Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

sábado, 5 de dezembro de 2015

LHC RECRIA PRIMEIROS MOMENTOS DO UNIVERSO E ESTABELECER NOVO RECORDE DE ENERGIA

Como era o universo nos primeiros momentos de sua existência? Podemos não ter uma máquina do tempo para voltar e testemunhar esse momento exato, mas os cientistas agora são capazes de recriar aquele breve e muito importante momento em laboratório. Hoje, os operadores do Large Hadron Collider (LHC) anunciaram que a máquina (o maior acelerador de partículas do mundo) conseguiu produzir feixes estáveis, e estava esmagando com sucesso partículas minúsculas de chumbo em conjunto em energias incrivelmente altas. A colisão alcançou energias que foram por 2 vezes tão grandes como nenhum outro experimento de colisão anterior produziu (1,045 quadrilhão de elétron-volts). A colisão entre os fluxos de partículas de chumbo carregadas positivamente (eles foram despojados de elétrons com carga negativa) resulta na liberação de uma quantidade imensa de energia, e a criação de uma massa primordial de partículas, com “temperaturas de cerca de um quarto de um milhão de vezes aquelas no núcleo do Sol “, de acordo com o físico John Jowett em um comunicado de imprensa do CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, o grupo científico que opera o LHC). Essa superaquecida e superdensa coleção de partículas é um plasma de quarks-glúons, o material exato que os cientistas acreditam que estava presente apenas alguns segundos após a ocorrência do Big Bang. Os pesquisadores esperam que, ao estudar esta substância eles possam entender melhor as leis físicas básicas da matéria dentro do nosso universo. Percorra a galeria abaixo para ver como as colisões chumbo-chumbo foram registrados em quatro experimentos que compõem o LHC, e o que os pesquisadores que trabalham neles esperam encontrar.

1. CMS Detecção de Chumbo

“Partículas essencialmente pesadas serão produzidas por meio de alta variação na 2ª temporada, abrindo oportunidades sem precedentes para estudar a matéria hadrônica em condições extremas”, disse Tiziano Camporesi, porta-voz e colaborador do CMS, ao Large Hadron Collider, em um comunicado. O Compact Muon Solinoid (CMS) é apenas uma das várias experiências em andamento simultaneamente no LHC. De acordo com o CERN, o “CMS é ideal para disparar sobre estas sondas raras e medi-las com alta precisão”. Saiba mais sobre o instrumento CMS em: www.cms.web.cern.ch

2. ALICE Colisão de Chumbo

“Há muitas questões muito densas e muito quentes a serem abordadas com a corrida de íons para o qual nosso experimento foi especificamente projetado e aperfeiçoado durante o desligamento”. Colaborador e porta-voz de ALICE, Paolo Giubellino, disse em um comunicado. “Por exemplo, nós estamos ansiosos para aprender como o aumento da energia vai afetar a produção de charmonium, e para sondar a essência pesada e os jatos arrefecidos com estatísticas mais elevadas. Toda a colaboração está entusiasticamente preparada para uma nova jornada de descoberta”. ALICE significa A Large Ion Colliding Experiment. Saiba mais sobre ALICE aqui.

3. LHCb Detecção de Chumbo

“Este é um passo excitante em direção ao desconhecido por causa do LHCb, que tem capacidades de identificação de partículas muito precisas. Nosso detector nos permitirá realizar as medições que são altamente complementares às de nossos amigos em outros lugares ao redor do círculo”, disse o porta-voz colaborador do LHCb, Guy Wilkinson, em um comunicado. LHCb significa Large Hadron Collider Beauty experiment. Saiba mais sobre LHCb: www.lhcb-public.web.cern.ch/lhcd-public/

4. ATLAS Colisão de Chumbo

“A corrida de íons pesados irá fornecer um excelente complemento aos dados próton-próton que temos tido este ano”, disse o colaborador e porta-voz do ATLAS, Dave Charlton, em um comunicado. “Estamos ansiosos para estender estudos do ATLAS de como objetos energéticos, tais como jatos e bósons W e Z se comportam no plasma de quarks e glúons.” Saiba mais sobre o experimento ATLAS: www.atlas.ch/. fonte: curioso.blog.br/post/lhc-recria-momentos-universo-estabelece-recorde-energia/

Nenhum comentário: