Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 13 de dezembro de 2015

CONHEÇA 5 PLANTAS QUE QUEREM O SEU PIOR

Há uma razão pela qual ninguém faz filmes de terror sobre plantas. A princípio, elas parecem inofensivas. Mas se a gente olhar com cuidado, vamos perceber que algumas delas só têm cara de boazinhas. Na melhor das hipóteses, podem nos dar alguma uma erupção cutânea ou crescer alguma fruta que pode nos envenenar. Veja as plantas que deveríamos eliminar da face da Terra:

1. Acácia megafone: a flor controladora de mentes

Esta planta seria um excelente supervilão de quadrinhos: ela é capaz de comandar enxames inteiros de insetos. A chamada “acácia megafone” fornece abrigo e néctar repleto de nutrientes para formigas, mas com um porém: uma enzima neste néctar altera a fisiologia dos insetos, o que torna impossível para as formigas irem atrás de qualquer outro tipo de açúcar. Isso faz com que se tornem quimicamente dependentes da doçura da acácia, especificamente, a qual terão à disposição apenas enquanto protegerem a planta. A acácia fabrica um certo produto químico que faz o inseto ter um apetite psicótico pelo seu néctar – e somente por ele. Assim, sempre que um animal grande, como uma girafa, por exemplo, tenta comer a planta, a acácia libera o produto químico e tem o seu exército de formigas programado para defendê-la. A acácia também pode produzir uma substância química diferente, que atrai abelhas polinizadoras para ajudá-la a se reproduzir. Esta substância também é totalmente repelente de formigas, permitindo que suas flores cresçam em paz. Uma vez que a polinização é completa, a acácia convida as formigas de volta para sua casa e as torna viciadas em seu néctar novamente. Mãe natureza, a rainha dos vícios. Quem diria!

2. Gympie ferrão: uma das piores plantas venenosas

A Gympie ferrão é uma árvore venenosa da Austrália. Para entender como ela é maligna, tente imaginar um matagal feito com ácido, e você vai mais ou menos entender do que esta árvore terrível é capaz. Tecnicamente, ela é mais um arbusto do que uma árvore. A folha do gympie ferrão é coberta de pelos minúsculos que, em contato com a pele humana, podem proporcionar uma picada que permanece latejando dolorosamente por vários meses – ou, se você não estiver com sorte, mais de um ano. Um cientista (que estava usando luvas de soldagem quando foi picado) comparou esta sensação com “ser queimado com ácido quente e eletrocutado ao mesmo tempo”. Alguém aí quer testar para ver se ele está falando a verdade?

3. Mancenilheira: a macieira da morte

A mancenilheira é uma obra-prima da morte. Cada parte da árvore foi projetada presumivelmente pela natureza. Como resultado, ela pode assassinar seres humanos nas formas mais terríveis possíveis. Oficialmente chamada de “árvore mais perigosa do mundo” pelo Livro dos Recordes, o menor dos contatos com a mancenilheira pode deixar vítimas cobertas de bolhas, e até mesmo cegas. E isso apenas com sua seiva. Seus frutos, que enchem os olhos e são lindos de ver, pois se parecem com pequenas maçãs, podem gerar sintomas terríveis com apenas uma mordida, como grande inchaço bucal, extremamente doloroso, gânglios linfáticos aumentados, sangramento na garganta, problemas de respiração e morte. Além disso, ficar debaixo desta árvore enquanto está chovendo pode ser suficiente para fazer você sair de lá cheio de bolhas. E se você tentar queimá-la, a árvore vai produzir uma fumaça tóxica que causa cegueira. Agora ficou fácil de entender porque, alegadamente, algumas tribos nativas americanas amarravam pessoas nesta árvore como forma de tortura.

4. Puya chilensis: monstro comedor de ovelhas dos Andes

Nativa da América do Sul, Puya chilensis é uma planta que cresce até 3 metros e se alimenta de carne de animais. Mas não é simplesmente uma grande planta carnívora que, ocasionalmente, arrebata um rato ou alguma coisa assim. Puya é uma planta bastante faminta. As olhas com espinhos afiados em sua base ajudam a planta a reter pequenos animais, como aves ou roedores.Os animais capturados permanecem no pé da Puya, e morrem lentamente de fome e sede, até que, finalmente começam a se decompor. Em seguida, a planta absorve todos os nutrientes que se infiltraram no solo. Até aí, tudo bem (ou tão bem quanto uma planta assassina pode ser). Mas existem também contos de que as Puya chegaram as se alimentar de carneiros, porque sua lã fica facilmente presa na planta. Se isso é verdade ou não, continua um mistério. Aparentemente ninguém conseguiu capturar isso em câmera.

5. Cavalinha: a planta que se reproduz com ajuda de pernas

Um dos principais pontos fracos de qualquer planta é que elas são aparafusadas ao chão e não podem correr atrás de você. Quando o bicho pega, os seres humanos se reservam o direito de correr como se não houvesse amanhã. E também é isso que vai nos ajudar a ganhar a guerra: humanos x cavalinha. As plantas Equisetum (cavalinhas) reproduzem-se por dar à luz a minúsculos esporos com pernas. Uma vez liberadas, as pernas dos esporos começam a se enrolar. Quando os níveis de umidade mudam muito, esses malditos esporos conseguem praticamente andar pelo chão.
Estes esporos não são aranhas, mas também podem SALTAR. Ninguém sabe por que, exatamente (provavelmente para matar). Uma explicação é que eles fazem isso para pegar o vento e se espalhar para outras áreas mais frutíferos. Mas isso é apenas um palpite. E essa é a parte mais assustadora sobre esses demônios microscópicos: ninguém sabe por que eles têm pernas, como aprenderam a saltar e andar, e que finalidade tais pernas têm exatamente. Basicamente, não sabemos de nada. E, no futuro, quando tudo o que restar for a terra queimada e esqueletos humanos em um cenário pós-apocalíptico, saberemos. Mas, acho que aí vai ser tarde demais. FONTE: cracked.com/article_23158_the-spiky-fern-that-eats-sheep-5-evil-plants.html

Nenhum comentário: