Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 23 de março de 2014

ENTENDA COMO OCORRER A PERDA DE MEMÓRIA DE CURTO PRAZO

Quando uma pessoa experimenta a perda de memória de curto prazo, ele ou ela pode lembrar incidentes de há 20 anos, mas tem dificuldades em lembrar detalhes de coisas que aconteceram há 20 minutos. Há uma série de causas justificam a perda de memória de curto prazo, algumas sendo resultado de condições médicas e outras estando relacionadas a lesões ou outras influências externas. A falta de oxigénio no cérebro pode afetar a memória de curto prazo. O álcool e as drogas, contusões e outros traumas na cabeça podem também afetar a memória de curto prazo. Condições médicas, tais como convulsões, epilepsia, cirurgia cardíaca e depressão também podem afetar a memória de curto prazo. Um dos primeiros sinais de demência é a perda de memória de curto prazo. As pessoas que tenham sido vítimas de, ou testemunharam, um evento traumático, como um crime violento ou um acidente, também podem ver as suas memórias de curto prazo afetadas. MEMÓRIA DE CURTO PRAZO VS MEMÓRIA DE LONGO PRAZO Memória de curto prazo é a informação em que uma pessoa está a pensar, ou está ciente. É também chamado de memória primária ou ativa. Os acontecimentos recentes e os dados sensoriais, como os sons são armazenados na memória de curto prazo. Estas, muitas vezes englobam eventos durante um período que varia entre os 30 segundos e vários dias. Porque as memórias de curto prazo precisam ser convocadas uma menor quantidade de tempo do que as memórias de longo prazo, a capacidade do cérebro para armazenar itens de curto prazo é mais limitada. Segundo pesquisas, o cérebro pode armazenar algures entre cinco e nove itens. Por outro lado, a memória de longo prazo tem uma capacidade muito maior e contém memórias pessoais, tais como o nome da sua professora da terceira série. As diferentes fases de memória são tratadas por diferentes partes do cérebro. A memória de curto prazo fica principalmente no lobo frontal do córtex cerebral. Em seguida, a informação faz uma paragem no hipocampo e é, então, transferido para as áreas do córtex cerebral envolvidas na percepção e linguagem para armazenamento permanente. TESTES PARA A PERDA DE MEMÓRIA DE CURTO PRAZO Ao testar qualquer tipo de perda de memória, um médico irá fazer uma história clínica e, talvez, algumas perguntas para testar a memória de um paciente. Outros exames podem incluir testes cognitivos para verificar o estado e a capacidade mental do paciente. Se a causa da memória de curto prazo está relacionada a um trauma psicológico, um terapeuta ou psicólogo pode ser consultado. O médico também pode solicitar exames de sangue para verificar se há várias condições, incluindo a deficiência de vitamina B12 e doença da tiróide. Dependendo dos resultados, outros testes podem incluir uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada da cabeça e um eletroencefalograma para medir a atividade elétrica no cérebro.A angiografia cerebral também pode ser encomendado para analisar o fluxo de sangue para o cérebro. MELHORAR A MEMÓRIA DE CURTO PRAZO Uma das sugestões mais comuns para melhorar a memória de curto prazo é a utilização de mnemônicos. Esta é a técnica de anexar uma palavra, frase ou imagem a um objeto. Outro truque é alguém colocar um número de objetos sobre uma mesa. Dá-se 30 segundos para memorizá-las. Em seguida, removem-se os objetos e tenta-se escrever o maior número de objetos possíveis em 30 segundos. Fazer atividades que envolvem o cérebro, como Sudoku e palavras cruzadas. além da leitura em geral também pode ajudar a melhorar a memória. FONTE: ciencia-online

Nenhum comentário: