Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

sábado, 8 de julho de 2017

SAIBA POR QUE CÓLICAS MENSTRUAIS DOEM TANTO

Poucas são as mulheres que têm a felicidade de dizer que nunca tiveram cólicas menstruais, afinal a maioria delas sabe que, a cada quatro semanas em média, as dores incômodas aparecem para lembrar que o óvulo do mês não foi fecundado. Remédios, chás, compressas, chocolate, massagem: tem dias que nada disso resolve, e só mesmo quem tem útero pode opinar a respeito, até mesmo porque muito marmanjo por aí adora chamar cólica de frescura ou dizer que “nem deve doer tanto assim”. Vocês, mulheres, que sabem que realmente dói, já devem ter se perguntado: qual é a causa da cólica menstrual? A resposta para isso pode estar em um estudo publicado no Journal of Women’s Health. A pesquisa analisou os ciclos menstruais de 3.302 mulheres e descobriu que a dor tem causa inflamatória, sendo que essa inflamação é geralmente provocada pela chamada proteína c-reativa (CRP, da sigla em inglês). O que isso significa? Basicamente que a forma ideal de lidar com cólicas menstruais pode ser por meio de anti-inflamatórios.

Incômodo mensal

Só para você ter ideia, estudos anteriores já revelaram que a mesma proteína é uma das responsáveis pela dor em casos de ataques cardíacos. “Os sintomas pré-menstruais de humor, cólica abdominal, dor nas costas, desejos alimentares, ganho de peso, inchaço, dor nos seios, mas sem dor de cabeça parecem estar significativamente e positivamente relacionados a elevados níveis de CRP, um biomarcador de inflamação”, explicaram os autores do estudo em declaração publicada no The Independent. As análises revelam que, de fato, os sintomas que ocorrem durante a fase pré-menstrual e também durante a menstruação em si são complexos e ativam diferentes mecanismos corporais. Além do mais, ficou evidente que o processo inflamatório é bastante presente no período menstrual. Ainda que mais estudos precisem ser feitos para que saibamos lidar com o período menstrual de forma adequada, essa pesquisa sugere que, durante a menstruação, as mulheres evitem comportamentos que possam desencadear inflamações, além, é claro, de apostar no uso de antinflamatórios para tratar os sintomas – sempre com orientação médica, vale lembrar!

Esperança de tratamentos melhores

“A maioria das mulheres experimentam pelo menos alguns dos sintomas pré-menstruais. Reconhecer uma base inflamatória subjacente para a cólica menstrual abriria as portas para tratamentos adicionais e opções de prevenção”, explicou uma das responsáveis pelo estudo, Dra. Susan Kornstein. Ainda que menstruação seja algo absolutamente natural, o tema é visto como tabu muitas vezes e, inclusive, não recebe a atenção que deveria, em termos de pesquisas científicas. A verdade é que 80% das pessoas que menstruam têm sintomas de TPM, o que inclui a cólica menstrual, além de fortes dores de cabeça, inchaço, náusea e sensação de letargia. O professor John Guillebaud, da University College London, disse que cólica menstrual dói tanto quanto um ataque cardíaco. Durante a sua declaração, Guillebaud afirmou que cólicas menstruais não recebem a atenção merecida e que esse tipo de problema deveria ser tratado como todas as outras doenças na Medicina. fonte: independent.co.uk/life-style/health-and-families/health-news/period-pain-scientists-finally-work-out-why-menstruation-hurts-so-much-a7092981.html

Nenhum comentário: