Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

domingo, 23 de março de 2014

APENDICITE: VC SABE O QUE É?

Apendicite é a inflamação do apêndice. A apendicite aguda requer a remoção do apêndice cirurgicamente. Se um apêndice inflamado não for removido, pode ser susceptível de se romper, o que leva a maiores complicações e dores. A apendicite é uma doença grave e pode ser fatal se não for tratada a tempo. Qualquer pessoa pode sofrer de apendicite, embora a maioria das pessoas que contraem a doença estão entre os 10 e os 30 anos de idade. É rara em crianças com menos de 2 anos de idade. O APÊNDICE O apêndice é um órgão abdominal que muitas vezes é considerado "inútil" - apesar da sua função real ou a falta dela ainda ser motivo de debate entre os cientistas. [O Apêndice: Inútil ou Necessário?] O apêndice é um tubo fino, com cerca de quatro centímetros de comprimento, que se situa na junção do intestino delgado e do intestino grosso, no lado direito do abdómen. O apêndice produz muco que viaja para o intestino grosso. FUNÇÃO O APÊNDICE Existem várias teorias sobre a função do apêndice. Muitos cientistas afirmam que ele não tem função prática na vida humana contemporânea, mas é um órgão vestigial de um estágio diferente da nossa evolução. Outros, no entanto, afirmam que ele desempenha um papel importante ainda hoje. Pode ser uma unidade de armazenamento para bactérias boas, que podem ajudar a reiniciar o sistema digestivo após uma doença diarréica. Outra teoria ainda afirma que o apêndice auxilia o desenvolvimento de fetos e jovens adultos. Ele produz células endócrinas em fetos, que produzem boas bactérias e ajuda a suprimir anticorpos potencialmente destrutivos, além de promover a imunidade em adultos jovens. DOR NO APÊNDICE Uma dor abdominal súbita é o sintoma clássico da apendicite aguda. É geralmente o primeiro sinal e muitas vezes acorda o paciente durante a noite. A dor é diferente e geralmente começa perto do umbigo, em seguida, move-se mais para baixo e para a direita. Piora rapidamente, geralmente dentro de uma questão de horas, e parece piorar se o paciente se movimenta, faz respirações profundas, tosse ou espirra. Outros sintomas de apendicite incluem: - Perda de apetite; - Náuseas ou vómitos; - Obstipação ou diarreia; - Incapacidade de soltar gás; - Febre baixa que segue outros sintomas; - Inchaço abdominal; Adicionalmente aos acima referidos, cerca de metade dos doentes também tem um, ou todos, os seguintes sintomas: - Dor em qualquer lugar do abdômen, costas, ou reto; - Dor ao urinar; - Cólicas severas; - Vômitos antes da dor começar; Uma pessoa que sofre desses sintomas não deve comer, beber, usar analgésicos, antiácidos, laxantes, ou almofadas de aquecimento, uma vez tais comportamentos podem conduzir à ruptura do apêndice. CAUSAS A apendicite é causada por um bloqueio no interior do apêndice. Quando está bloqueado, o muco pode ficar preso no seu interior, fazendo com que as bactérias normais do apêndice se multipliquem até atingirem níveis perigosos. Como resultado, o apêndice fica infectado. O bloqueio pode ser causado por: - Dejetos, parasitas ou tumores; - Tecido linfático aumentado na parede do apêndice, causado pela infecção; - Doenças inflamatórias do intestino, como a doença de Crohn e a colite ulcerativa; - Trauma no abdômen; - Câncer (cancro); - Apêndice rompido; Se um apêndice inflamado não é rapidamente removido, pode-se romper. Enquanto a ruptura pode causar menos dor durante um curto período de tempo, ela irá em breve tornar-se pior do que antes e, provavelmente, originará doença. Quando um apêndice se rompe, derrama a infecção em todo o abdômen. Esta condição é chamada peritonite e é potencialmente muito perigosa. Quando ocorre a peritonite, o revestimento da cavidade abdominal fica inflamada e infectada. Pessoas com peritonite podem ficar muito doentes, experimentando náuseas, vômitos, febre e dor severa no abdômen. A peritonite requer cirurgia imediata para remover o apêndice. Isso geralmente é feito através de uma laparotomia (incisão única). [Com que órgãos se pode viver mesmo não os tendo?] Quando a infecção e a inflamação estão sob controle (geralmente após cerca de seis a oito semanas), os cirurgiões removem o que resta da apendicite. Em alguns casos, um abscesso ao redor da apendicite. Cirurgiões normalmente drenam o pus do abscesso antes da cirurgia utilizando um tubo colocado através da parede abdominal. Após a cirurgia, o tubo de drenagem é deixado durante cerca de duas semanas, enquanto que o doente toma antibióticos. TIPOS DE APENDICITE Existem dois tipos de apendicite: aguda e crônica. Aguda é a que é geralmente considerada como apendicite, e que foi descrita acima. A apendicite crônica é uma condição muito mais rara do que a apendicite aguda. Também é significativamente mais suave, desenvolvendo-se mais lentamente e tendo sintomas menos óbvios. De igual forma, a apendicite crónica também não requer necessariamente a cirurgia de remoção do apêndice. Os sintomas geralmente não são especialmente pronunciados e podem incluir crises recorrentes de dor abdominal no lado direito do corpo durante um longo período de tempo. Para outros, apresenta-se como fadiga e doença apenas generalizada. Pode ser difícil de diagnosticar, mas se for diagnosticada a tempo, muitas vezes pode-se evitar que o seu tratamento envolva antibióticos. Uma vez que é uma condição crônica, o tratamento contínuo é necessário para lidar com a doença. FONTE: Livescience

Nenhum comentário: