Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 30 de março de 2014

UMA EM CADA 4 GAROTAS TÊM ALGUMA DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL

Um estudo realizado pelo Centro de Controle de Doenças (CCD) dos Estados Unidos aponta que uma em cada quatro jovens tem doenças sexualmente transmissíveis (DST). De acordo com o estudo, realizado com informações coletadas com 838 garotas com idades entre 14 e 19 anos, as doenças mais comuns são o papiloma vírus, conhecido como HPV, a herpes genital e a clamídia. O que é mais preocupante quanto a estes números, afirmam os pesquisadores, é que as infecções sexuais costumam aparecer logo que as adolescentes iniciam sua vida sexual. O estudo mostrou que apenas um ano após começar a vida sexual, 19,2% das garotas já tinham sido infectadas com alguma DST. “A prevalência de DSTs entre as jovens garotas é muito importante, principalmente porque as doenças começam a ser passadas logo após a iniciação sexual, com poucos parceiros”, afirma a pesquisadora Sata Forhan, que escreveu o estudo com colegas do CCD. A presença de uma infecção transmitida sexualmente não significa que a pessoa terá sintomas da doença, mas algumas infecções podem levar a complicações sérias a longo prazo, como a infertilidade, câncer cervical e até mesmo aumento do risco de infecção com o vírus HIV. As garotas analisadas pelo estudo foram entrevistadas, examinadas e testadas para gonorréia, clamídia, tricomoníase, herpes sexual tipo 2 e HPV. A pesquisa foi realizada entre 2003 e 2004. Os resultados finais mostraram que 24,1% das garotas tiveram resultados positivos para pelo menos uma destas doenças, e a prevalência das doenças foi maior nas garotas com maior experiência sexual – chegando a 37,7%. A DST mais comum é o HPV, presente em 18,3% das adolescentes, seguido pela clamídia, com 3,9%. “Estas descobertas mostram a importância da prevenção das DSTs, com a educação sexual, vacinação contra o vírus HPV e testes de clamídia nas garotas sexualmente ativas”, diz o estudo. FONTE: WebMD

Nenhum comentário: