Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 20 de dezembro de 2015

CONHEÇA 6 TECNOLOGIAS DE "STAR WARS" QUE JÁ ESTÃO ENTRE NÓS

Quase 4 décadas após o lançamento da trilogia original de George Lucas, “Star Wars: o Despertar da Força” promete atualizar fãs sobre as aventuras de Han, Luke, Leia, assim como introduz uma nova geração de heróis e vilões. Como em outras ficções científicas de Hollywood, a franquia de Lucas lida com tecnologias futurísticas que com frequência têm suas origens ou mesmo alguma equivalência no mundo da ciência. É quase uma tradição na ficção científica mais tradicional, onde escritores e designers sonham com sistemas sci-fi, armas e veículos e começam a rascunhar suas possíveis evoluções nas tecnologias que já os cercam. Na lista abaixo, separamos 6 tecnologias “Star Wars” e voltamos nosso olhar às inspirações e a ciência real por trás delas. Droids, trens, próteses robóticas e até mesmo "a força".

1. Sabres de luz

O sabre de luz continua como uma das maiores contribuições do Star Wars ao arsenal de armas da calçada da fama da ficção científica. Lucas o concebeu como uma atualização sci-fi às tradicionais espadas erguidas por heróis em histórias de fantasia e filmes. Mas nós conseguiríamos um sabre de luz de verdade? Talvez. Em 2013, pesquisadores em Harvard e do MIT conseguiram colocar fótons juntos como moléculas, criando um estado de matéria que até então tinha sido hipotético. “Não é uma analogia inapta para comparar isso com sabres de luz ", disse o pesquisador-chefe da Universidade de Harvard na época, fazendo com que fãs, claro, criassem expectativas.

2. Walkers imperiais

Talvez o veículo de combate mais legal no universo de Star Wars seja os Walkers Imperiais, usados por forças imperiais para combater inimigos. A lenda diz que a inspiração de George Lucas para tal veio de um levantador de carga gigante na Baía de São Francisco – apesar de que essa história já foi aparentemente desmentida pelo próprio criador. De qualquer forma, o veículo de 22,5 metros de altura é alimentado por articulações hidráulicas usando motores de direção compactos. Em tempos contemporâneos, a Boston Dynamics recentemente apresentou um robô com alguma semelhança aos Walkers, no caso o BigDog. O robô que se assemelha a um grande cachorro usa um sistema hidráulico para alimentar quatro articuladas pernas desenhadas para navegar por terrenos sinuosos. O cachorro consegue correr, subir ladeiras e carregar mais de 136 quilos de carga.

3. Landspeeders

A nave de transporte de Luke Skywalker foi um dos primeiros de muitos veículos de “levitação” que seriam introduzidos ao universo do Star Wars. Seja pequeno ou grande, os veículos são alimentados por tecnologia de antigravidade conhecida como motores repulsores. No caso, motores repulsores foram imaginados como "nós" do espaço-tempo que poderiam ser direcionados para empurrar para trás a força gravitacional existente. A antigravidade é característica consagrada no mundo da ficção científica, retomando lá atrás com H.G. Wells e alguns exemplos anteriores. No que diz respeito às teorias sobre antigravidade, a ciência fica extremamente complexa e muito depende de como você define os termos. Mas nós certamente já temos alguns veículos que “levitam”, incluindo hovers e trens maglev. A Volkswagen é uma das muitas companhias que estão olhando para dentro da ideia de carros-hovers eletromagnéticos.

4. Droids de protocolo

O C-3PO é um droid protocolo especializado em relações homem-cyborg e programado para traduzir as duas linguagens. Ele é, de fato, fluente em mais de 6 milhões de formas de comunicação. E ele nunca se cala sobre isso. No campo das ciências da computação moderna conhecido como processamento de linguagem natural, a tradução em tempo real de idiomas foi como um santo graal por várias décadas. Vale ressaltar que estamos chegando surpreendentemente perto: o Skype está atualmente testando um novo serviço que traduz linguagem falada em quase tempo real entre dois usuários. O tradutor do Skype está disponível atualmente em inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e chinês.

5. Próteses robóticas

Espectadores atentos da saga perceberão que um número curioso de personagens tem seus membros decepados. O mais famoso entre eles, Luke perde sua mão para o sabre de luz de Vader no “Império Contra-Ataca”. Mas Luke tem sua vingança em “O Retorno de Jedi”, quando com seu sabre de luz tira a mão de Vader. Na trilogia sequente, nós aprendemos que Anakin já tinha perdido sua mão – e ambas as pernas – quando se tornou Darth, em primeiro lugar. Outros personagens que sofreram traumas semelhantes: C-3PO, Mace Windu, General Grievous, Count Dooku, Wampa, e Darth Maul. A atual ciência de próteses ganhou um incrível avanço nos últimos anos, graças a melhorias em robóticas, materiais e interfaces neurais. Em setembro, pesquisadores e médicos anexaram, com sucesso, uma prótese de mão à medula espinhal de um paciente que disse ter experimentado a sensação do tato diretamente no cérebro. Eletrodos colocados no córtex motor do paciente também permitiram que o paciente movesse suas próteses com seu pensamento. De acordo com o time de pesquisadores, é a primeira vez que ambas habilidades foram colocadas na mesma prótese.

6. A Força

E por falar em poderes mentais, já se passaram quase 40 anos desde que o Star Wars introduziu ao nosso planeta o conceito de “Força”. Mas a ideia de manipular objetos com a mente parece ser muito mais que merA especulação tecnológica de alta ficção científica. Mas aqui vai uma coisa engraçada: recentes avanços em alta tecnologia resultaram em exemplos do que pode ser denominado como poderes da Força. A Neuroprótese é uma espécie de telecinese - as pessoas estão conseguindo mover coisas no mundo físico simplesmente pensando nelas. E experimentos em interfaces cérebro-cérebro aproximam seu sucesso, de certa forma, à telepatia, permitindo que as pessoas leiam os pensamentos uns dos outros através de acompanhamento e estimulação do cérebro. fonte: idgnow.com.br/internet/2015/12/17/6-tecnologias-do-star-wars-que-ja-estao-entre-nos/

Nenhum comentário: