Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

sábado, 22 de março de 2014

COMO EVITAR PROBLEMAS COM A SAÚDE DURANTE TEMPESTADES MAGNÉTICAS

Potentes explosões no Sol lançaram sobre a Terra uma tempestade geomagnética que irá durar alguns dias. Os especialistas afirmam que esta atividade solar pode refletir-se no estado das pessoas que dependem das condições meteorológicas. Nos últimos dias sofrem cada vez mais dores de cabeça e tonturas, bem como no funcionamento de aparelhos. A Voz da Rússia foi saber como lutar contra isso. Nos últimos dias, as pessoas queixam-se cada vez mais de falta de forças, dores de cabeça e tensão arterial baixa devido às explosões no Sol que chegam à Terra sob a forma de tempestades magnéticas. Há muito que os cientistas estudam a ligação entre a atividade solar e a disposição do homem. No século passado, Alexander Chizhevsky, biofísico soviético, provou a dependência dos organismos terrestres em relação aos processos que ocorrem no Sol. Embora muitos médicos considerem que a influência da atividade solar na disposição do homem seja empolada. Os jovens saudáveis, no pior dos casos, devem recear nervosismo e irritação. Mas nos doentes, particularmente com enfermidades do sistema cardiovascular, isso pode refletir-se de fora mais clara, defende o astrónomo Igor Nikulin: “Quando das tempestades magnéticas, ocorre como que o espessamento do sangue: as células vermelhas do sangue juntam-se em colunas e, por isso, entopem muitos capilares pequenos. Isso acontece nas pessoas idosas e doentes. Elas devem tomar os medicamentos prescritos e olhar pela sua saúde, não se enervarem e, de preferência, não saírem à rua”. Dores de cabeça e saltos da tensão arterial podem estar também ligados a bruscas mudanças do clima. Mas isso também, regra geral, reflete-se no estado dos que já têm problemas com a saúde e está alterada a adaptação às condições do meio exterior, considera Evgueni Shirokov, doutor em ciências médicas: “As tempestades magnéticas e as mudanças bruscas de tempo são perigosas para os hipertónicos, para pessoas idosas com manifestações de arteroesclerose. E para os jovens que sofrem de distonia vegetativa vascular. Aparece arritmia, crise hipertónica. O que é preciso fazer? Livrar-se de cargas excessivas, não comer demais, dormir o tempo suficiente, tomar os medicamentos prescritos, talvez até aumentar a dose durante um certo tempo. Não se pode fazer mais nada”. Porém, como assinalam os médicos, as tempestades magnéticas e as alterações da pressão atmosférica têm em nós menos influência do que o stress por nós mesmos provocado, principalmente nos períodos festivos. Entre os culpados da má disposição estão a gula, o álcool e os problemas de transportes. Por isso, o principal meio de combate à má disposição é um modo saudável de vida. FONTE: http://portuguese.ruvr.ru/

Nenhum comentário: