamento da bexiga faz com que a pressão interna aumente mesmo com pequenos volumes de urina, o que, na prática, significa a ativação da vontade de urinar com frequência muito maior do que o normal. Muitas vezes, o detrusor não só não relaxa, como começa a se contrair de forma involuntária, tentando expulsar a urina presente dentro da bexiga. O resultado dessa contração involuntária é o que chamamos de urgência urinária, que é uma súbita e urgente necessidade de urinar.

Causas

O quadro de bexiga hiperativa é um problema de origem neuromuscular, no qual o músculo detrusor contrai-se inapropriadamente durante a fase de enchimento da bexiga. Estas contrações ocorrem com frequência e independentemente da quantidade de urina armazenada na bexiga. Entre os problemas que podem desencadear a hiperatividade do músculo detrusor, podemos citar: - Lesões traumáticas de medula espinhal; - Hérnias de disco; - AVC; - Esclerose múltipla; - Doença de Parkinson; - Demências, como o mal de Alzheimer; - Diabetes mellitus; - Insuficiência cardíaca; - Infecção urinária; - Hiperplasia benigna da próstata; - Cálculos na bexiga. A bexiga hiperativa pode também surgir sem que haja um fator desencadeante claro, sendo classificada, nestes casos, como bexiga hiperativa idiopática. A idade avançada é um dos principais fatores de risco para um quadro de hiperatividade do músculo detrusor, tanto nos homens quanto nas mulheres. Pacientes com quadros de depressão, obesidade, artrite, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), constipação intestinal, imobilidade prolongada, cirurgia prévia da bexiga ou histerectomia (retirada cirúrgica do útero) também têm um maior risco. Algumas classes de medicamentos podem estar associadas a um quadro de hiperatividade da bexiga. São elas: bloqueadores ou agonistas alfa adrenérgicos, antidepressivos, antipsicóticos, agonistas beta-adrenérgicos, bloqueadores dos canais de cálcio, diuréticos e sedativos.

Sintomas

O sintoma mais típico é a urgência urinária, que é a vontade súbita e incontrolável de urinar. Quando o paciente apresenta urgência urinária, ele precisa ir ao banheiro rapidamente, pois não é capaz de segurar a urina por muito tempo. Por esse motivo, perdas eventuais de urina na roupa podem ocorrer em alguns pacientes, principalmente naqueles com mobilidade afetada. A urgência urinária pode surgir mesmo quando a bexiga não está completamente cheia, pois ela é resultado de uma contração precoce e inapropriada do músculo detrusor. Uma forma de diferenciar a bexiga hiperativa da incontinência urinária de esforço é através da quantidade de urina que se perde de forma involuntária. Na incontinência urinária de esforço, o paciente perde pequenas quantidades de urina quando faz algum esforço que exerça pressão na barriga, tais como tossir, evacuar, pular, espirrar ou correr. Nestes casos, não há a sensação de urgência, o paciente simplesmente perde um pouco de urina de forma involuntária. Já na bexiga hiperativa, a quantidade de urina perdida é grande e está relacionada a uma sensação de urgência, que não tem a ver necessariamente com algum esforço que ele tenha feito. O paciente perde urina porque não aguenta segurar a intensa e súbita vontade de urinar. Outro sintoma típico da bexiga hiperativa é o pequeno intervalo de tempo entre as micções. Como o detrusor começa a contrair-se antes da bexiga estar cheia, o paciente acaba precisando ir ao banheiro com grande frequência, geralmente mais de 8 vezes por dia. A vontade frequente de urinar durante a noite, chamada de nictúria, é outra consequência desta hiperatividade do detrusor. Esse é um dos sintomas que mais causam distúrbios na qualidade de vida do paciente, pois ele provoca uma reiterada interrupção do sono. Ao contrário da infecção urinária, a bexiga hiperativa não costuma causar dor durante a micção.

Diagnóstico

É habitualmente feito através de uma cuidadosa avaliação da histórica clínica do paciente e do exame físico. Uma análise simples de urina para descartar infecção urinária também costuma ser feita. O teste de urodinâmica, que é um exame feito para avaliar o quão bem os sistema urinário consegue armazenar e eliminar a urina, pode auxiliar no diagnóstico dos casos mais complexos.

Tratamento

É dividido em 3 modalidades: 1. terapia comportamental, 2. medicamentos e 3. cirurgia. A escolha do modo mais adequado de tratamento para cada paciente depende da intensidade dos seus sintomas e do quanto o quadro interfere na sua qualidade de vida. A combinação entre medicamentos e terapia comportamental costuma ser eficaz na maioria dos casos, ficando a cirurgia restrita aos poucos casos mais difíceis de serem controlados. Vamos falar resumidamente sobre cada uma das 3 modalidades de tratamento: 1- Terapia comportamental Visa ensinar o paciente a ter comportamentos em relação aos seus sintomas e ao ambiente que ajudem a melhorar o controle da bexiga. Eliminar da dieta alimentos que possam estimular o músculo detrusor costuma ser eficaz em alguns casos. Entre as substâncias que devem ser evitadas, podemos citar: cafeína, álcool, alimentos picantes, nozes, chocolate, alimentos ricos em potássio e refrigerantes. O paciente deve ser aconselhado a retirar da dieta um alimento de cada vez, para que ele possa fazer avaliações individuais sobre o que causa melhora e o que não faz diferença. Um fator importante é orientar o paciente a não fazer grande restrição do consumo de água. Como a frequente vontade de urinar é um transtorno na vida do paciente, a tendência da maioria das pessoas afetadas e reduzir o consumo de líquidos para que a vontade de urinar seja menos frequente. Contudo, esse comportamento pode ter um efeito contrário, já que uma urina concentrada pode atuar como um fator de irritação para a bexiga. Quem fuma deve parar de fumar e pessoas com sobrepeso ou obesidade devem emagrecer. O médico urologista costuma indicar treinos para a bexiga, que, se forem bem feitos, costumam ser eficazes em até 75% dos casos. Um dos métodos utilizados consiste em pedir ao paciente que urine em intervalos definidos, como por exemplo, a cada 30 ou 60 minutos. Conforme o paciente vá se sentindo confortável com o intervalo, ele deve progressivamente aumentar o intervalo em 30 minutos, até que seja capaz de urinar somente a cada 3-4 horas, o que pode levar meses até acontecer. Outro tratamento muito utilizado são os exercícios para fortalecer a musculatura do assoalho pélvico, chamados exercícios de Kegel. Esses exercícios ajudam o paciente a conseguir segurar a urina por mais tempo. Eles devem ser executados 30 a 80 vezes por dia durante pelo menos 8 semanas. Sua taxa de sucesso é de 55 a 75%. 2- Medicamentos Uma classe de medicamentos chamada agentes anticolinérgico é atualmente o tratamento farmacológico de primeira linha para o tratamento da bexiga hiperativa. Entre as opções mais usadas estão: - Oxibutinina (Retemic®); - Tolterodina (Detrusitol®); - Solifenacina (Vesicare®); - Darifenacina (Enablex®). Nos casos mais graves, a injeção intravesical (dentro da bexiga) de toxina botulínica (botox) é uma opção possível . 3- Cirurgia O tratamento cirúrgico da bexiga hiperativa costuma ser reservado para as pessoas com sintomas graves e que não respondem às outras formas de tratamento. São duas as opções: - Cirurgia para aumentar a capacidade da bexiga, utilizando segmentos do intestino; - Remoção cirúrgica da bexiga. FONTE: mdsaude.com/2016/08/bexiga-hiperativa.html

CONHEÇA O QUE É CAPSULITE ADESIVA

A capsulite adesiva, conhecida popularmente como “ombro congelado”, é um quadro que se caracteriza por limitação dos movimentos e intensa dor no ombro, que pode durar de vários meses até anos. A capsulite adesiva é provocada por uma inflamação da cápsula que reveste a articulação do ombro. O ombro congelado é um problema relativamente comum, acometendo cerca de 3 a 5% da população geral. A doença torna-se mais frequente a partir dos 55 anos, sendo rara antes dos 40 anos de idade. As mulheres são mais acometidas que os homens. Estudos mostram que o ombro do braço não dominante é ligeiramente mais susceptível à capsulite adesiva; portanto, canhotos têm mais risco de lesão no ombro direito e destros têm mais chances de ter capsulite no ombro esquerdo. Independentemente de qual ombro foi acometido primeiro, em cerca de 10% dos pacientes, o ombro contralateral também torna-se doente dentro de um intervalo de 5 anos.

O que é?

O ombro é uma articulação formada por 3 ossos: o úmero (osso do braço), a clavícula e a espátula (também conhecida como omoplata). Acompanhe a ilustração ao lado para entender melhor a anatomia do ombro. A extremidade superior do úmero, chamada de cabeça do úmero, tem a forma de um globo e se encaixa na cavidade glenoide, que é uma fossa em formato esférico na lateral da escápula. O encaixe de um osso com extremidade convexa em uma fossa côncava cria uma articulação que permite ao osso mover-se de forma multiaxial, nos possibilitando uma grande amplitude de movimentos. A articulação do ombro é envolvida pela cápsula articular do ombro, que é uma membrana que ao mesmo tempo cria estabilidade e permite a livre movimentação da articulação. A capsulite adesiva é uma doença que provoca inflamação, fibrose, espessamento e rigidez da cápsula articular, levando à dor e à impotência funcional do ombro. A capsula, que normalmente é um tecido elástico, torna-se rígida e bastante dolorosa. A capsulite adesiva é uma lesão ombro diferente da bursite e da tendinite do ombro. A bursite do ombro é provocada pela inflamação da bursa sinovial, que é uma espécie de almofada localizada no interior da articulação. Já a tendinite do ombro, como o próprio nome diz, é uma inflamação dos tendões do ombro.

Causas

A capsulite adesiva pode estar relacionada a traumas do ombro ou a doenças sistêmicas, que nada têm a ver a articulação do ombro, tais como diabetes, hipotireoidismo ou doenças cardiovasculares. O ombro congelado também pode ser uma doença idiopática, isto é, um problema que surge sem que possamos identificar uma causa clara. Não sabemos exatamente qual é o mecanismo fisiopatológico que leva à formação da capsulite adesiva, mas alguns fatores de risco já estão bem estabelecidos. São eles: - Idade acima de 50 anos; - Traumas na região do ombro; - Imobilização prolongada do braço; - Cirurgias (não necessariamente do ombro); - Diabetes mellitus; - Hipotireoidismo; - Hipertireoidismo; - Doenças autoimunes; - Doença de Parkinson; - AVC; - Doenças cardiovasculares.

Sintomas

Os 2 principais sintomas do ombro congelado são a dor e a incapacidade funcional, que é a dificuldade de fazer os movimento habituais do ombro. A capsulite adesiva habitualmente se desenvolve em 3 fases: - Fase dolorosa ou inflamatória → o quadro de capsulite adesiva inicia-se com progressiva dor ao movimento, que torna-se muito intensa e causa também gradual perda da capacidade de mover o ombro. Os sintomas agravam-se ao longo de semanas e costumam ser piores à noite. Ao contrario da bursite e da tendinite, cuja dor estão associadas a determinados movimentos do ombro, a dor da capsulite surge com qualquer tipo de movimento. Essa fase dura de 2 a 9 meses. - Fase de congelamento ou rigidez → Após meses de agonia, a dor começa a reduzir. Por outro lado, a rigidez do ombro torna-se mais intensa, impedindo a sua mobilidade. Nesta fase, que dura de 4 a 12 meses, a incapacidade funcional não está diretamente ligada à dor, o paciente simplesmente não consegue mover o ombro como antigamente porque ele encontra-se rígido ou “congelado”. Levantar o braço, coçar as costas, vestir um casaco ou fechar o sutiã podem se tornar tarefas impossíveis. Nesta fase, a dor só costuma surgir quando o paciente tenta mover o ombro para além do possível. - Fase de recuperação ou descongelamento → após mais de 1 ano de dor e incapacidade funcional, o ombro começa a “descongelar”. O paciente vai, aos poucos, retomando a capacidade de mover os ombros de forma ampla e a dor desaparece completamente. Essa fase pode demorar de 5 a 24 meses para ficar completa. O tempo de evolução da doença varia de caso a caso, mas é muito comum que o ombro congelado atrapalhe as atividades normais da vida do paciente por pelo menos 2 anos. Alguns pacientes podem ficar com sequelas, perdendo de forma definitiva cerca de 15% da mobilidade do ombro.

Diagnóstico

O diagnóstico do ombro congelado é feito habitualmente pelo médico ortopedista, através do exame físico e de exames complementares. Um teste que pode ser utilizado para distinguir a capsulite adesiva de outras patologias dolorosas do ombro é o teste da injeção. O médico injeta uma quantidade de anestésico na articulação e nota se o paciente consegue voltar a mover o ombro de forma normal. Nos pacientes com ombro congelado, a anestesia alivia a dor, mas não melhora a mobilidade. A radiografia e a ultrassonografia não são bons exames para o diagnóstico da capsulite adesiva, mas eles ajudam no diagnóstico diferencial, pois podem identificar outras causas de dor no ombro, como bursite e tendinites. Se após o exame físico, teste da injeção e exames de imagem, o médico ainda estiver na dúvida do diagnóstico, a ressonância magnética é o exame mais adequado para avaliar a saúde da cápsula articular. Nas fases inciais da doença, porém, a ressonância pode não conseguir identificar a capsulite.

Tratamento

Como a capsulite adesiva é uma doença autolimitada, que resolve-se sozinha após vários meses, o tratamento inicialmente visa o controle da dor e o restabelecimento de parte dos movimentos do ombro. 1 – Tratamento da fase dolorosa A dor pode ser inicialmente tratada com analgésicos comuns, tais como paracetamol ou dipirona (metamizol). Anti-inflamatórios são medicamentos com boa eficácia, mas o seu uso diário por vários meses seguidos deve ser desencorajado devido aos efeitos colaterais gástricos, renais e cardiovasculares. Em casos de dor de difícil controle, o médico pode prescrever analgésicos mais fortes, à base de derivados da morfina. A injeção intra-articular de corticoides (infiltração) é uma boa opção para o controle da dor nos primeiros meses, principalmente para aqueles pacientes que não melhoram com o uso de analgésicos ou anti-inflamatórios diariamente. Corticoides por via oral não são indicados pelo elevado risco de efeitos colaterais. 2 – Tratamento da fase de rigidez Após o alívio da dor, o médico pode indicar exercícios e fisioterapia para melhorar a mobilidade do ombro afetado. Os exercícios devem ser começados de forma leve, sempre utilizando a dor como parâmetro. 3 – Tratamento cirúrgico Habitualmente feito por artroscopia, costuma ficar restrito apenas aos casos mais graves e que não obtêm resposta satisfatórias com outros tipos de tratamento. O objetivo da cirurgia é “libertar” a cápsula, permitindo que a articulação possa voltar a se mover livremente. Em geral, a cirurgia é feita apenas após 1 ano de doença, numa fase em que há menos inflamação e mais fibrose da cápsula. FONTE: mdsaude.com/2016/04/capsulite-adesiva-ombro-congelado.html

CONHEÇA AS OPÇÕES DE TRATAMENTO DA CÓLICA MENSTRUAL

A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia, é definida como uma dor do tipo cólica que acomete a região inferior do abdômen e surge logo antes ou durante o período menstrual. É um evento tão comum que até 90% das adolescentes e 25% das mulheres adultas sofrem dessa dor todos os meses. A dismenorreia é provocada pelas contrações uterinas durante a menstruação, que são importantes para que o útero consiga expulsar todo o tecido uterino desvitalizado. Em algumas mulheres, porém, as cólicas menstruais são muito intensas, provocadas por contrações tão vigorosas, que até mesmos os vasos sanguíneos que irrigam o útero ficam comprimidos, causando uma isquemia uterina temporária.

Tratamento

O objetivo do tratamento da cólica menstrual deve ser sempre aliviar a dor ao máximo possível. Se der para eliminar a dor completamente, ótimo. Porém, infelizmente, a completa resolução da dor nem sempre é alcançável. Nesses casos, com cólicas mais intensas, o objetivo deve ser o alívio da dor de forma suficiente para que a mulher consiga realizar as suas tarefas habituais do dia a dia. Pode ser feito com medicamentos de verdade ou apenas com medidas educacionais, tais como exercícios, dieta adequada, técnicas de relaxamento e remédios caseiros. O que define o tipo de tratamento mais adequado é o grau de intensidade das cólicas. A intensidade da cólica menstrual pode ser dividade em 4 graus: - Dismenorreia grau 0: a menstruação não provoca dor, ou o faz de forma muito discreta, sem causar qualquer tipo de pertubação para mulher. → Esse tipo de menstruação não requer nenhum tratamento específico. - Dismenorreia grau 1: a menstruação provoca uma pequena cólica, que na imensa maioria dos casos não atrapalha as atividades diárias. → Esse tipo de menstruação raramente requer medicamentos e medidas caseiras são mais do que suficiente para aliviar a dor. - Dismenorreia grau 2: a menstruação provoca cólicas moderadas a forte, algumas vezes acompanhadas de outros sintomas, como irritabilidade, dor de cabeça e mal-estar. A cólica pode ser intensa o suficiente para atrapalhar a execução das tarefas habituais do dia a dia. → Esse tipo de menstruação costuma ser tratada com medicamentos. - Dismenorreia grau 3: a menstruação provoca cólicas muito intensas, quase sempre acompanhadas de sintomas, como diarreia, cansaço, dor de cabeça, irritação ou vômitos. A cólica é forte e quase sempre atrapalha a execução das tarefas habituais do dia a dia → Esse tipo de menstruação costuma ser tratada com medicamentos, mas eles nem sempre funcionam.

O papel do placebo

O placebo por definição é uma substância ou tratamento que não tem nenhum efeito direto sobre a doença, mas que o paciente acredita ser eficaz. E porque o paciente acredita que esse falso tratamento é real, ele pode realmente funcionar em determinadas situações. O placebo pode ser simplesmente uma pílula feita de farinha ou uma vitamina qualquer. Pode ser também uma pulseira que supostamente emite vibrações, terapia com luzes coloridas ou um medicamento homeopático. A cólica menstrual tem uma característica interessante, que é a elevada, porém temporária, eficácia dos placebos. No primeiro mês, 84% das mulheres tratadas com um placebo referem melhora das cólicas menstruais. Esse efeito, porém, não dura muito. No segundo mês, a taxa de eficácia já cai para 29%, no terceiro mês para 16% e no quarto para 10%. Quanto mais intensa for a cólica menstrual, menos eficaz é o tratamento com placebos.

Tratamento caseiro e não medicamentoso

Pode ser efetuado em qualquer caso, sendo geralmente a única medida necessárias nas dismenorreias graus 0 e 1. Abaixo vamos citar as opções de tratamento não-medicamentoso que nos estudos científicos apresentaram taxa de eficácia superior aos placebos. a) Calor local A aplicação de calor na região inferior do abdômen é uma medida muito eficaz para aliviar as cólicas. Estudos mostram que uma bolsa de água quente pode ser tão efetiva quanto anti-inflamatórios e melhor até que analgésicos comuns, como o paracetamol. A aplicação de calor na região do abdômen pode ser utilizada em conjunto com analgésicos ou anti-inflamatórios, ajudando a aumentar a eficácia dos medicamentos. b) Exercício físico A prática regular de exercícios físicos ajuda a diminuir a intensidade da cólica menstrual. Mulheres sedentárias costumam ter cólicas mais intensas que as mulheres que fazer regularmente alguma atividade física. c) Yoga Não há muitos estudos sobre a eficácia da Yoga no tratamento da dismenorreia, mas os poucos que existem sugerem que ela é eficaz. Na verdade, qualquer medida que ajude a controlar o estresse parece ser eficaz no controle da dismenorreia, incluindo massagem, técnicas de relaxamento, meditação, etc. d) Relação sexual Estudos mostram que o orgasmo pode aliviar a intensidade da cólica menstrual em algumas mulheres. O problema é que dificilmente a mulher terá desejo sexual se a dor estiver de intensidade moderada ou grave. e) Dieta Uma dieta pobre em gordura animal e rica em vegetais e ômega 3 pode reduzir de forma significativa a intensidade e a duração das cólicas menstruais. Porém, os estudos publicados até o momento foram feitos com poucos pacientes, o que torna o grau de evidência fraco. f) Cigarro e álcool O consumo de cigarro e bebidas alcoólicas está relacionada a um agravamento dos sintomas da cólica menstrual. Se você tem cólicas fortes, evite essas duas substâncias. g) Acupuntura A maioria dos estudos sobre a eficácia da acupuntura na dismenorreia é pequeno e de má qualidade. Há, porém, alguns poucos bons estudos, e estes mostram que a acupuntura parece ser eficaz. Em geral, o resultado da acupuntura parece ser inferior aos dos medicamentos, mas ela é uma boa opção para aqueles que desejam evitar fármacos. De qualquer forma, o grau de evidência ainda é fraco. Tratamento medicamentoso É feito preferencialmente com anti-inflamatórios ou com anticoncepcionais hormonais. Nenhum estudo até o momento conseguiu comprovar a superioridade de um sobre o outro. Ambos parecem ser igualmente eficazes e podem ser usados ao mesmo tempo. a) Anti-inflamatórios não-esteroidais (AINES) Os anti-inflamatórios são eficazes em 85% dos casos e, ao contrário do placebo, o seu efeito não diminui com o tempo. Os AINES mais indicados para o controle da cólica menstrual são o ibuprofeno e o ácido mefenâmico (mais conhecido como Ponstan®). Analgésicos comuns, como o paracetamol, têm eficácia inferior aos anti-inflamatórios e, por isso, não costumam ser usados como tratamento de primeira linha. A única exceção parece ser a dipirona (metamizol), que é um analgésico que tem um efeito antiespasmódico relevante, sendo uma boa opção para o alívio das cólicas tanto de origem uterina, intestinal ou renal. b) Anticoncepcionais hormonais Os anticoncepcionais hormonais ajudam na estabilização do ciclo menstrual e controlam o fluxo e as contrações uterinas, ajudando na redução da cólica menstrual.Todas as formas de anticoncepção hormonal são eficazes, incluindo: - Pílula anticoncepcional à base de estrogênio e progesterona (qualquer dose); - Minipílula; - Adesivo anticoncepcional; - Anticoncepcional injetável; - Anel vaginal. O DIU Mirena, que é um DIU que contém pequenas doses de hormônio, também ajuda no tratamento dismenorreia. Por outro lado, o DIU de cobre não é indicado, pois costuma agravar os sintomas. c) Vitaminas e sais minerais Alguns pequenos estudos avaliaram a eficácia de determinadas vitaminas no controle da cólica menstrual. A que tiveram melhores resultados foram a vitamina E e a vitamina B1. Em todos eles, porém, os estudos foram pequenos e o grau de evidência é fraco. O magnésio também parece ser superior ao placebo, mas os estudos pequenos e de má qualidade não nos permitem tirar conclusões. d) Adesivos de nitrato Os adesivos transdérmicos contendo nitrato são uma opção de tratamento, mas a sua eficácia é inferior a dos AINES e a dos anticoncepcionais, e a taxa de efeitos colaterais, como dor de cabeça, é mais alta. e) Nifedipina É um medicamento anti-hipertensivo que ajuda a reduzir a dor da dismenorreia. Nas mulheres hipertensas, ele é uma boa opção de tratamento, apesar de ser inferior aos AINES. A endometriose é uma hipótese que deve ser pensada em todas as mulheres com cólicas menstruais intensas, que não respondem bem a nenhum dos tratamentos citados acima. fonte: mdsaude.com/2016/03/remedios-para-colica-menstrual.html

domingo, 7 de agosto de 2016

DROGA QUE DISSOLVE COÁGULOS DE AVC TEM EFICÁCIA COMPROVADA

Cientistas da Austrália, China, Nova Zelândia e Brasil se uniram numa pesquisa e confirmaram a eficácia do trombolítico de rtPA (ou Alteplase), no tratamento do AVC – Acidente Vascular Cerebral.O trabalho foi para avaliar a segurança do tratamento com drogas trombolíticas – medicamentos para dissolver coágulos – que era colocado em cheque pelo risco de sangramento no cérebro. No Brasil, o estudo foi coordenado pelos professores Octávio Pontes-Neto, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, e Sheila Cristina Ouriques Martins, coordenadora do Programa de AVC do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e Chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento. Além de confirmar a eficácia do medicamento no tratamento do AVC, as pesquisas mostraram que uma dose mais baixa do medicamento – 0,6 mg/kg de peso, ante 0,9 mg/kg de peso que é a dose padrão – leva à redução de aproximadamente um terço dos casos de complicações hemorrágicas. E, após 90 dias de tratamento com dosagem menor da medicação, os cientistas observaram ainda redução da morte de pacientes. “Esse benefício adicional em segurança com a dose reduzida só foi ofuscado por um pequeno aumento dos casos que permanecem com sequelas residuais do AVC em 3 meses”. Os pesquisadores relatam que para cada mil pacientes tratados com a dose reduzida, 41 apresentaram mais sequelas residuais do AVC (ajuda para se vestir ou andar) em comparação com a dose padrão. Porém, 19 pessoas a menos morreram com esta dose reduzida. “Por este motivo, a dose convencional, 0,9 mg/kg, deve continuar sendo a mais utilizada na rotina”, avaliam.

Segurança

Mesmo com os problemas enfrentados com a dose reduzida, os pesquisadores acreditam que essa pode ser uma forma ainda mais segura de tratar os pacientes com AVC. “Um dos achados secundários do estudo foi que o risco de sangramento parece ser maior em pacientes que já estavam usando remédios antiplaquetários como a aspirina. Nestes casos, o uso da dose reduzida seria uma opção mais segura e com eficácia semelhante em relação a dose convencional”, relata Pontes-Neto. Para os pesquisadores, estes resultados podem ampliar a segurança e favorecer a administração do tratamento trombolítico para AVC no País. “Atualmente menos de 2% dos pacientes com AVC isquêmico são tratados com trombolíticos no Brasil, e o acesso a este tratamento precisa ser ampliado. Com os resultados do estudo multicêntrico, a dose convencional ainda deve continuar sendo a padrão, porém agora temos a opção de oferecer este tratamento com ainda mais segurança em pacientes que apresentam alto risco de sangramento”, afirma Pontes-Neto.

Custo

O professor lembra que, com a utilização de menor dose do medicamento para parte dos pacientes, o custo do tratamento diminui, “facilitando a utilização em maior escala no Sistema Único de Saúde (SUS), assim como em países onde o tratamento ainda é muito caro.” Os coordenadores brasileiros também são pesquisadores da Rede Nacional de Pesquisa em AVC. O estudo teve financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Ministério da Saúde e foi conduzido totalmente independente da indústria farmacêutica. A coordenação mundial do estudo foi do professor Craig Anderson, do George Institute da Austrália. Os resultados acabam de ser publicados no principal jornal científico na área médica no mundo, o New England Journal of Medicine. fonte: megaarquivo.com/2016/07/14/12-665-droga-que-dissolve-coagulos-de-avc-tem-eficacia-comprovada/

CIENTISTAS ENCONTRAM ORGANISMOS “EXTRATERRESTES” NOS EUA

Pesquisadores localizaram uma espécie de parasita que se adapta a condições extremas de existência. Cientistas do Laboratório Nacional Oak Ridge descobriram, no Parque Nacional de Yellowstone, nos EUA, micro-organismos que podem ter origem em outro planeta. Os seres não medem mais que 100-300 nanômetros e pertencem ao grupo das nanoarcheotas Nanopusillus acidilobi. O que chamou a atenção nessa espécie é que ela retira do hospedeiro moléculas de diferentes substâncias biológicas e as usa para seu próprio metabolismo. Dessa forma, o micro-organismo consegue se adaptar a condições extremas. Essa capacidade é rara em seres na Terra. Por isso, a suspeita de que sejam organismos extraterrestres. A equipe de pesquisa, liderada por Mircea Podar, continua realizando experimentos para tentar revelar como funciona a relação entre esse incrível parasita e seus hospedeiros. FONTE: megaarquivo.com/2016/07/22/12-681-cientistas-encontram-organismos-extraterrestes-nos-eua/

FANTASMAS DA IDADE MÉDIA AINDA ASSOMBRAM O SEXO NA MODERNIDADE

Muito do que pensamos, fazemos e condenamos hoje em relação ao sexo tem origem na Idade Média. Mesmo que de forma inconsciente, repetimos alguns tabus, medos, culpas e preconceitos que remontam há mais de 1 mil anos. Confira algumas curiosidades sobre as relações sexuais em um período compreendido entre os séculos V e XV.

Preservativos

As “camisinhas” medievais eram feitas de pedaços de intestino de animais amarrados com barbante ou de linho. Em ambos os casos, o objetivo era prevenir doenças venéreas. A contracepção é algo bem mais recente. Só se pensou nisso em meados do século XVII.

Posição correta

A Igreja determinava que a única posição natural para o sexo era a conhecida “papai e mamãe”, na qual o homem fica em cima da mulher, cara a cara. As outras posições, assim como o sexo anal e oral, eram consideradas pecado.

Atos contra a natureza

Um estudo de São Tomás de Aquino concluiu que o único ato possível era o coito vaginal. Todo o resto eram sodomia ou “atos contra a natureza”: masturbação, sexo oral ou anal e homossexualismo eram pecados tão terríveis que podiam ser punidos com a morte na fogueira, forca, fome ou mutilação.

Prostituição

Durante um tempo, a Igreja aprovou a prostituição como forma de evitar o adultério e o homossexualismo. As prostitutas trabalhavam em bordéis e, nas aldeias, eram identificadas por roupas especiais.

Celibato

Os solteiros não podiam fazer sexo. Os fornicadores (aqueles que tinham sexo sem estar casados) deviam ser denunciados ao padre de sua congregação.

Impotência

Caso um homem tivesse problemas para satisfazer sexualmente sua esposa, um grupo de mulheres sábias examinava seu órgão genital para determinar se ele era capaz de procriar. Se, aos seus olhos, não era, o casal então tinha que se separar. fonte: megaarquivo.com/2016/07/30/12-705-mega-tabus-fantasmas-da-idade-media-ainda-assombram-o-sexo-na-modernidade/

SE A GRAVIDADE DA TERRA FOSSE IGUAL À DE JÚPITER, O QUE ACONTECERIA?

Para ter muita gravidade, tio Newton ensinou, você precisa de muita massa. Nesse caso, 15,6 mais massa, com a Terra passando das esbeltas 6 sextilhões de toneladas que tem hoje para as jovianas 90 sextilhões de toneladas. Mas isso não deixaria a circunferência do nosso planeta tão grande assim – ela seria só 2,5 vezes maior. A circunferência de Júpiter, para comparar, é 11 vezes maior que a nossa. A rochosa Terra não precisaria crescer tanto, enfim, porque é mais densa: cada metro cúbico da Terra tem bem mais massa que cada um do planeta gasoso. A mudança mais óbvia é tão óbvia que não precisamos nem mencionar (mencionando: você seria 15 vezes mais pesado). Agora vamos às mudanças mais inusitadas. Uma delas é que o ano teria 52 meses, com sete dias cada um. É que a gravidade extra aceleraria a Lua. O satélite iria girar quatro vezes mais rápido, completando uma volta a cada sete dias. Como a ideia de mês é baseada no tempo entre duas luas novas, as primeiras civilizações da Terra instituiriam que um anos tem 52 meses. O clima mudaria bastante também. A gravidade extra achataria a atmosfera a ponto de ela ficar com só 30% da espessura que tem hoje. Na prática, isso traria um frio montanhoso para lugares que hoje são relativamente quentes. Uma cidade como São Paulo, que fica a 760 metros de altitude, teria o clima equivalente ao de lugares que ficam a quase 2 mil metros, como Campos do Jordão (SP), onde há temperaturas negativas no inverno. Já as montanhas com mais de 5 mil metros ficariam na estratosfera, onde a temperatura para de diminuir com a altitude, estabilizando-se por volta de 60 graus negativos. O pico do Everest, aliás, roçaria na camada de ozônio. A atmosfera mais curta também seria mais seca. As nuvens não teriam espaço para crescer a ponto de formar chuva. Pelo menos não na quantidade de hoje. A evaporação da água do mar geraria nevoeiros, e as gotículas que eles formam seriam nossa única fonte de água doce. Sem água o bastante, é provável que as espécies mais complexas de vida terrestre jamais tivessem surgido – a começar pela nossa. Mas essa é a melhor das hipóteses. Nas pior, nos adaptaríamos a viver com água de nevoeiro, mas sob a pena de nunca, jamais, se dar ao luxo de ficar de ressaca. Melhor deixar a gravidade de Júpiter por lá mesmo. FONTE: megaarquivo.com/2016/08/01/12-711-peso-pesado-no-sistema-solar-se-a-gravidade-da-terra-fosse-igual-a-de-jupiter/