Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 22 de novembro de 2015

SUPERCOMPUTADORES PASSAM A SER AVALIADOS PELA SUA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Supercomputadores têm aumentado seu foco em eficiência energética ao invés de aumentar em desempenho, sugere a última edição da Top500.org que lista os computadores mais poderosos do mundo. Em relação aos primeiros colocados, nada muda em relação a última lista. O Tianhe-2 de 33.86 petaflop/s da China se mantém na liderança por seis vezes consecutivas. No entanto, há duas mudanças no top 10. O supercomputador Trinity, construído pela Cray para o Departamento de Energia de Los Alamos e pelo laboratório Sandia, saltou para a 6° posição enquanto outra máquina da Cray subiu para o 8° lugar. Já o Hazel-Hen, da alemã High Performance Computing Center Stuttgart (HLRS) agora dobrou o número de núcleos que tinha há seis meses, quando era conhecido como “Hornet” e estava na 23° posição. A lista Top500, agora em sua 46ª edição é publicada duas vezes por ano por especialistas em supercomputação nos Estados Unidos e Alemanha. Nos últimos anos, os responsáveis pela lista notaram que o ritmo de crescimento do supercomputador está desacelerando em comparação com sua tendência de longo prazo. E, este ano, dizem eles, não é exceção. Mas as mudanças mais significativas acontecem quando os 500 supercomputadores mais rápidos do mundo são também rankeados pela sua eficiência energética, medidas em flops/watt. Neste caso, o líder em eficiência a 4.86 gigaflops/watt é o Tsubame-KFC/DL, desenvolvido pela NEC para o Instituto de Tecnologia de Tóquio. Os seis seguintes são novos na lista, todos da China. No segundo lugar está um Cluster W780I construído pela Sugon para o Instituto de Física Moderna da Academia de Ciências da China, entregando 4.78 Gflops/W. Ele é seguido por cinco máquinas que usam servidores HPC TS10000 HPC da Inspur, localizadas em empresas de TI e prestadores de serviços Internet. As sete máquinas mais eficientes foram todas construídas usando uma combinação de processadores Intel Xeon E5 e Nvidia Tesla. Ao mesmo tempo, nenhuma pontuação foi particularmente alta por velocidade crua: eles foram ranqueados nas 392ª, 318ª, 456ª e 225ª e 228ª em performance absoluta, respectivamente, mas todas entregaram mais de 3.77 Gflops/W. Apenas cerca de metade das máquinas na lista Top500 é classificada para a eficiência energética. Dessa vez, a média foi 1.45 Gflops/W comparado a 1.35 Gflops/W em julho. A presença da China no topo do ranking de eficiência energética é um indicativo de mudanças geográficas na lista. O número de sistemas dos Estados Unidos no top 500 caiu para 201, dos 231 que constavam em julho, enquanto europeus caíram de 141 para 107. A China agora superou a Europa, com 109 máquinas na lista, das 37 que tinha em julho. FONTE: idgnow.com.br/ti-corporativa/2015/11/16/supercomputadores-passam-a-ser-avaliados-pela-sua-eficiencia-energetica/

Nenhum comentário: